Emirados Árabes anunciam construção de cidade semelhante a Marte

0

Recentemente, os Emirados Árabes Unidos anunciaram a construção de uma cidade semelhante a Marte no meio do deserto, que ficará próxima a Dubai e possuirá tamanho equivalente a 24 campos de futebol, com um custo total de US$ 135 milhões.

marte-cidade em dubai 1

O local, que recebeu o nome de Mars Scientific City (Cidade Científica de Marte, em tradução literal), ficará dentro de uma cúpula, reproduzirá as condições inóspitas do planeta vermelho e contará com diversos laboratórios e para estudar a produção de comida e energia.

A obra, projetada por um arquiteto dinamarquês de renome, chamado Bjarke Ingels, também utilizará a areia dos desertos para as paredes da cidade, que serão moldadas em uma impressora 3D.

marte-cidade em dubai 3

Além de propiciar um local para pesquisas científicas, a cidade também possuirá um museu que retratará as grandes descobertas da humanidade no espaço, que será aberto para visitação do público.

Tal iniciativa é apenas parte de uma iniciativa ambiciosa do governo dos Emirados Árabes Unidos para que o país se torne uma potência científica e lidere a corrida para Marte, pois seus governantes possuem planos de colonizar o planeta até 2117.

marte-cidade em dubai 2

Potenciais astronautas terão de passar um ano dentro da estrutura para poder simular uma missão até o nosso vizinho. Além de toda a preparação e adaptação, há uma grande questão que precisa ser resolvida: a autossuficiência. O motivo são os 225 milhões de quilômetros de distância entre a Terra e Marte. Assim, os astronautas precisarão aprender a produzir a água e alimentos que seriam consumidos durante a longa viagem.

  Velocidade da luz é captada por câmera desenvolvida por cientistas

“O projeto Marte 2117 é um projeto de longo termo, no qual nosso primeiro objetivo é desenvolver nosso sistema educacional para que os nossos filhos estejam aptos a liderar pesquisas científicas através de vários setores”, disse o Sheik Mohammed bin Rashid Al Maktoum, no início deste ano.

Por mais o projeto seja ambicioso e interessante, ele possui algumas limitações. O oxigênio não precisará ser gerado e os cidadãos não estarão sujeito à perigosa radiação de Marte, já que o nosso vizinho não possui um campo eletromagnético que o protege dos raios ultravioletas do sol.

Além disso, a gravidade de Marte é equivalente a apenas 38% da Terra e suas temperaturas médias são muito menores que a do nosso planeta.

Deixe um Comentário

Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com