Conheça 12 aterrorizantes casos de canibalismo

0

O personagem Hannibal Lecter, do filme “O Silêncio dos Inocentes”, pode até ser, de certa forma, “charmoso” – claro, de uma maneira estranha e assustadora -, mas no mundo real, os canibais são muito menos gentis do que na ficção. Conheça os 12 casos mais aterrorizantes de canibalismo:

1. Jeffrey Dahmer

jeffrey-dahmer

Sem dúvida, o caso do serial killer Jeffrey Dahmer, é um dos mais famosos de canibalismo conhecidos pela mídia. Dahmer matou 17 jovens do sexo masculino entre 1978 e 1991. O assassinato, no entanto, foi apenas o começo de algo bem mais macabro. Dahmer desmembrou, canibalizou e manteve conservado os restos de suas vitimas. Apelidado de “O Canibal de Milwaukee”, cidade na qual ele residia. Dahmer foi condenado a prisão perpetua, mas acabou sendo espancado até a morte por um companheiro de cela em 1994.

2. Nikolai Dzhumagaliev

nikolai-dzhumagaliev

O serial killer Nikolai Dzhumagaliev confessou o assassinato de 10 pessoas, embora as autoridades acreditassem que ele não havia matado mais ninguém. Ele alegou que queria livrar o mundo das prostitutas e iria matá-las e beber o sangue delas antes de comer seus restos mortais. Enquanto estava bêbado, ele atirou em um colega de trabalho e foi preso, mas acabou fugindo da custódia. Algum tempo depois, Dzhumagaliev acabou sendo preso novamente e internado em um hospital psiquiátrico. Os médicos afirmaram que ele havia sido curado em 2005. Pouco antes do Natal de 2015, ele, mais uma vez, escapou e atualmente está à solta.

3. Armin Meiwes

armin-meiwes

Conhecido como “O Mestre Açougueiro”, o alemão Armin Meiwes ficou famoso pelo assassinato e canibalismo de uma vítima voluntária. Meiwes publicou em um site chamado “The Cannibal Cafe” (site destinado a pessoas com fetiches canibais), que estava à procura de uma pessoa com 18 a 30 anos de idade, do sexo masculino para ser abatida e, em seguida, consumida por ele. Um homem chamado Bernd Jürgen Armando Brandes respondeu ao anúncio. Meiwes gravou uma fita de vídeo dele cortando e depois ambos comendo o pênis de Brandes; Meiwes, em seguida o matou e comeu as outras partes do corpo de Brandes, enquanto tudo estava sendo gravado. Quando o vídeo se espalhou online, Meiwes acabou sendo preso e condenado a oito anos de prisão. Mas depois em um novo julgamento, na qual afirmou que ainda tinha gostava de carne humana, ele foi condenado à prisão perpétua.

4. Issei Sagawa

jeffrey-dahmer

Outro caso chocante de canibalismo: Issei Sagawa atraiu sua vítima, a jovem de 25 anos, Renée Hartevelt, para seu apartamento, atirou nela e ao longo de dois dias, se alimentou de partes do corpo de Renée. Quando ele tentou se desfazer dos restos mortais de Renée no parque Bois de Boulogne Lake em Paris, ele foi descoberto e preso. O governo francês extraditou Sagawa para o Japão, onde ele foi internado em um hospital psiquiátrico. Mas, como o caso na França foi fechado, ele acabou sendo liberado. Sagawa publicou vários livros e até mesmo trabalhou brevemente como critico gastronômico.

5. Mohammad Arif Ali e Mohammad Farman Ali

mohammad-arif-ali- mohammad-farman-ali

A polícia prendeu estes dois irmãos paquistaneses, quando a cabeça de um menino de 3 anos de idade foi encontrada na casa dos irmãos em 2014. Ambos já haviam sido condenados por várias acusações de canibalismo em 2011, mas estavam em liberdade. Quando foram questionados pelo crime mais recente, eles alegaram terem desenterrado e comido partes de mais 100 cadáveres, tudo bizarramente regado com tempero curry. Apesar de terem sido culpados, ambos foram libertados da prisão em maio de 2013.

6. Luka Magnotta

luka-magnotta

Em 2012, um grotesco vídeo de um rapaz sendo esfaqueado com um picador de gelo, desmembrado e, em seguida sendo canibalizado, foi disponibilizado em um site chamado “Best Gore”. O homem no vídeo foi, posteriormente, identificado como Lin Jun, um estudante da Universidade Concórdia, em Montreal. Dias depois, os pacotes contendo partes do corpo de Lin, foram entregues aos escritórios do Partido Conservador do Canadá. Evidências levaram a polícia ao apartamento de Lucas Magnotta, que nessa época tinha fugido para Paris. Magnotta foi preso e condenado à prisão perpétua.



Clique no botão “Próxima página” e continue a ver os casos de canibalismo:

1 2
Pages ( 1 of 2 ): 1 2Next »

Deixe um Comentário

Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com