Pessoas que se arrepiam com música têm cérebro especial

23

Uma das formas de arte mais antigas e sublimes, a música é uma combinação de sons e ritmos em uma organização de tempo. De diversas formas, está presente em nossa sociedade. Além disso, serve como uma espécie de marcador cultural, pois traz muitas informações sobre cada povo.

Exclusivamente humana, a música pode nos trazer sensações distintas. Há quem relate o aumento da frequência cardíaca e arrepios na pele com determinadas canções.

Cientistas da Universidade de Harvard decidiram estudar um pouco sobre esse fenômeno tão curioso do corpo humano. A pesquisa apontou um resultado curioso: quem se arrepia com música possui um cérebro considerado “especial”.

Cerca de metade da população mundial tem essa reação à música. Segundo os pesquisadores, quem se sente dessa forma com determinadas canções têm conexões especiais dentro do cérebro.

A pesquisa

Para estudar o caso, os cientistas estudaram reações de 20 pessoas – 10 que sentem arrepios com música e 10 que nunca sentiram isso. Cada um levou até cinco canções prediletas.

Cada voluntário teve sua reação estudada de forma geral. Batimentos cardíacos e suor da pele foram monitorados enquanto ouviam os trechos que mais gostavam das músicas. A intensidade de quem se arrepiou foi maior, segundo os pesquisadores. (Veja também: 9 fatos científicos incríveis que vão fazer o seu dia mais feliz)

Depois, um estudo específico relacionado ao cérebro foi feito com cada voluntário. As conexões entre as regiões cerebrais foram exploradas para se obter uma resposta.

  Donald Trump versus Ciência: quais são as ameaças?

Os cientistas descobriram que quem se arrepia tem mais fibras nervosas que saem do córtex auditivo e chegam ao córtex insular anterior e o córtex prefrontal. Essas regiões processam sentimentos e monitoram emoções. A boa conectividade cerebral deixa a experiência de ouvir música ainda mais intensa. (Veja também: Destro ou canhoto: quem é o mais inteligente?)

‘Orgasmo’?

Cientistas descrevem o arrepio enquanto se ouve música como ‘orgasmo na pele’. O motivo é simples: a reação biológica que temos nessa situação é semelhante à de um orgasmo. (Veja também: Quer se esquecer de uma lembrança intencionalmente? A ciência te ajuda)

Não estamos falando da questão sexual, mas como as substâncias químicas em nosso corpo reagem a situações do tipo. Uma dose de dopamina percorre o corpo em momentos de prazer, seja quando ouvimos uma boa música, fazemos sexo ou comemos.

Música como função evolutiva

Ainda não se sabe se a funcionalidade do ‘arrepio musical’ é desenvolvida ao longo dos anos ou se a pessoa nasce com essa capacidade. No entanto, o estudo serve para compreender a função evolutiva da música. (Veja também: Efeitos loucos gerados pela cafeína em seu sangue)

As conexões cerebrais, passadas entre gerações, têm alguma função para a sobrevivência humana. Ao longo dos séculos, essa capacidade deve ter sido desenvolvida com algum propósito mais rústico, ainda a ser apurado pelos cientistas.

  Qual é a quantidade de combustível existente dentro da Terra?



Discussão23 Comentários

  1. Eu também me arrepio toda com músicas que me lembram alguma aventura . Ou uma que eu goste muito ai arrepio 3 a 4 vezes em uma música. ……..

  2. Célia Maria Soares Bezerra

    Fantásticas essas informações sobre o “arrepio” ao ouvirmos determinadas músicas; quando me acontece “essa situação”, costumo dizer que “estou viajando”… Valeu!

  3. Adorei o artigo! Há vários anos fiz parte de um júri. Enquanto trabalhava perto onde estavam a decorrer os ensaios, só ouvia não via os concorrentes, ao fim do dia senti um arrepio tão intenso, e mais tarde já na mesa da votação voltou a acontecer . Os meus arrepios não me enganaram. Todos lhe demos nota máxima. Quero deixar aqui os meus agradecimentos por me terem ajudado a compreender este fenómeno tão frequente em mim .Se juntamente cai uma lágrima posso-vos dizer que é realmente DIVINO.Muito, muito obrigada.

  4. Elineide Bispo dos Santos

    Isso acontece comigo quando escuto uma música quando assisto filme que me emociona ate quando converso com as as pessoas , chego a ficar constrangida pois as pessoas muitas vezes percebem isso mim incomoda de mais gostaria de saber se tem tratamento para isso?????

  5. Maria Alice gomes fernandes

    NEM TODAS MPB’s, NAO ME LEMBRO ARREPIAR… MAS AS MÚSICAS, GOSPEL SEMPRE QUE OUÇO, PRINCIPALMENTE QUANDO ESTOU NA IGREJA.

  6. Acredito sim que tem um forte caráter evolutivo. Não se tratando aqui da sobrevivência do mais forte ou do mais preparado. Trata-se simplesmente daqueles mais “evoluídos” que se arrepiam com a beleza e a poesia da vida. Não com batalhas sangrentas, com heróis sanguinários… não, não. Só isso: a poesia da vida.

Deixe um Comentário