Conheça o ar-condicionado pessoal, que esfria enganando o seu cérebro

0

O verão brasileiro está sendo bem severo e alternativas para se refrescar são sempre bem-vindas. A mais nova delas é um ar-condicionado pessoal que para baixar a temperatura usa um truque para enganar o cérebro do usuário, fazendo com que a sensação térmica seja até 3°C mais fria do que a temperatura ambiente, oferecendo assim uma sensação de refresco.

A novidade foi apresentada na CES 2019, a maior feira de tecnologia do mundo, ocorrida em Las Vegas, nos Estados Unidos. Chamado oficialmente de Embr Wave, o aparelho se parece com um relógio de pulso comum. Ele funciona em conjunto com um app onde é possível regular a sensação térmica, que pode variar entre mais quente ou mais fria, em até 3 graus centígrados. Confira um vídeo de divulgação do produto:

Para isso, o aparelho acaba enganando o cérebro e o sistema nervoso. A sensação de calor e frio na verdade é sentida por receptores na pele, que enviam a mensagem para o cérebro. Se a pele sentir que está mais frio, vai passar essa informação para o cérebro, que a aceitará e fará você se sentir mais fresco em meio ao calor senegalês que estamos experimentando no verão do Brasil neste ano, por exemplo.

O ar-condicionado pessoal funciona com uma bateria de lítio, bem parecida com a dos celulares comuns. Os desenvolvedores devem aprimorá-lo nos próximos meses, adicionando mais funções e até mesmo um facilitador de sono, sempre bem-vindo nas madrugadas dos calorentos.

Colocando a ideia em prática

O Embr Wave foi desenvolvido por alunos do MIT, o premiado Instituto de Tecnologia de Massachusetts, com a ideia surgindo ainda em 2013. O projeto foi premiado dentro do próprio MIT pela inovação e a ideia foi crescendo. Em 2017 os alunos conseguiram seus primeiros investidores e colocaram o projeto em um site de crowdfunding.

Veja também:   Você sabia que a Terra já quase perdeu seu campo magnético? Entenda

O objetivo era arrecadar 100 mil dólares, mas a ideia rendeu 600 mil e os aparelhos puderam ser fabricados. Hoje eles estão a venda nos Estados Unidos e Canadá, custando aproximadamente 300 dólares, o que dá em torno de 1100 reais.



Deixe um Comentário

Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com