10 intrigantes relatos jornalísticos sobre aliens

0

Nos anos 50 e 60 foram relatados vários encontros interessantes sobre pequenos homens verdes. Pelo menos, foi entre esse período que mais se falou sobre isso. Praticamente todo o dia surgia uma nova história de avistamentos de discos voadores e incidentes com homenzinhos verdes (que nem sempre eram verdes). Listamos os 10 relatos mais intrigantes que apareceram nessa época. Acomode-se e entre nessa viagem.

Cartas do espaço

alien1
Sobre avistamento de OVNIs, saíram todos os tipos de loucuras. Uma mulher em Newtown, NSW, afirmou que estava recebendo cartas de seres espaciais e que os alienígenas agora residiam permanentemente na Austrália. As cartas foram escritas em pergaminho e continham “muitos símbolos de ouro e desenhos que, como explicou a um público cético em Sydney, revelavam previsões surpreendentes sobre o futuro da Austrália”.

A vizinha da mulher ficou alarmada quando soube que os alienígenas estavam entregando cartas na casa ao lado. Ela imediatamente chamou sua companhia de seguros para saber o que aconteceria se uma nave espacial caísse em sua casa.
A seguradora afirmou que seu seguro cobriria um acidente alienígena. Ela estava coberta contra qualquer dano que poderia ser causado por “dispositivos aéreos ou qualquer artigo que caísse do céu”.

Anões do espaço atacam fazenda

alien2
Fora de Kentucky houve um conto não tão épico sobre invasores alienígenas que atacaram uma fazenda por sabe-se lá qual motivo. Era verão de 1955, e a família Sutton recebeu uma visita inesperada de “invasores espaciais”. A família descreveu esses invasores como “anões verdes com olhos redondos e achatados”, mais conhecido como Alien verde.

  10 motivos que tornam os zumbis fisicamente impossíveis

A família ficou muito assustada com esses estranhos visitantes e decidiram se defender. Pa Sutton, sua família e vários outros parentes ficaram acordados a noite toda lutando com os homens verdes, que tinham cerca de 1 metro de altura, segundo eles.

A família relatou que os pequenos homens “brilhavam com uma iluminação interna” que iluminou toda a fazenda. Havia tanta luz por todo o lugar que a única maneira que eles poderiam detectar cada um dele é se eles fossem colocados em um lugar muito escuro separadamente.

Tiro por arma de raio

alien3
No inverno de 1969, Tiago Machado, um vendedor ambulante de 19 anos, viu um OVNI na cidade de Pirassununga, no Brasil. O jovem aproximou-se da nave, e quatro pequenos aliens verdes saíram dele.

Ele tentou falar com eles, mas eles não queriam conversa. Um alien puxou uma arma de raio e atirou no rapaz. Ele desmaiou. Os pequenos homens verdes voltaram para a nave e foram embora.

Dezenas de outras pessoas na cidade também viram esse disco voador na cidade. Os investigadores foram ao local da aterrissagem e viram “uma área circular em que a plantação estava esmagada” com “três endentações simétricas, aparentemente feitas por algum tipo de tripé”, havendo ainda uma espécie de “bola de fogo no centro do círculo.”.

Alien perseguidor

alien4
No outono de 1968, os pequenos homens verdes deram a dois homens, na Nova Zelândia, um motivo para correr por aí. Como relata a história, os rapazes estavam dirigindo pela cidade quando um OVNI começou a persegui-los. Os rapazes ficaram apavorados e pisaram fundo no acelerador. Quando perceberam, haviam entrado com o carro em uma loja de frutas.

  10 fenômenos paranormais da modernidade

Os homens explicaram sua história à polícia e outros moradores confirmaram que tinham visto um objeto estranho e iluminado no céu naquela noite. A companhia de seguros que lidou com o acidente aceitou a história do OVNI. Eles alegaram que já haviam aceitado histórias de fadas em outros acidentes, de modo que adicionar OVNIs à lista de desculpas aceitáveis seria tão absurdo.

Aliens Fotógrafos

alien5
O encontro de Petersen foi impresso em 1954, aproximadamente quatro anos após sua morte. Como contou a seu amigo antes de morrer, ele havia encontrado um grupo de alienígenas em uma tarde enquanto voltava para casa. Dois discos voadores pairaram acima dele e um deles parou em sua frente.

A porta se abriu e saiu um grupo muito “bonito” de homens e mulheres. Apontaram uma “máquina fotográfica” em Petersen e tiraram sua foto. Quando eles mostraram a ele, ele ficou surpreso ao ver que a foto tinha cores. Eles também levaram seu livro, caneta-tinteiro, relógio e carteira, e então partiram.

Esses alienígenas, rotulados como “visitantes do espaço”, estavam muito longe dos típicos aliens verdes relatados na época. Na verdade, soa mais como uma visita do futuro do que uma visita alienígena.

Monstros em discos voadores

alien6
A notícia de uma aterragem do disco voador espalhou-se em uma pequena cidade na Virgínia ocidental, em 1952. Por curiosidade, um grupo de seis pessoas, conduzido por um jovem de 17 anos, decidiu verificá-lo.

  10 estradas pelas quais você não teria coragem de dirigir

Subiram a colina e o rapaz pensou ter visto um par de olhos espiando-o de cima de uma árvore. O jovem lançou sua luz na árvore e viu um “rosto vermelho sangrento e um corpo verde que parecia brilhar”. Ele soltou um grito e caiu.
A polícia foi chamada e deu boas risadas sobre o susto do jovem. Eles disseram que a coisa que ele supostamente viu, cresceu de 2 para 3 metros em 24 horas. Nada mais foi dito sobre isso.

Os cabeça de gengibre

alien7
Na primavera de 1950, o Ministério Britânico do Ar recebeu um telefonema de um condutor de ônibus apavorado. O homem estava olhando pela janela do quarto quando ele fez a ligação. “Há um disco voador no céu com muitos homens pequenos e cabelo de gengibre dentro”, ele relatou.

Pouco depois, o Ministério do Ar recebeu uma segunda chamada. Desta vez, uma mulher relatou: “É algo como um boomerang balançando. Há alguns pontos pretos na parte inferior”. Quando perguntado se havia homens pequenos com cabelo do gengibre a bordo, disse que não poderia responder, tinha deixado seus óculos na cozinha.
O objeto foi finalmente identificado quando um centro de treinamento de paraquedas chamou o Ministério do Ar para relatar que um de seus balões de salto de paraquedas escapou de suas amarrações.

Visitando os alpes italianos

alien8
Hoje, as pessoas saem para pegar Pokémon. Na década de 1950, a tendência era sair e fotografar discos voadores. Foi relatado fora de Milão, em 1952, que um homem conseguiu fotografar um disco voador com sua câmera.

  Cientista leva mais de mil picadas de insetos para criar escala de dor

De acordo com a história do homem, ele e sua esposa estavam escalando os alpes italianos quando viram um disco voador pousar em uma geleira. Uma figura em forma humana, vestindo o que parecia ser um terno de mergulho, saiu do disco e andou ao redor dele como se estivesse procurando um pneu furado. Satisfeito, o alienígena voltou ao seu disco e partiu.

Aprenda o idioma antes de viajar

alien9
No verão de 1954, na Noruega, duas mulheres estavam colhendo frutas quando um disco voador pousou nas proximidades. Um homem saiu do disco. Ele foi descrito como tendo cabelos longos e pele escura.

O homem caminhou até as mulheres e elas pensaram que ele queria falar com elas. Elas tentaram falar com ele em inglês, alemão e francês. O alienígena não entendia uma palavra do que elas diziam e tentou se comunicar através de gestos e desenhos. Sem sucesso.

O homem voltou para o seu disco voador e foi embora. As mulheres demoraram a contar a história para alguém. Finalmente decidiram contar à polícia, no norte da Noruega, e logo a história chegou aos jornais.

Queimado por um disco voador

alien10
No verão de 1952, um chefe de escoteiros estava dirigindo seu carro com três outros escoteiros. Quando chegaram ao limite dos Everglades, na Flórida, ele viu luzes estranhas piscando. O homem então estacionou o carro e foi investigar as luzes, deixando os escoteiros em segurança no carro.

  10 produtos e serviços curiosos inspirados em Pokémon Go

Quando chegou perto das luzes, viu um disco voador “em forma de meia bola de borracha”. Ele pairou e sibilou acima do chão na frente dele. Sua companhia não devia ser esperada, pois os homens dispararam uma “bola de fogo” nele. Isso queimou os pelos de seus braços e fez um buraco no seu chapéu de escoteiro.
O homem desmaiou. Quando acordou, ele disse que se sentia estranho, com uma sensação de formigamento.

Deixe um Comentário