Canal de Suez: conheça a história do caminho marítimo bloqueado por navio

0

Uma das grandes obras de engenharia do século XIX, o Canal de Suez esteve em evidência nos últimos dias. Mas como ele foi criado?

Apesar de só ter entrado em funcionamento da forma que o conhecemos em 1869, o canal ligando os mares Vermelho e Mediterrâneo é derivado de um projeto muito mais antigo, que começou também no século XIX, só que antes de Cristo, ainda no Egito antigo.

A ideia de encurtar a distância entre o oriente e a Europa é antiga e um dos motivos disso, além da economia de tempo e custos, é o perigo do Cabo da Boa Esperança, ou Cabo das Tormentas.

Os navios eram obrigados a contornar a África para fazer o trajeto, e no sul do continente tinham que atravessar esse trecho famoso pelo clima instável e as fortes tempestades.

Foi pensando nisso que o faraó Sesóstris III ordenou a construção de um canal ao longo do istmo de Suez, ao longo da cidade de Suez e a atual Porto Said.

Esse canal foi usado, com períodos de interrupção, até o século VIII d.C., quando foi fechado devido aos altos custos de sua manutenção.

A reconstrução do canal começou a ser cogitada por especialistas de Veneza no século XVI e a expedição de Napoleão Bonaparte ao Egito, de 1798, levou engenheiros que também trabalharam na ideia.

No entanto, o canal de Suez só seria criado no século XIX, pelos esforços de um vice-rei otomano.

Do Egito e do mundo

Said Pacha se tornou vice-rei otomano do Egito em 1854. No mesmo ano, ele assina um contrato com o francês Ferdinand de Lesseps, seu antigo professor de hipismo, criando assim a Companhia de Suez.

A obra demoraria mais de 10 anos para ser concluída e foi inaugurada finalmente em 1869, com 193 quilômetros de extensão. As viagens entre Ásia e o Oceano Atântico ganharam de 8 a 10 dias.

O sucessor de Said, Ismail Pacha, vendeu sua parte no empreendimento para pagar dívidas. Dessa forma, o canal de Suez se tornou propriedade dos governos britânico e francês, mas foi internacionalizado em 1888.

Em 1956, o presidente egípcio Gamal Abdel Nasser nacionaliza novamente o canal, o que acabou em conflitos com Israel e Reino Unido.

A situação do canal de Suez só iria ser normalizada em 1975. Até hoje o “atalho” é administrado pelo Egito e fica dentro de seu território, mas tratados internacionais permitem que inúmeros países explorem a rota.



Deixe um Comentário

Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com