Água congelada é encontrada no planeta anão Ceres

0

Evidências apontam para água congelada na superfície do planeta anão

ceres

A sonda espacial Dawn descobriu poços de gelo na superfície do planeta anão Ceres, que orbita entre Marte e Júpiter. As observações da nave da Nasa concluíram que o gelo fica abaixo da superfície de crateras do planeta, e em bolsos sombrios dentro dessas crateras. E descobriram que o pequeno planeta, manteve essa quantidade considerável de água por anos.

O cientista planetário do Planetary Science Institute, em Tucson, Thomas Prettyman disse “Vimos o gelo em diferentes contextos em todo o sistema solar”. O gelo se acumula na Lua, em alguma crateras em Mercúrio. Uma camada gelada também fica na superfície de Marte, e o gelo também está presente em várias luas de planetas exteriores. A cada descoberta que fazem sobre novos avistamentos de H2O, contribui para descobrir a origem e a formação do sistema solar.

A água congelada fica em algumas regiões a cerca de 1 metro da superfície, concentrada perto dos pólos. E algumas imagens extraídas da sonda, mostram uma luz brilhante em algumas crateras que não veem a luz do Sol. O que indica ser gelo, reportam uma equipe no Nature Astronomy, no dia 15 de dezembro.

O cientista planetário Michael Küppers, do Centro Europeu de Astronomia Espacial, em Madrid, que não estava envolvido em qualquer estudo, disse “Ceres sempre foi acreditado por conter lotes de água congelada”. Ele sugeriu que alguns materiais de baixa densidade eram misturados ao gelo. A espaçonave também observou que minerais da superfície eram formados na presença de água.

  Leis da física respondem: é impossível fazer capa de invisibilidade

Estudando a presença do gelo em Ceres

Para mapear todo o gelo encontrado nas crateras de Ceres, Prettyman e seus colegas utilizaram um detector de raios gama e nêutrons, que estava a bordo da nave. Ceres foi bombardeado com alguns raios cósmicos. Então, a quantidade e a energia dos nêutrons podem fornecer uma pista para a abundância do hidrogênio.

Para encontrar o próprio gelo na superfície do planeta, o cientista planetário Thomas Platz e seus colegas, apontaram para locais sombreados na superfície de Ceres, tipicamente em crateras encontradas nos pólos norte e sul. Então, com as imagens extraídas, eles as limpavam, e observavam as crateras que possuíam a luz brilhante. Das mais de 600 crateras analisadas, 10 apresentavam as características que evidenciavam a presença de gelo.

Conclusão final

Uma das explicações para o evento, veio do cientista Platz, do Instituto Max Planck para Pesquisas do Sistema Solar. Em Göttingen, na Alemanha. Ele disse que o vapor de água que escapa do planeta anão, acaba voltando para ele. E, consequentemente, alguns deles ficam nessas regiões mais escuras. Onde é então formado o gelo.

Só porque foi encontrado evidências de água em Ceres, não significa que o planeta seja habitável. A temperatura nessas sombras não fica acima de -216° Celsius. Platz disse “Lá é muito frio, não existe luz solar. Não pensamos que seja um ambiente habitável”.

  Viajar gera mais felicidade que casamento e filhos, revela pesquisa

 

FONTE



Deixe um Comentário