Acidente viciante: saiba como o plástico-bolha foi inventado ‘por acaso’

0

Quem nunca relaxou ou se divertiu estourando as bolinhas do plástico-bolha? Todo mundo já teve essa experiência, mas o que nem todos sabem é que ele foi criado por acidente. Usado hoje para proteger produtos eletrônicos, materiais frágeis e muitas encomendas que chega pelo correio, o plástico-bolha gera hoje um lucro anual de 4,5 bilhões de dólares para seus fabricantes.

O plástico-bolha foi inventado em 1957, como resultado de uma ideia que não deu certo. O engenheiro americano Alfred Fielding e o químico suíço Marc Chavannes trabalhavam em tentativas de criar um novo tipo de papel de parede texturizado. Entre as diversas experiências, eles pegaram duas cortinas de plástico, como as que são usadas em banheiros, e as colocaram em uma máquina seladora.

O resultado foi uma folha de plástico cheia de bolhas de ar, bem diferente da textura que eles queriam conseguir. No entanto, os criadores do plástico-bolha foram visionários e começaram a testar aplicações para o material obtido por acaso. Entre as 400 ideias testadas, a principal envolvia a proteção de mercadorias durante o transporte. Nascia assim o Bubble Wrap, principal produto da Sealed Air Corporation, criada em 1960.

O plástico-bolha permanecia como uma ideia modesta e um tanto genérica, até que ainda na década de 60, a IBM, empresa pioneira de tecnologia, fechou um contrato com a Sealed Air Corporation para usar o plástico-bolha no transporte de seus novos computadores IBM 1401. Antes disso, a empresa protegia seus produtos com papel de jornal, bem menos eficaz.

Veja também:   Qual a diferença entre Inglaterra, Reino Unido e Grã-Bretanha?

A galinha das bolhas de ouro

Após o contrato com a IBM, empresas dos mais diversos ramos começaram a usar o plástico-bolha para proteger seus produtos no transporte. Em 1971, assume como CEO da Sealed Air Corporation o executivo T.J. Dermot. Ele permanece no cargo até 2000 e é considerado o grande responsável pelo crescimento da empresa. Quando ele assumiu, o plástico-bolha rendia 5 milhões de dólares anuais, que não são nada comparados aos 3 bilhões de quando ele deixou o cargo.

Hoje, a Sealed Air Corporation trabalha com vários tipos de embalagens e emprega cerca de 15 mil funcionários. Em 2017, a empresa lucrou 4,5 bilhões de dólares, tudo graças a uma tentativa falha de se produzir papel de parede e ao prazer inexplicável que todos sentem ao estourar as bolhas, fora a utilidade para proteger produtos de eventuais impactos, é claro.



Deixe um Comentário

Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com