Doença de Ménière: o que é esse distúrbio que afeta a cantora Jessie J

0

A cantora Jessie J passou por um susto no dia de Natal após ter acordado sem audição e com dificuldade de se equilibrar. Pouco depois, descobriu ter a chamada Doença de Ménière. Afinal de contas, o que é esse problema?

“Acordei como se estivesse surda do ouvido direito e não consegui andar em linha reta”, disse Jessie J.

A cantora também afirmou que passou o dia de Natal como “se alguém tivesse ligado um secador de cabelo dentro dele (do ouvido direito).”

De fato, esses são alguns sintomas do problema.

A Doença de Ménière se trata de um distúrbio do ouvido interno que tem como principal característica episódios de vertigem intensa, zumbido nos ouvidos, perda auditiva, desconforto nos ouvidos (como uma sensação de pressão) e em poucos casos, enxaqueca.

Até hoje, a causa da Doença de Ménière não é completamente compreendida.

Acredita-se que as causas envolvem questões genéticas e ambientais e hipóteses afirmam que ela possui relação com constrições nos vasos sanguíneos, infecções virais e reações autoimunes.

Tanto que o diagnóstico, como foi o caso de Jessie J, é normalmente feito por base nos sintomas e em alguns casos, com exames auditivos.

Inicialmente, o distúrbio afeta apenas um dos ouvidos, mas com o passar do tempo, pode atingir os dois. Além disso, episódios da doença podem durar de 20 minutos a algumas horas e o intervalo de tempo entre eles pode variar.

Para o azar dos portadores do problema, não existe uma cura para a Doença de Ménière. Ela é normalmente controlada com a ajuda de medicamentos para aliviar possíveis náuseas e crises de ansiedade. Dietas com pouco sal também costumam ser recomendadas, pois o consumo excessivo de sódio pode piorar o problema.

O tratamento também é importante para evitar possíveis perdas permanentes de audição, que podem surgir após alguns anos.

ADoença de Ménière, ao menos, é pouco comum: ela atinge apenas entre 0,3% e 1,9% da população. O distúrbio também pode afetar homens e mulheres na mesma proporção e costuma ser mais comum após os 40 anos de idade



Deixe um Comentário

Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com