Dia da Mentira é marcado por notícias falsas desde a origem

0

A chegada do primeiro dia de abril é conhecido mundialmente como o Dia da Mentira, além de ser marcada por diversas falsas brincadeiras entre pessoas e até por algumas marcas.

A origem da escolha desta data é incerta e existem diversas versões, mas tudo indica que o 1º de abril surgiu inicialmente na Europa, em meados do século XII, e sua primeira menção foi feita em uma coletânea de contos italianos chamada de “Os Contos de Canterbury”, escritas por Geoffrey Chaucer.

No entanto, a versão que os historiadores mais aceitam sobre o Dia da Mentira é a que, mesmo após a adoção do calendário gregoriano pelos reinos europeus, alguns territórios continuaram seguindo o calendário anterior em que o final do ano ocorria no dia 1º de abril.

Os moradores destas regiões, em que não houve a alteração, chegavam a comemorar em um tipo de festa com o início da última semana de março até o primeiro dia do próximo mês, o que levou os franceses renascentistas a chamar as pessoas como “os tolos de abril”.

Após o período do Renascimento, os reinos ingleses e franceses começaram a aproveitar a data para “tirar uma onda”.

A ascensão dos meios de comunicação no século XX fez com que a tradição das pegadinhas se tornasse algo típico, principalmente nos Estados Unidos e na Grã-Bretanha. Mas essa evolução começou a ampliar as notícias falsas, como exemplo podemos citar a reportagem sobre uma “colheita antecipada de espaguete na Itália” do canal BBC em 1957.

Em 1988 a vítima da vez foi o Brasil, em que a revista New Scientist publicou que um grupo de cientistas alemães conseguiram combinar genes de bois com células de tomate, criando assim uma carne vegetal. O caso pareceu tão verídico para o jornalismo brasileiro que a grande mídia – especificamente a revista Veja – noticiou apelidando o tal alimento como “Boimate”.

Cuidado com o que consome!!!

As brincadeiras saudáveis do Dia da Mentira abriram um espaço alarmante para o desenvolvimento das chamadas Fake News, que atingem as pessoas mais desinformadas que acabam propagando essas informações como reais.

Nesta terça-feira (30), a empresa automobilística Volkswagen decidiu participar das pegadinhas e pregou uma peça ao anunciar uma mudança de nome do setor de veículos elétricos para “Voltswagen”.

A companhia estava utilizando esse novo nome nos perfis oficiais de redes sociais e em produtos publicitários. Ao que tudo indica, a alusão à unidade de tensão elétrica – volt, seria usado em forma de emblemas cromados na traseira do novo carro elétrico, o ID.4 da Volkswagen, e não seria utilizado nos automotores movidos a gasolina.

Entretanto, a brincadeira da empresa famosa pegou uma galera de surpresa – e ainda vai surpreender muitos desavisados –, porém essa repercussão fez com que a montadora se justificasse em um comunicado oficial para tranquilizar seu público.

A Volkswagen da América não mudará seu nome para ‘Voltswagen’. A renomeação foi projetada para ser um anúncio no espírito do Dia da Mentira, destacando o lançamento do SUV totalmente elétrico ID.4 e sinalizando nosso compromisso em levar mobilidade elétrica a todos”, justificou.

O caso atual da empresa mais conhecida de carros é somente um dos vários exemplos que poderiam ser citados aqui sobre como uma brincadeira na internet pode tomar caminhos inesperados. É necessário ficar atento em todas as informações que se recebem no Dia da Mentira, aliás, todos os dias.



Deixe um Comentário

Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com