Afinal, por que os buracos negros não engolem todo o universo de uma vez?

0

A definição mais simplista que podemos fazer dos buracos negros é a de objetos que sugam matéria sem parar. Mas isso não coloca o universo em risco?

Sendo dessa forma, e sabendo que existem inúmeros buracos negros, de tamanhos variados, espalhados pelo universo, faz sentido pensar que um dia tudo será engolido por um deles, e não sobrará nada. Será que é assim mesmo?

Uma resposta para isso só veio em 2018, por intermédio do físico Leonard Susskind, considerado um dos pais da chamada teoria das cordas.

Em uma série de estudos, ele teorizou que os buracos negros crescem “para dentro”, e não “para fora”, e é exatamente por isso que não se vê um deles devorando tudo ao seu redor, como se poderia esperar.

Essa teoria de Susskind faz sentido se analisarmos a própria expansão do universo, que está acontecendo de uma forma bem inusitada, quase imprevisível.

O aumento “interno” dos buracos negros pode ser uma boa explicação para isso, já que estaríamos calculando a expansão de um jeito “normal”, sem levar isso em conta, daí a falha nos cálculos.

É uma analogia complicada de ser feita, mas pode-se dizer que um buraco negro é como um HD de computador, que quanto mais informação tem gravada, mais aumenta seu espaço interno, sem alterar o exterior, que continua como sempre foi desde o início. Logo, há o crescimento, mas não da forma que imaginamos.

Buracos negros

Os buracos negros são alguns dos objetos que mais causam fascínio no universo, tanto devido aos mistérios, ou seja, ao que não sabemos sobre eles, tanto devido ao que sabemos.

Tratam-se de objetos tão densos, que conseguem distorcer o tempo e o espaço ao seu redor, fazendo com que nem a luz escape de seu horizonte de eventos.

Eles foram teorizados pela primeira vez em 1915, por Albert Einstein e sua famosa teoria da relatividade, e ao longo dos anos a ideia vem sendo desenvolvida e observada, ainda que matematicamente.

A primeira imagem real que tivemos de um buraco negro surgiu apenas em 2019, o que mostra que ainda estamos engatinhando no tema.

echo alexa



Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com