5 dicas para você superar o vício em verificar seu smartphone constantemente

0

Ao invés de melhorar nossas vidas, parece que a tecnologia interfere cada vez mais na forma em que a aproveitamos. E parece que a principal fonte de problema é um pequeno aparelho que te segue de um lado para o outro, chamado de smartphone.

Alguns afirmam que não se tornaram viciados em tecnologia, e que estão apenas a curtido. Mas essas pessoas também falam, provavelmente, frases como “eu queria ter mais tempo para fazer as coisas que eu amo”. Como Thoreau disse uma vez, “o preço de qualquer coisa é a quantidade de vida que você troca por isso.”

As pessoas costumam desperdiçar, em média, 3 horas por dia em seus celulares, enquanto que antes da era dos smartphones, esse número era de apenas 18 minutos. E em crianças, o problema já aparentar ser muito mais sério: elas gastam 20% de tempo a menos brincando umas com as outras, afirmou Adam Alter, professor de marketing da Universidade de Nova Iorque.

Até mesmo Steve Jobs, fundador da Apple, disse em uma entrevista, em 2010, para o jornal The New York Times que “nós devemos limitar a quantidade de tecnologia que nossas crianças usam em casa.”

Se você se considera um viciado em desperdiçar seu tempo no smartphone, confira abaixo cinco dicas de Adam Alter para conseguir superar o problema:

  Facebook desliga inteligência artificial que criou linguagem própria

1) Não diga que não conseguirá

Diga para você mesmo “não vou checar meu telefone mais que uma vez em uma hora”, ao invés de “não consigo checar meu telefone apenas uma vez em uma hora.”

Adam Alter diz que falar “não” é uma declaração sobre você mesmo e que te dá o poder de decidir o que não fazer. Já dizer que você “não consegue” passa a impressão de que existe uma força externa que lhe dita o que você pode fazer ou não.

2) Proximidade é destino

Quando você não necessita de ter o seu aparelho por perto, o deixe em um local no qual você não pode acessá-lo com facilidade.

“Existe duas formas de fazer isso: uma é garantir que a tentação está longe de você. Se existe algo que você faze obsessivamente, garanta que ele não esteja por perto e assim você não o fará”, disse Adam.

Já a outra forma citada pelo professor é simplesmente desligar o som das notificações de seu celular. Assim, ao invés do telefone lhe avisar “Ei, me cheque agora”, você decide quando fazer isso. Desta forma, você retoma o controle de seu smartphone.

3) Utilize uma “Regra para parar”

Já disse que ia apenas “dar uma checada rápida no celular” e quando percebeu, já se passaram vários minutos?

  Novo ciberataque ransomware afeta diversas empresas da Europa e dos Estados Unidos

É muito comum checar as mesma coisas diversas vezes. Algo que os pesquisadores chamam de “ciclo lúdico”. Segunda Adam, é a ideia de que quando você está engajado em uma atividade lúdica, você entra em um estado de tranquilidade no qual você faz a mesma coisa várias e várias vezes e se torna um estado “confortável.”

Quando você percebe que já perdeu muito tempo no celular, é nesse momento que você deve implementar a “Regra para parar”. Segundo Adam, você pode utilizar um frase como “eu não vou assistir mais do que dois episódios de um show em sequência, não é quem eu sou.”

Utilizar o timer de seu celular, por exemplo, já é uma forma de estabelecer essa regra, para que você não fique indo e voltando em aplicativos como o Facebook, WhatsApp e Instagram. Pode ser o primeiro passo para deixar o “ciclo lúdico.”

4) Não quebre hábitos, apenas os substitua

Proximidade é destino, certo? Quando se sentar no sofá, garanta que seu smartphone esteja longe de você e que um livro esteja por perto. Quando voce quiser checar o celular, pegue o livro em seu lugar. Assim, você substitui um mau hábito por um bom.

“Encontre um comportamento que seja um substituto para o comportamento que você não quer mais fazer. Você troca uma coisa ruim que não deveria fazer por uma boa que deveria fazer”, disse Adam.

  E se os oceanos desaparecessem?

De qualquer forma, essa é uma dica na qual é fácil ter uma “recaída”. O item abaixo mostra como solucionar isso.

5) O médico e o monstro

Você já viu um filme com o seguinte enredo: o personagem principal sabe que ele se transformará em um lobisomem à noite, então ele se tranca no porão a noite. Ele se transforma no monstro, mas não conseguirá machucar ninguém (sim, você é o herói e o monstro nessa história).

Ao tomar decisões inteligentes para antecipar um problema, você garante que no futuro, não fará nada estúpido, como ficar checando seu smartphone constantemente.

“É muito, muito difícil fazer a coisa certa hoje em dia. O que você precisa fazer, basicamente, é garantir que o seu próprio futuro faça o certo”, disse Adam.

Você foi convidado para um jantar na casa de um amigo e não quer ficar ficar checando seu celular na mesa a cada cinco minutos? Lembre-se da segunda regra e deixe-o em um local bem distante de você. Assim, você não passará vergonha.

Fonte: Time

Deixe um Comentário

Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com