5 motivos para não comer um Big Mac

0

O Big Mac é o lanche mais famoso da rede de fast food McDonald’s, a maior do segmento. Seus ingredientes são aparentemente inofensivos: dois hambúrgueres, alface, queijo cheddar, cebola, picles e pão com gergelim. E, claro, molho especial de formula secretíssima.

bigmac

Apesar dos elementos serem básicos, a receita real do lanche é um grande mistério. Sabe-se que há muito elemento químico para realçar o sabor e conservar o alimento.

Desde a sua criação, em 1968, a receita já sofreu alterações, por ter sido provado algumas vezes que os ingredientes eram nocivos à saúde humana. Como foi o caso da “goma rosa”, hidróxido de amônio que era usado para transformar partes gordurosas da carne em recheio de outros produtos, exemplo, nuggets.

A seguir, separamos alguns fatos que compravam que optar por um Big Mac não é uma escolha inteligente.

1 – Alto índice calórico

criancas-gordas-comendo-big-marc

Apenas um Big Mac possui da 1/4 quantidade de calorias recomendadas para o consumo diário. E 35% do nível de gordura aconselhável por dia.

Além disso, boa parte dessa gordura é trans, que é formada por um processo industrial alimentício. Ela provoca o aumento da pressão arterial e aumentam as chances de infarto e a formação de placas nas artérias.

2 – Reações no corpo

comendo-hamburger

O site Fast Food Menu Price analisou quais são as reações do organismo após comer um Big Mac.

Inicialmente, nos primeiros dez minutos, a sensação de prazer é intensa, compara-se ao uso de cocaína. Então, o cérebro passará a preferir às calorias, pois elas lhe trazem maior prazer. Nos vinte minutos decorrentes, o cérebro se vicia em sódio e frutose.

Veja também:   Pessoas que falam palavrão são mais inteligentes e confiáveis, diz estudo

Aos quarenta minutos o corpo começa a sentir fome ou necessidade de qualquer outro alimento gorduroso, pois a quantidade de açúcar desregulou o sangue.

Apenas após uma hora é iniciada a digestão, que pode levar até três dias. Entretanto, as gorduras trans do hambúrguer demoram até 51 dias para serem absorvidas pelo organismo, aumentando as chances de problemas do coração.

3 – Excesso de sal

excesso-sal

Segundo valores nutricionais divulgados no site da rede de fast food, um lanche Big Mac contém 2,3 gramas de sal. O que corresponde a metade da quantidade de sal diária recomendada pela Organização Mundial da Saúde.

Se for consumido com uma batata grande, adiciona mais um grama de sal. As outras refeições do dia deverão ser muito balanceadas. O sal é o principal motivo da hipertensão.

4 – Big Mac não se decompõe

big-mac-apos-6-anos

A artista canadense Sally Davies radicada em Nova Iorque, Estados Unidos, é autora do curioso projeto fotográfico “Happy Meal”.

No dia 10 de abril de 2010 ela comprou um lanche (sanduíche com batatas fritas) na rede McDonald’s e começou a fotografá-lo. Em abril deste ano, o projeto completou 6 anos e por incrível que pareça o lanche está aparentemente igual.

Sally divulgou as foto no flickr do projeto. Ela conta que mesmo seu cão, Charlie, se recusou a comer o lanche.

5 – Nem ácido sulfúrico dissolve o Big Mac

big-mac-acido-sulfurico

Uma vez que os lanches do McDonald’s não se decompõem naturalmente (pelo menos em 6 anos), é de se esperar que eles derretam com a ação do ácido sulfúrico, certo?

Veja também:   Como a fórmula secreta da Coca-Cola é protegida há tanto tempo

Não foi o que provou a galera do canal do YouTube Let’s Melt This, que tem como objetivo tornar liquido qualquer substância.

Eles jogaram ácido sulfúrico, ácido altamente corrosivo e tóxico, em um Big Mac e apesar do lanche ter alterado bastante a sua consistência, em trinta minutos de experiência ele não chegou a liquefazer. Sua consistência ficou dura como pedra.

Assista ao vídeo do experimento:

Deixe um Comentário

Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com