Casal dos EUA aciona Justiça para obrigar filho de 30 anos a sair de casa

0

Um casal nos Estados Unidos não sabia mais o que fazer para que seu filho, que já tem 30 anos de idade, finalmente saísse de casa. Eles tiveram que apelar para a Justiça e conseguiram se livrar do preguiçoso rebento, que não colaborava com nada na casa e nem queria se mudar.

Michael Rotondo ficou desempregado e teve que voltar a morar na casa dos pais, Christina e Mark Rotondo. Acontece que isso já faz 8 anos e o homem não dava sinais de que iria procurar um emprego ou tomar um rumo na vida. Ele se justificava dizendo que administrava um site.

Após tentar convencê-lo de todas as formas possíveis, incluindo 5 ordens de despejo, a família precisou apelar à Suprema Corte do Condado de Onondaga, próximo da cidade de Camillus, no estado de Nova York.

A Justiça precisou ser acionada devido ao fato de Michael ser um parente, o que torna o processo muito mais difícil e burocrático. Ao final do julgamento, apesar dos protestos do filho, que afirmou que a ação era uma “retaliação”, o casal Rotondo saiu vencedor e Michael teve que deixar a casa. Obviamente, ele pretende recorrer da decisão.

Ordens de despejo

A primeira ordem de despejo dada por Mark e Christina ao seu filho foi em 2 de fevereiro. “Após discutir o assunto com sua mãe, decidimos que você deve deixar essa casa imediatamente”, escreveu o casal em carta que foi anexada nos documentos do processo.

Um prazo foi dado até o dia 15 de março e até uma ajuda financeira foi oferecida em novas tentativas, mas o homem simplesmente não se mexia. “Há empregos disponíveis para aqueles com um histórico profissional ruim como o seu. Consiga um – você precisa trabalhar”, dizia uma das cartas.

Ao tentar negociar o despejo por 2 meses, os Rotondo finalmente procuraram ajuda de um advogado em abril e abriram a ação que despejou Michael.



Deixe um Comentário

WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com