Cientistas descobrem asteroide que pode atingir a Terra no final do século

0

Cientistas estão reunindo dados sobre um asteroide que está a caminho da Terra.

A parte ruim é que a chance de impacto é grande e a parte boa é que isso só deve acontecer no final do século, quando a maioria de nós já não deve estar por aqui.

A chance, em si, é de 1 em 70 mil, o que é considerada uma possibilidade muito alta pelos astrônomos, que lidam com probabilidades bem mais remotas, geralmente.

O asteroide é chamado de 2020 NK1 e possui um diâmetro de 488 metros, com um comprimento próximo de 5 campos de futebol.

Ele é um dos principais objetos monitorados pela Nasa no momento e tem uma alta chance de impacto com a Terra entre os anos de 2086 e 2101, ou seja, entre o final deste século e o início do próximo.

No final do último mês de julho, os pesquisadores da Nasa conseguiram analisar o asteroide de forma mais satisfatória, medindo seu tamanho, velocidade e o caminho que sua órbita está fazendo atualmente.

Embora haja a alta probabilidade de impacto no fim do século, a verdade é que a chance de que ele não passe nem tão perto assim é ainda maior.

De acordo com cálculos recentes, é provável que ele acabe passando por aqui bem antes, em 2043, mas em compensação, a uma distância muito superior a de um possível impacto.

O asteroide passaria a 3,6 milhões de quilômetros do nosso planeta, ou nove vezes a distância que temos para a Lua.

Vitória para a ciência

A observação e análise do asteroide 2020 NK1 representou uma grande vitória para os cientistas do Sistema de Alerta Impacto Terrestre por Asteroides (Atlas, na sigla em inglês), da Universidade do Havaí, nos Estados Unidos.

Isso porque os radares, localizados em Arecibo, Porto Rico, foram atingidos pela tempestade tropical Isaias.

Sean Marshall, líder de uma das equipes de pesquisa comemorou o sucesso do estudo do asteroide.

“Felizmente, a tempestade passou rapidamente sem danificar o telescópio ou o sistema de radar, e as equipes de manutenção e eletrônica conseguiram ativar o telescópio a tempo das observações”, disse.



Deixe um Comentário

Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com