Conheça 5 fatos históricos sobre o comunismo

0

Com o proposito de ser uma ideologia política e socioeconômica, o Comunismo tinha como ideal, estabelecer uma sociedade igualitária. Mas devido a muitas de suas atitudes, acabou se tornando algo de extrema controvérsia desde seus primórdios.

Confira a seguir, os 5 fatos históricos sobre o comunismo que você precisa conhecer:

5. Seus principais princípios foram estabelecidos por Karl Marx

O filósofo do século XIX, Karl Marx, fundou o marxismo; um sistema sócio-econômico em que classe e estado são abolidos. Seus princípios foram delineadas em “O Manifesto Comunista”, um panfleto co-escrito por Marx e Friedrich Engels, que detalhava os passos que uma nação teria que seguir para se tornar auto-sustentável.

Nos mais de 160 anos desde a sua publicação, o marxismo deu lugar ao comunismo e ao socialismo, que são as principais implementações de políticas da filosofia marxista. Como eles começaram a governar sistemas, as ideias originais do marxismo foram otimizadas para atender suas respectivas agendas, o que é um contra-senso, uma vez que a ideia original do marxismo é a ausência de um governo.

Devido a este abuso de ideais, o comunismo tornou-se uma ditadura brutal. Embora o socialismo seja considerado um “primo” mais tranquilo do comunismo; ele ainda é considerado problemático por muitos, mas com mais garantias e direitos individuais.

4. A Guerra Fria foi o resultado do conflito entre o capitalismo e o comunismo

Os Estados Unidos e a União Soviética eram aliados na 2° Guerra Mundial. Eles trabalharam juntos para derrubar Hitler, acabar com o holocausto e trazer uma paz temporária para a guerra. Com a derrota da Alemanha, Itália e Japão, a maioria da Eurásia estava em ruínas, enquanto a América e União Soviética se tornavam superpotências no mundo, responsáveis por limpar a bagunça residual e restaurar a ordem para os países deslocados.

  Veja 5 fatos curiosos sobre gêmeos siameses

Eles compartilhavam a custódia das nações restantes destruídas pela guerra, mas, por causa de ideologias conflitantes de seus governos, antes deles perceberem, muros estavam sendo construídos, ofertas estavam sendo quebradas e países estavam sendo invadidos. No final dos anos 40, os dois eram inimigos, e a promessa de destruição mutuamente assegurada, resultou em quase 50 anos de tensão. Mas agora, eles parecem ser “melhores amigos”.

3. A “Ameaça Vermelha” tornou artistas em inimigos

O comunismo é anti-capitalista. O tipo de felicidade consumista que a América começou vibrando após a 2° Guerra Mundial, era totalmente incompatível com a estranha austeridade igualitária que a Rússia Soviética pregava. E assim, o comunismo foi difamado no discurso político americano.

A entrada do senador Joe McCarthy, que nos anos 40 e 50, foi responsável por caçar e punir cidadãos americanos que fossem considerados pró-comunismo; que significava qualquer um fosse anti-guerra, anti-segregação, de tendência liberal ou com pensamento ideológico diferente. Claro, quem melhor para influenciar negativamente do que os artistas americanos. O que levou McCarthy a ter um interesse especial neles. Alguns foram presos e muitos outros foram colocados em uma lista negra na indústria do entretenimento.

2. É utópico em teoria, mas bem diferente na prática

A forma mais pura do comunismo é não ter governo e riqueza. É uma utopia onde todos trabalham uns para os outros, todos alimentam uns aos outros e todos são auto-governados. Uma pessoa não precisa se preocupar com desigualdade, pobreza ou fome, pois alguém irá ajudá-lo e, por sua vez, você também ajudará a outros, para o bem maior de todos.

  Os atos mais perversos cometidos pela Ku Klux Klan

No entanto, nenhum país jamais conseguiu fazer isso de modo unanime, possivelmente porque os seres humanos são inerentemente egoístas e gananciosos. Em vez disso, o mundo teve regimes tirânicos sob o disfarce do comunismo. Regimes onde, apesar de todo o discurso positivista, centenas de milhões de civis morreram de fome, trabalharam até a morte e foram sistematicamente executados em grandes expurgos realizados, ironicamente, para um bem maior.

1. Comunismo ajudou e feriu o Movimento dos Direitos Civis nos Estados Unidos

Em teoria, o comunismo acredita na igualdade racial. Como tal, o Partido Comunista foi importante na defesa e propaganda dos direitos civis para os afro-americanos, fazendo lobby para desagregação, trabalhadores sindicalizados e com direitos de voto.

Muitos afro-americanos se juntaram ao partido e apoiaram a única organização que iria incluí-los. Mas na década de 1940, um comunista negro, chamado Benjamin J. Davis Jr., foi eleito para o Conselho da cidade de Nova York, antes de ser deposto e preso por ser comunista.

fonte watchmojo

Deixe um Comentário