A ciência descobriu Deus?

41

Seria Deus, realmente, o criador de tudo? Albert Einstein não acreditava que isso fosse possível. Stephen Hawking disse que, caso comprovado, poderia ser a maior descoberta científica de todos os tempos.

Novos e mais potentes telescópios revelam mistérios sobre o nosso universo e levantam novas questões sobre a origem da vida. Descubra:

A ciência descobriu Deus?

Não foi a ciência que provou que não precisamos de Deus para explicar o universo? Relâmpagos, terremotos e até bebês costumavam ser explicados como atos de Deus. Mas agora sabemos mais sobre tudo.

As recentes descobertas feitas por telescópios e o fato de que os biólogos moleculares tem aprendido sobre a codificação sofisticada dentro do DNA têm feito muitos cientistas agora admitirem que o universo parece ser parte de um grande projeto.

Muitos cientistas que estão falando sobre Deus não têm crença religiosa qualquer. Então, o que fez os cientistas, de repente, falarem de Deus? Três descobertas revolucionárias dos campos da astronomia e biologia molecular se destacam:

1. O universo teve um começo
2. O universo é perfeito para a vida
3. O código DNA revela inteligência

As declarações que os cientistas fizeram sobre estas descobertas podem chocar. Vamos dar uma olhada.

Ocasião do início

Desde os primórdios da civilização, o homem olha com admiração para as estrelas, imaginando como elas são e como elas chegaram lá. Embora em uma noite clara a olho nu possamos ver cerca de 6 mil estrelas, telescópios poderosos como o Hubble indicam que há trilhões delas agrupadas em mais de 100 bilhões de galáxias. Nosso Sol é como um grão de areia no meio das praias do mundo.

No entanto, antes do século 20, a maioria dos cientistas acreditava que a nossa própria Via Láctea era o universo inteiro, e que apenas cerca de 100 milhões de estrelas existiam. Eles entendiam que o nosso universo não teve um princípio, mas que massa, espaço e energia sempre existiram.

Mas no início do século 20, o astrônomo Edwin Hubble descobriu que o universo está em constante expansão. Ele calculou que tudo no universo, incluindo a matéria, energia, espaço e até mesmo o próprio tempo, na verdade, teve um começo.

Ondas de choque tocaram alto em toda a comunidade científica. Muitos cientistas, incluindo Albert Einstein, reagiram negativamente. Em que Einstein mais tarde chamou de “o maior erro da vida”, ele falsificou as equações para evitar a implicação de um começo.

Talvez o adversário mais vocal de um início para o universo era o astrônomo britânico Fred Hoyle, que, sarcasticamente, apelidou o evento de criação de “big bang”. Ele teimosamente desenvolveu sua teoria do estado estacionário, que aponta que o universo sempre existiu. Assim fez Einstein e outros cientistas, até que a evidência para um começo tornou-se avassaladora.

Finalmente, em 1992, experimentos do satélite COBE provaram que o universo realmente não tem uma ocasião única onde teve um incrível flash de luz e energia. Embora alguns cientistas chamaram-no de momento da criação, preferem referir-se a ele como o “big bang”.

O astrônomo Robert Jastrow tenta nos ajudar a imaginar como tudo começou. “A imagem sugere a explosão de uma bomba de hidrogênio cósmico. No instante em que a bomba explode, marca o nascimento do universo”, explica.

Tudo a partir do nada

A ciência é incapaz de nos dizer o que ou quem causou o início do universo. Mas alguns acreditam que aponta claramente para um Criador. O teórico britânico, Edward Milne, escreveu um tratado matemático sobre a relatividade, que concluiu dizendo: “Quanto à primeira causa do universo, no contexto de expansão, que é deixado para o leitor a inserir, mas a nossa imagem é incompleta sem ele”.

Outro cientista britânico, Edmund Whittaker atribuiu o início do nosso universo para “O Divino vai constituindo Natureza do nada.”

Muitos cientistas ficaram impressionados com o paralelo de um evento de criação de uma só vez a partir do nada com o relato da criação bíblica em Gênesis 1: 1. Antes desta descoberta, muitos cientistas consideravam o relato bíblico da criação a partir do nada, como não científica.

Embora ele considerar a si mesmo um agnóstico, Jastrow foi compelido pela evidência de admitir: “Agora vemos como a evidência astronômica conduz a uma visão bíblica da origem do mundo.”
Outro agnóstico, George Smoot, o cientista vencedor Prêmio Nobel sobre o experimento COBE, também admite até ao paralelo. “Não há dúvida de que existe um paralelo entre o big bang como um evento e a noção cristã da criação a partir do nada”.

Os cientistas que costumavam zombar da Bíblia como um livro de contos de fadas, agora estão admitindo que o conceito bíblico da criação a partir do nada estava certo o tempo todo.
Os cosmólogos, que se especializam no estudo do universo e suas origens, logo perceberam que uma explosão cósmica nunca poderia levar a vida mais do que uma bomba nuclear, a menos que tenha sido precisamente projetada para fazê-lo. E isso significava que um designer deva ter planejado isso. Eles começaram a usar palavras como, “Super-intelecto”, “Criador”, e até “Ser Supremo” para descrever este designer. Vejamos porquê.

Precisamente Afinada Para a Vida

Os físicos calcularam que para a vida existir, a gravidade e as outras forças da natureza necessárias deveriam ser precisamente exatas ou o nosso universo não poderia existir. Se a taxa de expansão fosse ligeiramente mais fraca, a gravidade teria puxado toda a matéria de volta em um “Big Crunch”.

Nós não estamos falando de apenas uma redução de um ou dois por cento na taxa de expansão do universo. Stephen Hawking escreve: “Se a taxa de expansão um segundo após o Big Bang tivesse sido menor, até mesmo uma parte em cem mil milhões de milhões, o universo teria re-entrado em colapso antes de ter atingido o seu tamanho atual.”

Veja também:   Água é encontrada na atmosfera de planeta possivelmente habitável

Por outro lado, se a taxa de expansão fosse uma mera fração maior do que era, galáxias, estrelas e planetas jamais poderiam ter se formado, e não estaríamos aqui.

E para a vida existir, as condições em nosso sistema solar e planeta também precisam ser exatas. Por exemplo, todos nós percebemos que, sem uma atmosfera de oxigênio, nenhum de nós seria capaz de respirar. E sem oxigênio, a água não poderia existir. Sem água não haveria chuvas para as nossas culturas. Outros elementos como hidrogênio, nitrogênio, sódio, carbono, cálcio e fósforo são também essenciais para a vida.

Mas não é só isso tudo que é necessário para a vida existir. O tamanho, a temperatura, a proximidade relativa e composição química do nosso planeta, sol, e a lua também precisa ser exatos. E há dezenas de outras condições que precisavam ser primorosamente aperfeiçadas ou não estaríamos aqui para pensar sobre isso.

Os cientistas que acreditam em Deus pode ter esperado tal ajuste fino, mas ateus e agnósticos não foram capazes de explicar as notáveis “coincidências”. O físico teórico Stephen Hawking, um agnóstico, escreve: “O fato notável é que os valores desses números parecem que foram ajustados muito finamente para tornar possível o desenvolvimento da vida “.

Acidente ou Milagre?

Mas não poderia este ajuste fino ser atribuído ao acaso? Afinal, sabemos que mesmo chutes de longa distância podem, eventualmente, atingir o gol. E, contra todas as probabilidades pesadas, lotarias acabam sendo vencidas por alguém. Então, quais são as chances contra a vida humana existente por acaso de uma explosão aleatória na história cósmica?

A vida humana ser possível a partir de um big bang, desafia as leis da probabilidade. Um astrônomo calcula as probabilidades em menos de 1 chance em trilhões de trilhões de trilhões de trilhões de trilhões de trilhões de trilhões de trilhões de trilhões de trilhões de trilhões de trilhões. Seria muito mais fácil para uma pessoa de olhos vendados tentar descobrir um grão de areia especialmente marcado entre as areias de todas as praias do mundo.
Outro exemplo de quão improvável seria para um big bang aleatório para produzir vida é uma pessoa ganhar mais de mil de loterias de milhões de dólares consecutivas após a compra de um único bilhete para cada uma.

Qual seria a sua reação a essa notícia? Impossível, a menos que fosse arranjado por alguém nos bastidores, que é o que todo mundo pensaria. E é isso que muitos cientistas estão concluindo-Alguém nos bastidores projetou e criou o universo.

Esta nova compreensão da vida humana como milagrosa em nosso universo levou o astrônomo agnóstico George Greenstein a perguntar: “É possível que, de repente, sem querer, nós tropeçássemos na prova científica da existência de um Ser Supremo?”.

No entanto, como um agnóstico, Greenstein mantém a sua fé na ciência, ao invés de um Criador, para finalmente explicar as nossas origens.

Jastrow explica por que alguns cientistas estão relutantes em aceitar um Criador transcendente,

há uma espécie de religião na ciência; é a religião de uma pessoa que acredita que há ordem e harmonia no Universo. Esta fé religiosa do cientista é violada pela descoberta de que o mundo teve um começo em condições em que as leis conhecidas da física não são válidas, e como um produto de forças ou circunstâncias que não podem descobrir. Quando isso acontece, o cientista perdeu o controle. Se ele realmente examinou as implicações, ele estaria traumatizado.[17]

É compreensível que cientistas como Greenstein e Hawking busquem outras explicações ao invés de atribuir nosso universo bem afinado a um Criador. Hawking especula que podem existir outros universos invisíveis (e improváveis), aumentando as chances de que um deles (o nosso) esteja perfeitamente afinado para a vida. No entanto, uma vez que a sua proposta é especulativa, e fora de verificação, dificilmente pode ser chamada de “científica.” Embora ele também seja um agnóstico, o astrofísico britânico Paul Davies descarta a ideia de Hawking como demasiada especulativo. Ele escreve: “Essa crença deve assentar em fé, em vez de observação.”[18]

Embora Hawking continue liderando o ataque para explorar as explicações puramente científicas para as nossas origens, outros cientistas, incluindo muitos agnósticos, reconheceram que parece ser esmagadora a evidência de um Criador. Hoyle escreveu:

“Uma interpretação de senso comum dos fatos sugere que um superintelecto brincou com a física, assim como química e biologia, e que não existem forças cegas no valor de falar na natureza.”[19]

Embora Einstein não fosse religioso, e não acreditava em um Deus pessoal, ele chamou o gênio por trás do universo “uma inteligência de tal superioridade que, em comparação com ele, todo o pensamento sistemático e de agir dos seres humanos é um reflexo absolutamente insignificante.”[20]

O ateu Christopher Hitchens, que passou grande parte de sua vida escrevendo e debatendo contra Deus, foi mais perplexo com o fato de que a vida não poderia existir se as coisas fossem diferentes por apenas “um grau ou um fio de cabelo.”

Veja também:   A Lua realmente afeta nosso humor? Novas pesquisas acreditam que sim

Davies admite,

Não é para mim uma poderosa evidência de que há algo acontecendo por trás de tudo. Parece que alguém afinou os números da natureza para fazer o universo…. A impressão de design é esmagadora. [21]

DNA: A Linguagem da Vida.

Astronomia não é a única área onde a ciência tem visto evidência do design. Os biólogos moleculares descobriram o design intrincado complexa do mundo microscópico de DNA. No século passado, os cientistas descobriram que uma pequena molécula chamada DNA é o “cérebro” por trás de cada célula do nosso corpo, bem como qualquer outro ser vivo. Contudo, quanto mais eles descobrem sobre o DNA, mais espantado eles estão com o brilho por trás dele.

Os cientistas que acreditam que o mundo material é tudo o que existe (materialistas), como Richard Dawkins, argumentam que DNA evoluiu pela seleção natural, sem um Criador. No entanto, mesmo os evolucionistas mais fervorosos admitem que a origem da intrincada complexidade do DNA é inexplicável.

A intrincada complexidade do DNA levou o seu co-descobridor, Francis Crick, acreditar que ele nunca poderia ter se originado na Terra naturalmente. Crick, um evolucionista, que acreditava que a vida é complexa demais para ter originado na terra, e deve ter vindo do espaço, escreveu,

Um homem honesto, armado com todo o conhecimento disponível para nós agora, pode apenas afirmar que, em certo sentido, a origem da vida parece, no momento de ser quase um milagre, tantas são as condições que teriam de ter sido satisfeitas a alcançá-la. [23]

A codificação por trás do DNA revela tal inteligência que supera a imaginação. Uma simples cabeça de alfinete de DNA contém informação equivalente a uma pilha de livros de bolso que circundam a Terra 5.000 vezes. E DNA funciona como uma língua com o seu próprio código de software extremamente complexo. O fundador da Microsoft, Bill Gates diz que o software de DNA é “muito, muito mais complexa do que qualquer software que já desenvolveram.”[24]

Dawkins e outros materialistas acreditam que toda essa complexidade originou através da seleção natural. No entanto, como observou Crick, a seleção natural nunca poderia ter produzido a primeira molécula. Muitos cientistas acreditam que a codificação dentro dos pontos de moléculas de DNA a uma inteligência muito superior o que poderia ter ocorrido por causas naturais.

No início do século 21, o ateu Antony Flew chegou a um fim abrupto seu do ateísmo quando estudou a inteligência por trás DNA. Flew explica porque mudou de opinião.

“O que eu acho que o material do DNA tem feito é mostrar que a inteligência deve ter sido envolvida na obtenção desses elementos extraordinariamente diversos juntos. A enorme complexidade pelo qual os resultados foram alcançados olham para mim como o trabalho de inteligência… Agora parece-me que a descoberta de mais de cinquenta anos de pesquisa de DNA têm fornecido materiais para um novo e extremamente poderoso argumento para a criação.”[25]

Embora Flew não fosse cristão, ele admitiu que o “software” por trás do DNA é demasiado complexo para ter originado sem um “designer.”

A descoberta da incrível inteligência por trás do DNA tem, nas palavras deste ex-ateu, “materiais previstos para um argumento novo e extremamente poderoso para a concepção. ”

Impressões Digitais do Criador

Os cientistas estão agora convencidos de que um Criador deixou suas “impressões digitais” no universo?
Embora muitos cientistas ainda estão dobrados em espremer Deus fora do universo, a maioria reconhecer as implicações religiosas dessas novas descobertas. Em seu livro, The Grand Design, Stephen Hawking, que não acredita em um Deus pessoal, tenta explicar por que o universo não precisa de Deus. No entanto, quando confrontados com as provas, mesmo Hawking, também admitiu, “Deve haver conotações religiosas. Mas eu acho que a maioria dos cientistas preferem fugir do lado religioso do mesmo. “[26]

Como um agnóstico, Jastrow não tinha agenda Christian atrás de suas conclusões. No entanto, ele reconhece livremente o caso convincente para um Criador. Jastrow escreve sobre o choque e desespero experimentado por cientistas que pensavam ter espremido Deus para fora do seu mundo.

Para o cientista que viveu pela sua fé no poder da razão, a história termina como um sonho ruim. Ele escalou as montanhas da ignorância; ele está prestes a conquistar o pico mais alto; enquanto ele puxa-se sobre a rocha final, é saudado por um bando de teólogos que se têm sentado lá por séculos. [27]

Um Criador Pessoal?

Se existe um Criador superinteligente, surge a pergunta: o que é que ele é? Ele é apenas um pouco de força, como em Star Wars, ou ele é um Ser pessoal como nós? Uma vez que somos seres pessoais e relacionais, não seria aquele que nos criou também um ser pessoal e relacional?

Muitos cientistas como Arthur L. Schawlow, professor de física na Universidade de Stanford, vencedor do Prêmio Nobel de Física, acreditam que essas novas descobertas fornecem evidências convincentes de um Deus pessoal. Ele escreve: “Parece-me que, quando confrontado com as maravilhas da vida e do universo, deve-se perguntar por que e não apenas como. As únicas respostas possíveis são religiosas… Eu encontro uma necessidade de Deus no universo e na minha própria vida.” Se Deus é pessoal e uma vez que ele nos deu a capacidade de comunicar, não esperamos que ele se comunique conosco e deixe-nos saber por que estamos aqui?

Veja também:   Pedra do Ingá: monumento guarda mistérios do Brasil antigo

Como vimos, a ciência é incapaz de responder a perguntas sobre Deus e o propósito para a vida. No entanto, desde que a Bíblia esteja certa sobre a criação a partir do nada, pode também ser confiável a respeito de Deus, da vida e seu propósito?

Dois mil anos atrás, um homem pôs os pés em nosso planeta que afirmava ter a resposta para a vida. Embora seu tempo na terra tenha sido breve, o seu impacto mudou o mundo, e ainda é sentido hoje. Seu nome é Jesus Cristo.
As testemunhas de Jesus Cristo nos dizem que ele sempre demonstrou poder criativo sobre as leis da natureza. Eles nos dizem que ele era sábio, humilde e compassivo. Ele curou os coxos, surdos e cegos. Ele parou violentas tempestades instantaneamente, criou alimentos para os famintos no local, transformou água em vinho em um casamento, e até mesmo ressuscitou os mortos. E alegaram que depois de sua execução brutal, ele ressuscitou dos mortos.
Eles também nos dizem que Jesus Cristo é o único que jogou as estrelas no espaço, aperfeiçoou o nosso universo e criou o DNA. Ele poderia ser o um dos quais Einstein, sem saber, se referiu como a “superinteligência” por trás do universo? Jesus poderia ser o um dos quais Hoyle, sem saber, referiu como tendo “brincado com a física, química e biologia?”

O mistério de quem estava por trás do Big Bang e a inteligência de DNA foi revelado no seguinte relato do Novo Testamento?

Agora, Cristo é a expressão visível do Deus invisível. Ele já existia antes do início da criação, pois foi através dele que tudo foi feito, seja espiritual ou material, visível ou invisível. Por meio dele e para ele, também, foram criados poder e domínio, posse e autoridade. Na verdade, cada coisa foi criada através de, e para ele. A vida a partir do nada começou através dele, e a vida dos mortos começou através dele, e ele é, portanto, justamente chamado o Senhor de todos.[29]

Jesus falou com autoridade sobre o amor de Deus por nós e a razão que ele nos criou. Ele disse que tem um plano para nossas vidas, e que o plano centra-se em um relacionamento com ele. Mas para que o relacionamento seja possível, Jesus teve que morrer na cruz por nossos pecados. E era necessário que ele ressuscitasse dos mortos para que também nós pudéssemos ter a vida após a morte.[30]

Se Jesus era o Criador, ele certamente teria o poder sobre a vida e a morte. E aqueles mais próximos a ele afirmam que o viram vivo depois que ele morreu e foi sepultado por três dias.

Jesus Realmente Voltou dos Mortos?

O apóstolo Paulo nos diz que a vida dos mortos começou através de Jesus Cristo. As testemunhas de Jesus Cristo realmente falaram e agiram como se eles acreditassem que ele fisicamente ressuscitou dos mortos após sua crucificação. Se eles estavam errados, então o cristianismo foi fundado sobre uma mentira. Mas se eles estavam certos, um milagre justificaria tudo o que Jesus disse sobre Deus, a si mesmo, e a nós.
Mas devemos tomar a ressurreição de Jesus Cristo pela fé, ou pela evidência histórica sólida? Vários céticos começaram as investigações sobre o registro histórico para provar como falso a história da ressurreição. O que eles descobriram?

Fonte:

  1. Harrison, E. 1985. Masks of the Universe. New York, Collier Books, Macmillan, pp. 252, 263.
  2. An atheist believes God doesn’t exist. An agnostic believes we can’t know.
  3. Brian Greene, The Elegant Universe (New York: Vintage, 2000), 81-82.
  4. George Smoot and Keay Davidson, Wrinkles in Time (New York: Avon, 1993), 241.
  5. Robert Jastrow, God and the Astronomers, (London: W. W. Norton, 1992), 13.
  6. Ibid., 104.
  7. Ibid., 103.
  8. Genesis 1:1, “In the beginning God created the heaven and the earth.”
  9. Jastrow, 14.
  10. Smoot and Davidson, 17.
  11. Stephen Hawking, The Illustrated A Brief History of Time (New York: Bantam, 1996), 156
  12. Hugh Ross, The Creator and the Cosmos (3rd ed.) (Colorado Springs, CO: NavPress, 2001), 224.
  13. Stephen Hawking, A Brief History of Time (New York: Bantam, 1990), 125.
  14. Hugh Ross, The Creator and the Cosmos (Colorado Springs, CO: NavPress, 2001), 198.
  15. George Greenstein, The Symbiotic Universe (New York: William Morrow, 1988), 27.
  16. Ibid., 189.
  17. Jastrow, 105.
  18. Paul Davies, God and the New Physics (New York: Simon & Schuster, 1983), 174.
  19. Fred Hoyle, “Let there be Light,” Engineering and Science (November 1981).
  20. Albert Einstein, Ideas and Opinions—The World As I See It (New York: Bonanza, 1931), 40.
  21. Youtube
  22. Paul Davies, The Cosmic Blueprint (New York: Simon & Schuster, 1988), 203.
  23. Francis Crick, Life Itself (New York: Simon & Schuster, 1981), 88.
  24. Quoted in William A. Dembski and James M. Kushiner, eds., Signs of Intelligence (Grand Rapids, MI: Brazos, 2001), 108.
  25. Quoted in Gary Habermas, “My Pilgrimage from Atheism to Theism”: Interview with Antony Flew, Philosophia Christi, (Winter, 2005).
  26. John Boslough, Stephen Hawking’s Universe (New York: Avon, 1989), 109.
  27. Jastrow, 107.
  28. Margenau, H. and R. A. Varghese, eds. Cosmos, Bios, Theos: Scientists Reflect on Science, God, and the Origins of the Universe, Life, and Homo Sapiens (Open Court Pub. Co., La Salle, IL, 1992).
  29. Colossians 1:15-17, J. B. Phillips.
  30. John 3:16; John 14:19.

Artigo adaptado de y-jesus.com

Discussion41 Comentários

  1. Guilherme Salmazio

    E ae pessoal do Acredite ou Não. Acompanho o trabalho de vocês faz tempo. Desde o começo do Ei Nerd!.
    Gostaria de parabenizá-los pela matéria sobre Deus. Na minha opinião foi a melhor matéria que fizeram até hoje.
    Amo a Ciência, e gosto de ter fatos e certezas. E pra mim existe um Criador onisciente por trás do projeto do Universo e da vida. A complexidade do movimento do Universo, as condições para a vida a complexidade do DNA, e tudo o que existe, teve que ser criado. Não é possível ser o acaso.
    Encontrei as respostas mais satisfatórias e conclusivas sobre a origem da vida e nosso objetivo na Bíblia. Aliás, ela reforça a idéia que Deus é abundante em Energia Dinâmica. Daí lembramos daquela pequena equação: E=MC2.
    Amei as referências na matéria, gostei muito das citações e conclusões que usaram.
    Tenho estudado a Bíblia, e cada vez mais a minha certeza da realidade de Jeová aumenta.
    Mais uma vez, parabéns.
    Amo o trabalho de vocês, nos dois canais. Vocês são feras!
    Abraços!

  2. Ok, vamos considerar a idéia de um criador, mais por que ele teria que ser um Deus? E se fosse, por que deveria ser o deus dos cristãos?

    • tem algum outro livro(muito antigo), que comprove o que foi dito na matéria acima?
      se ouve, diga-me por favor.
      talvez encontre um, que melhor explique o que foi dito acima.
      um que não seja a do ”Deus dos Cristãos”.

    • Rogério, o significafo do nome Deus é Ser Superior, então, ninguém normal poderia criar este universo, até porque vemos as mentes mais brilhantes da história que comparados a muitos humanos são superiores em inteligência, mesmo assim eles não conseguem chegar a uma conclusão de como foi formada a Terra e a Vida.
      Ele não é apenas Deus dos Cristãos, sim de todos na Terra, querendo ou não. Os Cristãos são aqueles que acreditam que Deus enviou Jesus para salvar quem crer n’Ele. A vida é muito difícil de tentar entender com ciência ou com qualquer outra coisa. Mas o que eu vejo é Deus está em tudo no universo e que não precisamos de microscópio gigantes ou cálculos para ver sua existência, apenas usando a lógica e deixar ele ter contato conosco vamos enxergar que Ele sempre esteve aqui. Isso é apenas meu ponto de vista de uma pessoa que já pensou como você e hoje descobri a fórmula da vida.

    • O Criador seria Deus pelo simples motivo de deus ser um título de poder. Como teve poder suficiente para projetar e criar o universo, logicamente, seu poder é superior ao dos outros seres que viriam depois. O que nos levaria a chamá-lo de o Deus.
      Quanto a ele ser o Deus dos cristãos, também é simples. No começo, ele escolheu um povo para si, mas eles desobedeceram suas leis. Então, ele decidiu escolher novas pessoas. Quando Jesus Cristo veio a Terra, ele fundou o cristianismo e, por meio deste, ensinou como Deus queria que as pessoas se comportassem. Concluindo, aquele que deseja agradar ao Criador, deve seguir o que Jesus ensinou.

    • Pq só Jesus c encaixa nessas especificações, ele tinha poder sobre a natureza, sobre a morte e a vida, sob a fisica, sob a biologia, etc. A história da criação citada na bíblia bate com fatos científicos. E a sabedoria dele n era só sobre algo “fisico” como vc sabe.

    • Recomendo que pesquise sobre o povo Sumério.
      E leia: O Livro Perdido de Enki.
      Tem algumas coisas lá que faz sentido com a matéria citada a cima.

    • El mismo texto ño explica en los ultimos párrafos Rogerio Martins, Dios es una persona. Jesus Dios vino en forma de persoba humana a testificar de el mismo coml Dios. Pudo calmar eventos climaticos y pudo vencer su propia muerte.

    • O Deus dos cristãos é simplesmente aquele que criou tudo, ou seja, se tem algum Deus que criou tudo, este é o Deus dos cristãos!

  3. Boa tarde pessoal.
    Gostei muito da matéria, realmente interessante, fico feliz por isso.
    Gostaria de acrescentar que o estudo da espiritualidade podem falar muitas coisas a respeito das duvidas ainda existentes para esse meio. Mas eles também vem estudando e investigando a vida após a morte.
    Os estudos espiritas ja diziam a algum tempo sobre outros universos e outros planetas, (Na casa de meu pai existem muitas moradas) disse Jesus, aliás, a filosofia espirita acredita também que Jesus é o mentor dessa morara, chamada SET, um espirito muito evoluído e de muita luz,(energia cósmica) tão evoluído que esteja talvez no mesmo plano do criador,o ápice da evolução, ele cuida dessa morada em que vivemos.

  4. Ate hoje em todas as aulas que ja tive na faculdade so me vem a mente que tudo, descobertas, formulas todas esas coisas nao são criação, apenas descobertas, pois tudo ja foi criado desde o inicio e nos apenas descrevemos acontecimentos, e fenômenos, e sendo um cristão sem duvidas as relaciono como criações de Deus. Parabéns pela matéria, sem duvida uma das melhores.

  5. Deus é um título de poder. Todas aquelas pessoas que tem certo poder sobre algo podem ser consideradas deuses. Essa é uma explicação simples para o fato de o Criador do universo ser chamado de Deus. Ele teve o poder necessário para criar todas as coisas.
    Jesus Cristo, como citado, também é um deus. Ele foi o mestre de obras da criação, ele recebeu poder. Mas Jesus não é o Deus a quem todos se referem. Esse Deus tem outro nome. Jeová. E seu próprio nome, que significa”ele causa que venha a ser”, mostra quão grande é a força que ele tem. Jeová Deus pode fazer o que desejar, de acordo com seus propósitos.
    Muitos acham que religião se resume a credulidade. Infelizmente, muitos são movidos por esse tipo de falsa fé. O que não sabem é que a verdadeira fé tem base sólida, ela precisa de evidências. E temos todas elas. A bíblia, nunca discordou da ciência quando esta se mostrou correta. Todas as explicações encontradas pela ciência são aceitas pelos cristãos que sabem que Jeová é o Grandioso Projetista, que fez tudo minuciosamente, nos mínimos detalhes.
    Apesar de tantas discussões, devemos encarar os fatos. Eles só nos levam por um caminho: o de que existem um Criador.

  6. Essa é uma das mais belas matérias que eu li sobre Deus e ciência, disse tudo e mais um pouco, Muito boas referencias e exemplos ficou perfeita em aspectos, religiosos e científicos. Parabéns.

  7. Achei fantástica essa matéria. O fato de haver um criador é inequiovocamente visto na própria criação como cita a Bíblia em Romanos cap. 1 vers. 19, 20. Me permita porém uma observação; Em parte alguma da Bíblia se diz que Jesus seja o próprio Deus mas sim que ele é criação de Deus ou seja o primeiro a ser criado por Deus que mais tarde em associação com o Pai participou em toda a criação. Isto é o que se nos afirma em Colossenses cap. 1 vers. 15 a 17. Não é fora deste contexto que Deus disse ao criar o homem: “façamos o homem à NOSSA imagem e semelhança”, sim Jesus participou na criação de todas as coisas como “mestre de obras” embora o arquiteto seja Deus. Provérbios cap. 22 vers. 22 e 30.
    Fiquei muito feliz por saber que alguns estão acordando desta letargia provocada pelas ideias ateístas duma pseudo ciência que tenta explicar o inexplicável sem Deus. A verdadeira ciência tem a Deus como causa.

    • Olá, Jesus é Deus, em João 1.1 “No princípio era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus.” João 1.14 “E o Verbo se fez carne, e habitou entre nós, e vimos a sua glória, como a glória do unigênito do Pai, cheio de graça e de verdade.” João 10.30 Jesus diz “Eu e o Pai somos um.”

  8. DEUS, É O ÚNICO E SUFICIENTE CRIADOR DOS CÉU E DA TERRA, DO UNIVERSO ENFIM E PARA CUIDAR DE TUDO ISSO CRIOU O HOMEM COM O QUE É DE MAIS IMPORTANTE, DE EXTRAORDINÁRIO DO QUE POSSA EXISTIR, ALGO CHAMADO INTELIGÊNCIA, MESMO QUE MUITOS AINDA NÃO ENTENDAM O VERDADEIRO SIGNIFICADO. TENHO 58 ANOS DE IDADE, AOS QUAIS 9 DE CONVERSÃO AO EVANGELHO E LÓGICO CREIO NA BÍBLIA, MAS SEMPRE TIVE UMA CURIOSIDADE DE CRIANÇA, PELA FICÇÃO CIENTIFICA.

    BELO ARTIGO.

  9. Porque será que eu lembrei de Futurama assim que eu vi isso ?…
    um Episodio em que o bender se perde no espaço e conhece ”Deus”

  10. Marcelo Bernardino

    O que Seria Deus Para Todos e Tudo.Sinceramente Talvez O Próprio Homem seja Deus ou Deus esteja no Próprio Homem .Talvez Não Agora,Ou Qual o Tempo.No amanhã.Talvez O Próprio Homem Criou O Universo,Se Olharmos Para o Futuro estaremos Olhando o Passado ou o Começa de Tudo.Aí por um Descuido ,Um Cálice se Deixou cair.E como se deixasse Rolar uma Bola enorme de Gelo,a mesma iria se desfazendo,sumindo.E é neste ponto que precisa segurar o cálice no seu Um trilhões e trilhões de segundo,antes que ele toque o Chão.Talvez O Criador sempre esteve no Controle e sempre seremos suas marionetes,até que Ele, decida se continuamos ou se simplesmente deixamos de existe.

  11. Belo artigo realmente, muito bem escrito e explicado com uma boa retórica. Porém, peca crucialmente por ser visivelmente parcial (religiosamente), tendencioso e pseudocientífico. Usa e abusa dos argumentos de notória “grande complexidade” e utiliza o termo “Deus” para preencher diversas lacunas. Coloca a religiosidade Ocidental como “melhor”, “mais certa” e “superior” a todas as outras do planeta por possuir um deus profundamente abstrato e que “se encaixa” com quase qualquer coisa vaga ou ainda sem explicação.
    No fundo aliás, isto é até algo extremamente comum e notório de certa forma no mundo ocidental, pois nós seres humanos, como seres profundamente egoístas e egocêntricos, sempre temos a pretensiosidade de querermos colocar “algo ou alguém” semelhante a nós como responsável por tudo, inclusive pela origem do Universo. Achamos que somos “especiais” e que o Universo foi “feito” exclusivamente para nós por um deus/divindade simplesmente para o seu próprio deleite.
    Em outras resumidas palavras, o artigo começa até bem mas, na parte final muda deliberadamente o seu teor de científico para de pregação teológico-religiosa e apologética. Chega inclusive ao cúmulo de afirmar que Jesus (um pobre e humilde pregador-andarilho da Galiléia do século I) foi o criador do DNA!!! E para qualquer mente aberta, cética e racionalista, neste e em diversos outros pontos, o artigo inicialmente dito como “científico” joga fora e/ou perde a sua total credibilidade.

  12. Parabéns matéria super completa explica muitas coisas teorias com sentido logico mas extremamente complexo alguém normal não faria isso reconheci seu trabalho seu esforço físico e psicológico parabéns, parabéns mesmo isso abriu os meus olhos para ver…

  13. A política sempre interferiu em todos os aspectos da sociedade, principalmente na religião.O cristianismo é uma religião altamente capitalista que tem um Deus do qual diz,se você não contribuir com o dizimo você sofrerá punições de como por EX: demônios para arruinar a sua vida,essas chantagens vem sendo pregada a milhares de anos desdá época do imperador Romano Constantino que mexeu em vários textos bíblicos fazendo o povo acreditar só no que fosse lucro para o império daí nasce o termo lavagem cerebral, atualmente um deputado filiado ao PT que é homossexual e a favor aos homossexuais diz que vai remover da Bíblia trechos que diz ele ser homo fóbicos, daí a gente tem uma noção de como o governo vem usando esse livro que dizem que foi escrito por Deus sendo que o homem sempre mexe nos textos deste livro para fazer política capitalista de um mundo Ocidental…

  14. nao precisava toda estas explicaçoes so para dizer que Deus existe,basta olhar as estrelas ao redor do nosso planeta ,os seres que nela habitam . a natureza e vera Deus, ou avera outra explicaçao para isso, por isso nem a religiao e nem a ciencia, vao achar a resposta sozinhas .ja dizia o grande cientista Albert Einstein-“a ciencia sem a religiao e manca,a religiao sem a ciencia e cega´´. e quando as duas se unirem ainda assim, so descobrirao apenas a ponta do iceberg.

  15. Mas é justamente o inverso: a ciência conforme avança e conforme desenvolvemos novas tecnologias sobra cada vez menos brechas por onde podem se esconder a crendice humana. A explicação teísta fica cada vez mais improvável e cada vez menos capaz de nos fornecer respostas concretas e objetivas.

    Primeiro, teríamos que começar a definir o que é Deus e quais são algumas de suas características, somente assim teríamos a possibilidade de dizer que o encontramos, caso isso ocorra algum dia. O grande problema é que não há nenhum consenso sobre isso, pois de acordo com cada crença e religiao ele pode ter aspectos distintos.

    Mas como o teísmo parece ser inerente ao ser humano podemos observar em nossa época uma sutil mudança em algumas religiões: elas parecem corroborar com a ciência e parecem reclamar para si alguns avanços. Temos então a religião-ciência.

    Acho essa amalgama um tanto quanto perigosa, e por que não pretensiosa, uma vez que a história já demonstrou que as religiões nos trouxeram mais atrasos que avanços.

  16. MEUS PARABÉNS PELA PESQUISA, EU PESQUISEI MUITO SOBRE FISICA QUANTICA, DNA, ASTRONOMIA, NEUROCIÊNCIA, E VEJO QUE O CONTEÚDO DE VOCÊS É MUITO BOM, FICO FELIZ DE SABER QUE EXISTEM PESSOAS FOCADAS EM ASSUNTOS QUE REALMENTE SÃO IMPORTANTES, LEGAL!!!!

  17. Acredito que o universo criou o universo, isso é possivel des que seja possivel voltar no tempo, digamos que tem uma forma de voltar no tempo, ai você volte tanto que saia do tempo espaço, vá para um lugar sem fisica, a partir do momento que você saiu do tempo espaço você criou o tempo espaço pois com você lá começou a ter tempo, e com a sua noção de tempo e movimento, o tempo, assim TEMPO-ESPAÇO !

  18. Manoel Bezerra Vital

    Deus existe apenas em nossa mente enquanto vivemos, por que, fisicamente não existe, é pura ilusão, depois que moremos passamos a ser o mesmo que era antes de nascer, nada.

  19. Imaginem os números… São infinitos não?
    1 2 3 4 5 6 7 8 9 10… … … 980.000.000.000… … …
    Imaginem que cada um desses números representem uma realidade, com características e possibilidades diferentes.
    …E entre todos esses números, apenas um, a vida é possível. Porque nele, tudo bate exatamente perfeito para que a vida se forme consequentemente. Somos uma dessas realidades, achando que somos uma baita coincidência…

Deixe um Comentário

Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com