Dia de Ação de Graças: qual é a origem do feriado americano?

0

Toda última quinta-feira de novembro, os americanos comemoram o Dia de Ação de Graças, um feriado que não é muito popular aqui no Brasil. Mas qual é a origem dele?

Para entender o dia que é até mais lembrado do que o Natal ou o Reveillon por lá, é preciso voltar até a Inglaterra e a cisão da coroa britânica com a Igreja Católica, que aconteceu há muito tempo atrás.

Quando o rei da Inglaterra, Henrique VIII, rompeu com a Igreja Católica e criou a Igreja Anglicana, que continua sendo a oficial do Reino Unido até hoje, ele também rompeu com muitos feriados católicos.

No lugar deles, foram criados os chamados Dias de Jejum e os Dias de Ação de Graças, ou Thanksgiving Days, no original.

Ou seja, no início, existiam vários dias no ano onde a Ação de Graças era celebrada, geralmente nas épocas de colheita.

O costume dos feriados ingleses chegou aos Estados Unidos com os primeiros colonizadores britânicos e logo se espalhou, mas como chegamos a essa data específica do calendário norte-americano?

O Dia de Ação de Graças que deu origem a todos os outros aconteceu em outubro de 1621, em Plymouth, no atual estado do Massachussets.

Ele teria sido uma grande confraternização entre os colonos e os nativos, mas a história infelizmente não é tão simples assim e nem tão agradável.

Sangue e alianças

A verdade é que um dos povos originários, os Wampanoags, estavam sofrendo com uma peste e uma guerra contra povos rivais.

Só que eles contavam com um homem chamado Squanto, que já havia sido escravizado na Europa e, por isso, falava inglês. Ele conseguiu assim uma aliança militar com os colonos ingleses para apoiar os Wampanoags contra os rivais.

A aliança foi celebrada neste Dia de Ação de Graças, que acabou entrando para a história de uma forma bem mais leve e simplificada.

Ele se tornou um feriado e teve sua data fixada só no século XIX, já no governo do presidente Abraham Lincoln.



Deixe um Comentário

Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com