Oi? Carne ilegal de cavalo era vendida como bovina para hamburguerias no Brasil

0

O Ministério Público do Rio Grande do Sul (MPRS) desarticulou um esquema clandestino de venda de carne de cavalo para hamburguerias nessa quinta-feira (18) em Caxias do Sul.

  • 3 LIVROS POR R$ 50!!! Inclusive quadrinhos em oferta, com descontos imperdíveis e opção de frete grátis. Só vale até o dia 26/11! Clique aqui.

A operação coordenada pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) instaurou seis mandados de prisão e mais 15 buscas e apreensão. O esquema é investigado há cerca de dois meses, segundo o portal GZH.

O esquema procurava cavalos pelas ruas e os levavam para uma chácara para realizar o abate, nem mesmo os animais doentes ficavam de fora, segundo a investigação.

Além disso, a carne dos cavalos era lavada para retirar o mal cheiro, misturada com a de outros animais como perus e suínos, embaladas especialmente e vendidas para hamburguerias da região como se fossem de gado.

De acordo com o MPRS, o grupo criminoso vendia cerca de 800kg de carne por semana – todos provenientes do abate clandestino de cavalos – e não possuía autorização para as atividades ou para a comercialização de animais.

Não se engane: a carne de cavalo pode ser consumida por humanos e pode ser comercializada no Brasil. Entretanto, o esquema criminoso abatia cavalos não inspecionados e de maneira clandestina. Além disso, vendia dizendo tratar-se de carne bovina.

Apesar de a cultura brasileira não ser muito adepta à carne de cavalo, a especiaria é muito comum no cardápio de franceses, belgas, italianos e japoneses.

Atualmente, o Brasil só tem cinco propriedades registradas no SIF que fabricam carne de cavalo: três na Bahia (BA), uma em Minas Gerais (MG) e uma no Rio Grande do Sul (RS).

Lanche adulterado com carne de cavalo

As suspeitas da operação foram confirmadas, após a equipe investigativa comprar lanches em dois estabelecimentos diferentes na cidade de Caxias do Sul e encaminhá-lo para análise em um laboratório credenciado pelo Ministério da Agricultura.

As hamburguerias que vendiam as carnes impróprias para o consumo eram Natural Burger e Mirus Burguer. Ainda há suspeitas de comercialização em pelo menos mais cinco lancherias da região e todas serão investigadas.



  • 3 LIVROS POR R$ 50!!! Inclusive quadrinhos em oferta, com descontos imperdíveis e opção de frete grátis. Só vale até o dia 26/11! Clique aqui.
Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com