Saiba quando cientistas dizem que encontraremos vida alien inteligente

0

A primeira detecção de vida extraterrestre inteligente provavelmente ocorrerá dentro do próximo quarto de século, prevê um proeminente caçador de alienígenas.

Por volta de 2040, os astrônomos terão escaneado sistemas de estrelas suficientes para se ter uma grande chance de descobrir sinais eletromagnéticos produzidos por extraterrestres, disse Seth Shostak, do Instituto SETI (Search for Extraterrestrial Intelligence), em Mountain View, Califórnia.

“Eu acho que vamos encontrar aliens dentro de duas dúzias de anos usando esse tipo de experiência”, disse Shostak durante uma palestra no simpósio da NASA Innovative Advanced Concepts (NIAC) na Universidade de Stanford.

“Em vez de olhar para alguns sistemas de milhares de estrelas, que é a contagem até agora, teremos examinado talvez um milhão de sistemas estelares” dentro de 24 anos, disse Shostak. “Um milhão pode ser o número certo para encontrar algo”.

Muitos mundos potencialmente habitáveis

O otimismo de Shostak se baseia em parte nas observações do telescópio espacial Kepler de caça planetária da NASA, que mostrou que a Via Láctea provavelmente está cheia de mundos capazes de suportar a vida como a conhecemos.

“O princípio básico é, uma em cada cinco estrelas tem pelo menos um planeta onde a vida pode surgir”, disse Shostak. “Essa é uma porcentagem fantasticamente grande. Isso significa que na nossa galáxia, há algo na ordem de dezenas de bilhões de mundos parecidos com a Terra”.

Shostak e seus colegas pensam que pelo menos alguns desses mundos acolhem aliens inteligentes – seres que desenvolveram a capacidade de enviar sinais eletromagnéticos para o cosmos, como a civilização humana faz a cada segundo de cada dia.

Então, eles estão apontando grandes radares de rádio para o céu, na esperança de detectar algo produzido por outros seres vivos.

Esta pesquisa começou em 1960, quando o astrônomo pioneiro, Frank Drake, escaneou duas estrelas parecidas com o sol com uma antena de West Virginia de 26 metros de largura.

Essas antenas ficaram consideravelmente maiores ao longo do último meio século, já que os astrônomos aproveitaram avanços significativos da eletrônica e da tecnologia digital.

No entanto, obter financiamento suficiente para continuar digitalizando os céus é um problema constante. Por exemplo, o Allen Telescope Array no norte da Califórnia – que o Instituto SETI usa – foi projetado para consistir em 350 antenas de rádio, mas apenas 42 foram construídas até o momento.

E a matriz teve que entrar em hibernação em abril de 2011 devido a insuficiências orçamentárias – embora tenha voltado a ficar online em dezembro do mesmo ano, depois de mais fundos terem sido encontrados.

A situação de financiamento atrapalha qualquer discussão sobre atividades e cronogramas do SETI, disse Shostak. A estimativa de 24 anos, por exemplo, “depende do financiamento contínuo da SETI, que está em dificuldades neste momento”, disse ele após sua conversa no simpósio da NIAC.

Space



Deixe um Comentário

Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com