52 Hertz: conheça a triste história da ‘baleia mais solitária do mundo’

0

Conhecida como Baleia dos 52 Hertz e considerada por muitos especialistas como a “baleia mais solitária do mundo”, um animal com história inusitada e bastante triste circula pelos oceanos do planeta Terra.

A Baleia dos 52 Hertz foi descoberta em 1989, após seu chamado ter sido detectado por cientistas do Instituto Oceanográfico de Woods Hole, nos Estados Unidos. Seu som foi escutado novamente em 1990 e 1991, e desde 2004, o som emitido por ela é detectado anualmente.

No entanto, o animal jamais foi visto pelo ser humano – por isso, não é possível determinar a qual espécie ela pertence ou mesmo se trata-se de um macho ou fêmea. Aliás, não é possível afirmar com plena certeza de que se trate de uma baleia, podendo pertencer a algum outro ser vivo desconhecido.

A baleia ganhou esse nome e apelido por uma simples razão: seu canto tem 52 Hertz (Hz) de frequência, enquanto a Baleia Azul emite entre 15 e 20 Hz e outras espécies costumam cantar a 20 Hz. Apesar do alto valor, o som é considerado baixíssimo, quase inaudível, e é equivalente à nota mais baixa de uma tuba.

Por conta disso, as demais baleias, provavelmente, não conseguem escutar seu canto, o que explica por que ela é considerada “a mais solitária do mundo” por cientistas. Assim, a ciência acredita que ela vagou a vida inteira sem fazer parte de um grupo e, por consequência, jamais teve um parceiro.

Especialistas acreditam que, por conta do seu canto baixíssimo, a Baleia dos 52 Hertz pode ser surda ou ter alguma espécie de malformação, bem como ser um possível híbrido da baleia azul com a comum.

Apesar dessas hipóteses, como ela é escutada com frequência, cientistas acreditam que essa baleia é um animal saudável (por ter conseguido sobreviver por tantos anos) que pode estar à procura de um grupo ou parceiro.

O som da Baleia dos 52 Hertz é detectado entre agosto e dezembro no Oceano Pacífico. Ela costuma viajar ou para o arquipélago Kodiak, que fica no Alasca, ou para o sul da Califórnia, nos EUA.

Ouça o som da Baleia dos 52 Hertz

Documentário sobre a baleia mais solitária do mundo

Em 2015, o ator Leonardo DiCaprio, também conhecido por seu ativismo ambiental, doou 50 mil dólares para financiar um documentário sobre a chamada Baleia dos 52 Hertz. O restante do financiamento foi obtido via doações de outros interessados.

 

O objetivo do filme financiado por Leonardo DiCaprio é registrar a busca pelo animal, além de mapear a ação humana nos oceanos, que pode ter feito a baleia ter se separado das demais.

O filme tinha planos de lançamento para 2016 e, durante aquele ano, chegou a começar a ser produzido, com constantes atualizações sobre os procedimentos que estavam sendo realizados. Entretanto, nunca chegou a ser lançado e não se sabe a quantas anda sua produção – cujas novidades nunca mais foram divulgadas.

Confira um trailer:



Deixe um Comentário

Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com