Colônia de pinguins é descoberta a partir de grandes manchas de cocô

0

Pesquisadores ficaram intrigados com fotos de satélite que mostravam grandes áreas cobertas de fezes em uma ilha na Antártida. Assim eles descobriram uma colônia de pinguins contando com cerca de 1 milhão e meio de indivíduos.

Veja também:   Frio faz zoológico do Canadá proteger pinguins das baixas temperaturas

Os pinguins são da espécie pinguins-de-adélia, que é considerada uma espécie em perigo de extinção pelos cientistas. Eles analisaram as fotos e foram até o local, as ilhas Danger, onde encontraram a enorme população até então desconhecida.

Devido ao difícil acesso do local, poucas expedições científicas se arriscam por lá, com medo das águas revoltas e da grande quantidade de blocos de gelo, mesmo nas estações mais quentes. Por isso, a ideia geral era de que os pinguins também não conseguiam acessar as ilhas.

O mais interessante sobre essa nova colônia descoberta é o fato de que sua população de pinguins continua grande e estável, enquanto a cerca de 160 quilômetros dali, outras colônias vêm diminuindo lentamente ao longo dos últimos 40 anos.

Os motivos disso ainda serão estudados, mas os pesquisadores acreditam que entre os fatores que facilitam a sobrevivência da colônia das ilhas Danger está a maior abundância de comida e a maior quantidade de gelo durante mais tempo no ano. Ela também não está diretamente em contato com humanos, ao contrário das populações vizinhas.

Onde há fumaça, há fogo

As imagens foram feitas por Matthew Schwaller, da Nasa, em parceria com a ecologista Heather Lynch, da Universidade Stony Brook, nos Estados Unidos. Nelas, grandes áreas cobertas com fezes foram detectadas e os pesquisadores concluíram que uma grande população de pinguins devia viver por ali.

Uma expedição foi então organizada e os cientistas se depararam com uma grande quantidade de aves. Tão grande que era impossível contar os indivíduos, para isso precisaram do auxílio de um drone que fez imagens aéreas em 2D e 3D das ilhas. As imagens foram analisadas por um algoritmo de inteligência artificial que conseguiu estimar o tamanho da colônia.



Deixe um Comentário

Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com