Arco de Darwin: formação rochosa desmorona por processo de desgaste

0

A formação rochosa do arquipélago de Galápagos, conhecida como Arco de Darwin, sofreu uma erosão natural e o topo da estrutura desmoronou no Oceano Pacífico, especificamente no Equador. A mudança foi notada por mergulhadores nesta segunda-feira (17).

Por se tratar de um arco rochoso antigo, o Ministério do Meio Ambiente do país afirma que o processo de desmoronamento foi natural, fazendo com que restasse somente dois pilares.

Em entrevista ao The Guardian, a representante da entidade ambiental Galápagos Conservation Trust, Jen Jones, ressaltou a importância da preservação da natureza, mesmo que fosse impossível evitar a destruição natural do arco.

O colapso do arco é um lembrete de como o mundo é frágil. Há muito pouco o que podemos fazer para impedir processos geológicos como a erosão, mas nós temos o dever de proteger as ilhas e sua preciosa vida marinha.

Sobre Arco de Darwin

A ponte natural é localizada a menos de um quilometro da área principal da Ilha de Galápagos e o arco rochoso recebeu o nome após a visita do cientista Charles Darwin a região em 1835 para uma análise de aves.

A região é extremamente rica em fauna e flora – sendo repleta por tubarões, tartarugas e golfinhos. Por conta disso, em 1978, a UNESCO declarou a ilha como Patrimônio Mundial.

Atualmente, a área é isolada e sem permissão de acesso para visitantes, mas o arco atraí a atenção de mergulhadores em seu entorno.

Tanto é que a estrutura desmoronou em frente aos olhos de um grupo que participavam de uma expedição na ilha, afirma a empresa de turismo Aggressor Adventures.

Infelizmente nossos convidados do Galapagos Aggressor III experimentaram um evento único na vida. […] Algumas pessoas envolvidas em mergulho e viagens já se referem ao local como ‘Os Pilares da Evolução’. Sentiremos falta deste local icônico.”



Deixe um Comentário

Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com