Dois homens dizem ser o mesmo viajante do tempo em épocas diferentes

0

Noah Novak é um homem que jura ser um viajante do tempo, tendo ido até o futuro e voltado para contar como é. O problema é que agora existem dois Novaks dizendo ser a mesma pessoa, porém vindo de duas épocas diferentes. A história, muito estranha por si só, fica ainda mais inexplicável quando os dois homens, que dizem ser um só, revelam alguns acontecimentos diretamente do ano de 2070.

Novak afirma ter vindo do ano de 2030. Como se não bastasse, ele diz que já deu um pulo em 2120, de onde trouxe notícias, mas sua última viagem fez com que ele encontrasse algo ainda mais inesperado. Em 2070, ele encontrou alguém que afirma ser ele próprio no futuro e então os dois Noahs Novaks voltaram para 2018, novamente para trazer notícias do futuro.

Segundo o primeiro Novak, o de 2030, sua versão de 2070 o convenceu de que eram a mesma pessoa quando contou histórias e revelou informações que só ele, o “original”, poderia saber. Basicamente eles afirmam que um comprova o que o outro diz e vice-versa.

Algo interessante a se notar é que apesar da distância temporal entre eles ser de 40 anos, o Novak de 2070 envelheceu pouco, embora tenha aumentado consideravelmente de tamanho. A diferença de altura também é notável. Confira uma entrevista dos dois, onde as vozes aparecem distorcidas e os rostos escondidos, já que o viajante do tempo, que agora possui duas versões, afirma estar sendo perseguido por alguém que ele, ou eles, não revela quem é.

Veja também:   Homem fica com uma colher presa no esôfago por um ano; entenda

E o futuro, como vai?

As duas versões do viajante do tempo trouxeram notícias de 2070, mas não espere nada muito revelador. Aparentemente o Bitcoin passará a ser a moeda corrente em um mundo quase todo dominado por inteligência artificial. O Japão terá mais máquinas do que pessoas, mas deve sofrer com guerras, que serão comandadas a partir de satélites.

As ruas são descritas como espaçosas e sem carros, já que todos os veículos trafegam pelo ar, deixando espaço para os pedestres. A colonização de Marte já é um sucesso na segunda metade do século e antes que alguém pergunte, o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, foi reeleito em 2020.



Deixe um Comentário

Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com