Eventos astronômicos: confira os principais de 2017

0

O ano de 2016 foi bem movimentado com relação a missões e eventos espaciais. Por exemplo, o céu foi iluminado pela maior superlua em mais de 70 anos, a sonda Juno entrou na órbita de Júpiter após 5 anos de viagem e  a estação espacial Schiaparelli pousou na superfície de Marte.

  Ondas gravitacionais e flor no espaço: relembre fatos da ciência em 2016

Veja abaixo quais eventos astronômicos devem marcar o ano de 2017:

1) Céu cheio de meteoros

01-chuva-de-meteoros

Se você acredita na superstição de pedir um desejo quando um meteoro rasga o céu, se prepare pois será possível ver vários deles em 2017. Confira uma lista com os principais:

  • Lirídeas – 21 e 22 de abril
  • Aquarídeas – 28 e 29 de julho
  • Perseídeas – 12 e 13 de agosto
  • Orionídeas – 21 e 22 de outubro
  • Leonídeas – 17 e 18 de novembro
  • Geminídeas – 13 e 14 de dezembro

2) Eclipse total do Sol

02-eclipse-total-do-sol-australia-7

Em 21 de agosto, acontecerá o primeiro eclipse total do Sol desde março do ano passado. Ele terá duração de 2 minutos e 40 segundos, e poderá ser visto parcialmente na América do Sul.

O eclipse em questão será total para os moradores dos Estados Unidos. Caso você esteja por lá nesta data, fique atento.

3) Missões espaciais

03-sonda-cassini_saturn_orbit_insertion

Uma grande missão deve se encerrar em 2017. A sonda Cassini, que está a quase 20 anos no espaço, irá terminar seu serviço e “mergulhar” na superfície de Saturno, após passar os últimos 12 anos estudando os anéis e luas do planeta.

A Nasa também irá lançar dois novos instrumentos de observação para a Estação Espacial Internacional. E no final do ano, também será lançado o Tess (sigla em inglês para Satélite de Pesquisa de Exoplanetas em Trânsito), uma espécie de “caça-planetas”, que é bancado por diversas empresas privadas.

4) Apenas uma superlua

maré-lua

2016 foi marcado pela aparição de três superluas. Já em 2017 será possível ver apenas uma: seu perigeu será em 4 de dezembro.

Nos meses de maio e junho, também haverá superluas. Contudo, o nosso satélite não estará em sua fase cheia.

 

5) Júpiter mais próximo

jupiter

O maior planeta do sistema solar terá sua maior aproximação com relação à Terra no dia 7 de abril. O fenômeno poderá ser visto durante as noites de março até maio.

Outro planeta do Sistema Solar também ganha destaque em nossos céus. Vênus poderá ser visto mais facilmente entre janeiro e fevereiro.

Texto por Augusto Ikeda, edição por Igor Miranda.

Deixe um Comentário