Espécie de morcego brasileiro é o animal mais rápido do mundo

0

Você por acaso tem ideia de qual é o animal mais rápido do mundo? Se você acha que o posto é ocupado pela leoa ou o guepardo, respondeu errado. Trata-se de um pequeno morcego, que vive em terras brasileiras, e pode alcançar até 160 km/h.

Seu nome científico é Tadarida brasiliensis (seu próprio nome já deixa claro que ele vive por estas bandas), e ele é um morcego insetívoro bem pequeno, com apenas 12 gramas de peso.

Com a própria força

tadarida-brasiliensis-morcego-animal-mais-rapido-do-mundo-02

Na realidade, existem animais que conseguem alcançar velocidades superiores à do pequeno morcego. Um exemplo é o Falcão Peregrino, famoso por conseguir alcançar até 300 km/h. Mas ele só consegue chegar a tal velocidade por conta de um mergulho vertical que executa. E nós, humanos, podemos até mesmo quebrar a barreira do som durante uma queda livre.

  Por que as pessoas não têm olhos na cor laranja como os animais?

O que faz o morcego brasileiro ocupar o posto de animal mais rápido do mundo é que ele alcança os 160 km/h em linha reta, com a própria força de suas asas. Tal velocidade impressionou diversos cientistas: “No começo, não acreditamos nos dados, mas eles acabaram se revelando corretos”, disse o biólogo Kamran Safi, do Instituto Max Planck para Ornitologia.

Bomba da Segunda Guerra?

tadarida-brasiliensis-morcego-animal-mais-rapido-do-mundo-03

O Tadarida brasiliensis possui uma curiosidade bem peculiar: por ser ágil (a ponto de ser o animal mais rápido do mundo) pouco ele não foi utilizado como uma espécie de bomba que os Estados Unidos estavam planejando criar, durante a Segunda Guerra Mundial. Ela seria apelidada de Bat Bomb (Bomba Morcego, em tradução literal).

  Saiba quais são os 10 animais mais perigosos do mundo

O motivo é que além de muito rápidos, os morcegos são pequenos, gostam de se esconder em telhados e têm o rabo solto, ao contrário de outras espécies do animal. O artefato (que seria do tipo incendiário) ficaria preso no rabo do quiróptero, e assim atacaria as estruturas inimigas sorrateiramente.

Texto por Augusto Ikeda, edição por Igor Miranda.



Deixe um Comentário

Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com