Como Seria se a Terra Fosse Quadrada?

0
Mundo quadrado de Bizarro, supervilão inverso do Superman.
Mundo quadrado de Bizarro, supervilão inverso do Superman.

Olá, seja bem vindo, esse é o Acredite ou não. Ok, é tão conhecido que os planetas e astros do cosmos são redondos como um mais um são dois. Mas você já imaginou como seria um planeta em forma de cubo? Você sabe, como o mundo de Bizarro dos quadrinhos do Superman. Como um dado gigante girando no espaço com 6 lados distintos? Ou talvez como um fantástico mundo de Minecraft. Como seria caminhar em sua superfície e nada em seus oceanos? Será que o ser humano se adaptaria a um planeta quadrado? Vamos ver isso agora…

Acredite ou não, e se a Terra fosse quadrada?

terra quadrada lua

Bem, temos que esclarecer alguns pontos antes de começar a viajar na louca hipótese de uma terra quadrada. Primeira ela não seria quadrada assim como a Terra não é um círculo. Sua forma geométrica seria um cubo assim como a forma atual da terra é uma esfera. Agora é muito importante que você entenda porque todas as formas no universo são esféricas. Por causa da gravidade que une todos os corpos. Como sabemos, os corpos se atraem e uma partícula sempre vai ser atrída na outra e na outra e na outra, sempre crescendo. É assim que os planetas são criados. Rochas espaciais vão se chocando e se juntando formando os planetas e, logicamente é impossível, de acordo com a nossa física, um planeta manter um forma diferente da esférica por muito tempo. Ok, no começo esse aglomerado de rochas que se juntaram não teriam uma forma regular e seria apenas um amontoado de pedras unidas, mas com o passar do tempo, a quantidade de pedras iria crescer até uma escala planetária e a massa do objeto inteiro acabaria puxando e esmagando tudo para seu interior moldando o objeto numa forma esférica. Esse é o efeito da gravidade. Se tudo é puxado para o centro de um objeto ele tende a ser tornar uma esfera.

Veja também:   Sol vermelho e céu cinzento chamam a atenção em todo o Brasil

Em 1884, um astrônomo suíço, chamado Arndt, anunciou ter descoberto um planeta muito curioso em uma órbita além de Netuno – um planeta surpreendentemente cúbico.

É claro que, mesmo em 1884, todo mundo já sabia que isso era besteira. Na época, o físico Dr. Theodore Van Kirk, foi o primeiro a rejeitar a perspectiva de um planeta quadrado como besteira pura, mas isso abriu asas a imaginação.

Tudo se resume à gravidade. Na nossa Terra esférica, a gravidade nos puxa “para baixo” em direção ao centro do planeta. Então, em uma superfície plana, nós naturalmente ficamos em pé.

Um mundo em forma de cubo, no entanto, teria seis lados quadrados e você só estaria no ponto de gravidade no centro desses lados. Imagine um dado gigante com o número 1 em cada lado. O único local plano na sua perspectiva seria no centro desse número um. Ou seja, a Terra vista da Lua, seria um cubo, mas para você que está pisando nela, não. Ela seria algo como uma ladeira sem fim. Ao se afastar desse número 1 do nosso dado gigante, cada passo a ladeira se inclinaria mais e mais ficando, cada vez, mais difícil de subir. Resumindo, cada face do dado, seria como uma rampa em formato de U gigante de skate.

Na circunferência do planeta, você estará voltado para o centro em qualquer local da superfície.
Na circunferência do planeta, você estará voltado para o centro em qualquer local da superfície.

Então se você partisse numa jornada em direção as bordas do planeta, você estaria sempre voltado em direção ao centro do planeta e estaria, então, se inclinando pouco a pouco a cada passo longe do nosso hipotético número 1 – o centro de cada lado. Ao chegar no final da borda do cubo, seria como se você estivesse em pé no pico de uma montanha. A vista dali seria fantástica, você veria todo o planeta em baixo de você e não haveria horizonte para limitar sua visão, já que isso é algo peculiar a nossa terra esférica. O horizonte só desaparece porque a terra é redonda e chega um momento em que a curvatura da terra faz a nossa vista ter um final. Na ponta da borda do planeta em cubo, você olharia para baixo e a curvatura seria oposta, ou seja, convexa, fazendo com que você pudesse vislumbrar tudo até a paisagem se desfocar com a distância. Ah! e você precisaria de máscara de oxigênio, pois você estaria tão longe do centro que o oxigênio seria muito rarefeito nas bordas. Estamos falando de alguns picos everest de distância do nível do mar. Isso levando em consideração que a atmosfera e os oceanos se acumulariam no centro de cada face do cubo. Ok, mas… e para descer? Bem, você estaria praticamente em cima de uma montanha então você teria que tomar cuidado com a descida. Uma bicicleta seria interessante. Caso o solo permitisse e fosse completamente regular, você partiria com sua bicicleta numa viagem de milhares de kilômetros sem dar uma pedalada sequer. A bicicleta iria perdendo aceleração e velocidade conforme fosse se aproximando do centro.

Veja também:   Por que julho de 2019 foi o mês mais quente da história?
O planeta em cubo envolvendo uma esfera de oceanos.
O planeta em cubo envolvendo uma esfera de oceanos.

E o mar? Como ficaria o mar? No nosso cenário maluco, ele estaria acumulado no centro de cada face do cubo. Visto do espaço, o nosso planeta então seria um cubo gigante de terra envolvento uma esfera gigante de mar. Sendo assim, na perspectiva de dentro do planeta, o mar seria o único local plano da Terra. Lógico, se a Terra é redonda e de dentro ela é plana para nós, isso então aconteceria com os oceanos. A vida então estaria resumida a um estreito arco em volta dos oceanos de cada lado do cubo. Teríamos menos espaço para moradias já, ao se afastar da praia a ladeira não pararia de se inclinar. E é difícil morar numa ribanceira, né?Legal seria saber que todos os continentes estariam ligados nessa praia gigante em cada lado e a Terra teria 6 regiões completamente isoladas. A biosfera de um dos lados não teria relação com a biosfera de um dos outros lados.

Você não teria que se preocupar com furacões, mas Terra em cubo teria, por outro lado, um problema para equalização da temperatura. Se você mergulhasse no Oceano Pacífico, na costa oeste dos Estados Unidos você enfrentaria as correntes do Ártico, e se você mergulhasse no Oceano Atlântico, na costa leste também dos EUA, sem dúvida você iria desfrutar as agradáveis correntes equatoriais.

Bem, eu acho que por mais legal que pudesse ser, você ainda vai preferir morar numa terra redonda. Então é isso, chegamos ao fim de mais um artigo e se você curtiu, ajude compartilhando em suas redes sociais. Até a próxima.

\

Veja também:   Como seria uma guerra nuclear atual entre Estados Unidos e Rússia?

Deixe um Comentário

Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com