10 teorias que cercam o assassinato de John Kennedy

0

Em 22 de novembro de 1963, o então presidente americano, John Kennedy, foi assassinado na cidade de Dallas, enquanto sua comitiva passava na frente da Dealey Plaza. E desde então, diversas teorias de conspiração sobre sua morte já surgiram.

A Comissão Warren, criada pelo sucessor de Kennedy, Lyndon B. Johnson, para investigar o assassinato, afirma oficialmente que o responsável por sua morte foi o atirador Lee Harvey Oswald, que teria agido por conta própria. Só que muitas pessoas não acreditam nessa história, e garantem que John Kennedy foi vítima de uma conspiração.

Confira abaixo 10 teorias que cercam o assassinato de John Kennedy

1) A Máfia

Alguns dias antes do aniversário de 50 anos do assassinato de Kennedy, 13% dos americanos acreditavam que ele foi morto pela máfia.

A teoria tem como base o gangster de Nova Orleans, Carlos Marcello, que foi deportado para a Guatemala após Kennedy assumir a presidência e pedir para que seu irmão, Robert, colocasse um fim ao crime organizado nos EUA, como Procurador-Geral dos EUA (o chefe do Departamento de Justiça). Após Marcello conseguir retornar ao país, ele teria feito ameaças a Kennedy. O fato do assassino de Kennedy, Lee Harvey Oswald, ter viajado até Nova Orleans pouco antes do assassinato só reforça essa teoria. Isso sem contar os laços que o assassino de Oswald, Jack Ruby, também possuía com a máfia.

  10 relatos assustadores de abdução alienígena

2) O próprio governo

kennedylyndon

Há quem diga que foi o próprio governo que assassinou Kennedy. Ainda não é muito claro quem é considerado “o governo” nessa história, já que um bom número de teorias envolvem agentes do governo.

Se existe alguém que é acusado nessa história de ter matado Kennedy é seu sucessor, Lyndon B. Johnson. Segundo um livro publicado em 2013, escrito pelo político libertário Roger Stone, o sucessor de Kennedy não teria matado apenas ele, mas também algumas outras pessoas para trilhar seu caminho político. Ele teria ódio de Kennedy, pois tinha medo de não ser escolhido para a eleição presidencial de 1964.

O próprio Stone diz que Johnson também pode ter sido uma espécie de bode expiatório para uma conspiração que envolvia a própria CIA.

3) A CIA

cia

Conforme dito acima, 7% dos americanos botam a culpa no assassinato de Kennedy na CIA, uma das agências do serviço secreto do país. A teoria ficou famosa na década de 60 e 70, após muitos descobrirem que a CIA, de fato, tentou assassinar o presidente do Vietnã, Ngo Dinh Diem (com sucesso) e o cubano Fidel Castro (sem sucesso). Após a Invasão da Baía dos Porcos ter sido um fracasso, em 1961, Kennedy e a CIA começaram a trocar farpas, o que fez muitos acreditarem que a agência secreta foi a responsável pelo seu assassinato.

  6 casos de assassinatos misteriosos que permanecem sem solução

4) Fidel Castro

lyndonfidel

O líder cubano tinha diversos motivos para detestar a administração de Kennedy: A CIA tentou mata-lo, além de ter treinado cubanos exilados para tentar derrubar seu governo na frustrada Invasão da Baía dos Porcos.

O próprio Lyndon B. Johnson acredita nessa teoria. Em duas ocasiões separadas, em 1968 e 1969, ele disse em entrevistas que acreditava que Castro estava envolvido com o assassinato de Kennedy. Nem é preciso dizer que Castro negou as acusações, pois sabia que se fizesse algo do tipo, a retaliação dos EUA seria impiedosa.

5) Cubanos que não gostavam de Castro

Enquanto alguns afirmam que Castro foi o responsável pela morte de Kennedy, outros jogam a culpa nos inimigos de Castro.

Os exilados cubanos esperavam retornar a sua terra natal, mas suas esperanças foram para o espaço após a Invasão da Baía dos Porcos ser um fracasso. E muitos botaram a culpa em Kennedy. Um comitê criado para investigar o assassinato de Kennedy, e também de Martin Luther King, lançou essa teoria em 1979, e afirmava que cidadãos cubanos exilados podem ter se envolvido no esquema.

6) Componentes políticos

Uma parte dos americanos acredita que Kennedy pode ter sido vítima de políticos oposicionistas ou de grupos com alguns interesses em especial. Empresas que mexem com petróleo, uniões de trabalhadores e até a Ku Klux Klan são citadas nessas teorias.

  Arqueólogos encontram possível tumba do Papai Noel no sul da Turquia

Em 2010, a teoria que envolve a Ku Klux Klan voltou com força, após um ex-agente do FBI chamado Don Adams afirmar que um informante lhe disse que um radical da Flórida estava trabalhando em um esquema para assassinar o presidente. Só que muitos refutam essa possibilidade, pois existem inconsistências no que foi dito pelo radical.

7) A União Soviética

A bandeira da União Soviética
A bandeira da União Soviética

Lee Harvey Oswald morou na União Soviética entre 1959 e 1962, após procurar o autoexílio. Por conta disso, muitos acreditam que ele sofreu alguma espécie de lavagem cerebral ou foi recrutado para assassinar Kennedy.

Essa conspiração tem como base o fato de Nikita Khrushchev, o líder soviético da época, ter ficado irado após ter de remover armas do território cubano por conta da Crise dos Mísseis de 1962. Em 2007, um general romeno escreveu um livro, no qual afirmava que a KGB (o serviço secreto soviético) armou diversos planos para assassinar diversos líderes mundiais, entre eles o próprio Kennedy. Isso sem contar que Oswald visitou a embaixada russa no México algumas semanas antes do assassinato.

8) A indústria militar

kennedyexercito

Segundo uma pesquisa, 1% dos americanos acreditam que a Guerra do Vietnã causou, indiretamente, o assassinato de Kennedy.

A teoria é simples: Kennedy tinha a intenção de retirar o exército americano do Vietnã. Forças obscuras do próprio exército não gostaram nem um pouco da ideia, e planejaram seu assassinato. No filme JFK – A Pergunta que Não Quer Calar, de 1991 e dirigido por Oliver Stone, a teoria é abordada, e afirma que a morte de Kennedy foi um golpe planejado para colocar Lyndon B. Johnson, que era a favor de guerras, em seu lugar.

  Fatos históricos sobre Bombas Atômicas que você não sabia

Mas o irmão de Kennedy, Robert, já afirmou que ele não tinha a intenção de retirar as tropas americanas do Vietnã, e historiadores não tem certeza de como a Guerra do Vietnã teria acontecido se Kennedy tivesse sobrevivido.

9) O Serviço Secreto dos EUA

A bandeira do Serviço Secreto dos EUA
A bandeira do Serviço Secreto dos EUA

O Serviço Secreto dos EUA é conhecido por ser o responsável pela segurança do presidente e da primeira dama. Mas outra teoria diz que ele foi o responsável pela morte de Kennedy.

A teoria afirma que existiam muitas pessoas contrárias ao presidente na agência, e que não tiveram a mínima intenção de protegê-lo dos tiros. Isso sem contar algumas medidas de segurança que não foram adotadas no dia do assassinato, como por exemplo, agentes protegendo a parte traseira do carro que levava o presidente.

10) Qualquer um ou até mesmo o próprio Kennedy

Por fim, a maioria dos americanos acredita que não há muito sentido em acreditar em uma teoria de conspiração para assassinar o presidente, ou que não sabem apontar quem estaria por trás dessa história. Existem alguns fatores que contribuem para isso. Ao mesmo tempo, a insatisfação com a história oficial e a dificuldade de acreditar em tantas teorias podem ser citadas como razões.

E ainda há quem diga que tudo isso pode ter sido até mesmo obra do próprio Kennedy, que quis colocar um fim a sua própria vida. Realmente, são muitas teorias que cercam sua morte, uma mais inacreditável e absurda que a outra.

  Bloody Mary: a verdadeira história da Maria Sangrenta
Fonte: Live Science

 

 

 

Deixe um Comentário

Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com