Entenda por que a tristeza pode ser benéfica para nossas vidas

0

Nós, Homo sapiens, somos uma espécie cheia de emoções. Mesmo que a tristeza e o mau humor sempre tenham feito parte da natureza humana, vivemos em uma era na qual nós ignoramos e desvalorizamos esses tipos de sentimentos.

Em nossa atual cultura, emoções humanas normais, como a tristeza temporária, são normalmente tratadas como desordens. Anúncios, marketing e a indústria da autoajuda costumam nos dizer que nós devemos sempre procurar a felicidade. Ainda assim, saiba que os sentimentos negativos são uma parte essencial dos vários tipos de humor que nós vivenciamos regularmente.

Apesar do culto quase universal da felicidade e da riqueza material, a felicidade e satisfação com a vida não tiveram grandes melhoras nas últimas décadas, nas sociedades ocidentais.

Isso mostra a importância do papel dos sentimentos negativos em nossas vidas. Nós devemos reconhecer que isso é algo normal, e até mesmo útil na construção de um ser humano, o que nos ajuda a lidar com as diversas situações e desafios do nosso dia a dia.

Uma pequena história da tristeza

6665619539_672f0e110a_z

Nos primórdios da humanidade, pequenos períodos de tristeza sempre foram aceitos como uma parte normal de nossas vidas cotidianas. Na realidade, muitas das principais conquistas do espírito humano precisaram lidar com sentimentos negativos.

As famosas tragédias gregas mostraram e treinaram suas audiências para aceitar e lidar com os inevitáveis infortúnios como uma parte normal da vida humana. As tragédias Shakesperianas são clássicas justamente por darem voz a esse tema. E os trabalhos de outros grandes artistas, como Beethoven e Chopin na música clássica, ou Chekov e Ibsen na literatura, exploram a tristeza, um tema que foi reconhecido como instrutivo e valorizável.

  Vida fora do Sistema Solar pode existir em exolua, teoriza estudo

Antigos filósofos também acreditavam que aceitar o mau humor e sentimentos negativos é essencial para viver a vida por completo. Até filósofos hedonistas, como Epicuro, reconheceram que viver bem envolve exercitar julgamentos sábios, limitações, controle próprio e aceitar as adversidades inevitáveis.

Outros filósofos, como os estoicistas, também destacaram a importância de aprender a antecipar e aceitar infortúnios, como perdas, tristeza e injustiça.

Qual é o ponto da tristeza?

Psicólogos que estudam como nossos sentimentos e comportamentos evoluíram ao longo do tempo alertam que nossos estados afetivos possuem um papel muito útil: alertar-nos sobre como devemos responder aos acontecimentos do planeta.

Na realidade, a variedade de emoções humanas incluem muitos mais sentimentos negativos do que positivos. Medo, raiva, vergonha e desgosto são muito úteis, pois nos ajudam a reconhecer, evitar e superar situações ameaçadoras ou perigosas.

Mas qual é exatamente o ponto da tristeza, que é, certamente, o sentimento negativo mais comum que conhecemos?

sadness-alone-being-alone-archetype-archetypes

Uma tristeza profunda e intensa, como a depressão, é, obviamente, uma séria e debilitante desordem emocional. No entanto, um mau humor temporário e moderado pode ter um importante e útil propósito adaptativo, por nos ajudar a lidar com os desafios e situações difíceis do nosso dia a dia.

Eles também podem agir como um sinal social, que nos informa sobre desengajamento social, o afastamento de competições e nos providenciar uma proteção. Quando nós aparentamos estar tristes ou de mau humor, muitas pessoas se mostram preocupadas e dispostas a ajudar.

  10 fatos e curiosidades sobre os hand spinners

Alguns humores negativos, como melancolia e nostalgia, podem até mesmo ser agradáveis e nos oferecer informações úteis e um guia para planos futuros e nossa motivação.

A tristeza pode até mesmo melhorar nossa empatia, compaixão, conectividade e sensibilidade. Sem contar que a ela é considerada um bom método para desencadear nossa criatividade artística.

Algumas pesquisas recentes (como esta aqui, publicada em 2013) documentaram os benefícios de níveis moderados de mau humor, pois eles normalmente funcionam como sinais automáticos e inconscientes, o que nos deixa mais atentos e pensativos. Em outras palavras, o mau humor nos ajuda a ter foco em situações difíceis.

Em contraste, o humor positivo (como se sentir feliz) normalmente serve como um sinal que indica situações seguras e familiares, o que resulta em um estilo de vida menos detalhado e atencioso.

Os benefícios psicológicos da tristeza

Para demonstrar que sentimentos negativos possuem benefícios psicológicos, muitas pesquisas procuram manipular o humor das pessoas (ao exibir filmes felizes ou tristes, por exemplo), e posteriormente medir as mudanças de desempenho em várias tarefas cognitivas e comportamentais.

Alguns dos benefícios são:

Memória melhor: um estudo comprovou que sentimentos negativos fazem as pessoas se lembrarem melhor de detalhes. A tristeza também pode melhorar as memórias de testemunhas oculares, por reduzir os efeitos de vários tipos de distração.

– Cria julgamentos mais precisos: um mau humor moderado ajuda a diminuir algumas pré-disposições e distorções na hora de formar uma impressão. O motivo é que os sentimentos negativos processam certos detalhes mais efetivamente.

  39 imagens que provarão que você tem mente poluída

 – Motivação: um experimento fez participantes felizes e tristes realizarem tarefas mentais difíceis. E aqueles que estavam tristes tentaram realizar o desafio com mais afinco e perseverança.

– Melhora a comunicação: Esse estilo mais atentado e detalhado, que é promovido pelos sentimentos negativos, também ajuda a melhorar nossa comunicação. Pessoas tristes utilizam argumentos mais persuasivos e efetivos para convencer outras pessoas e entendem melhor frases ambíguas.

– Além disso, outros estudos mostraram que um mau humor moderado faz as pessoas ficarem mais atentas a questões sociais e normas, além de tratar os outros com menos egoísmo e com mais honestidade.

Contra-atacar o culto a felicidade

Ao exaltarmos a felicidade e negar as virtudes da tristeza, nós criamos um objetivo quase impossível de ser alcançado. Nós podemos nos desapontar ainda mais e até mesmo desenvolver depressão, por exemplo.

Além disso, cada vez mais aumenta a noção de que possuir sentimentos e humores positivos, apesar de suas diversas vantagens, não é algo que deva ser universalmente desejável.

Se sentir triste ou com mau humor nos ajuda a focar em nossas situações do dia a dia, e aumentar nossa habilidade em monitorar e responder, com sucesso, a situações exigentes.

Essas descobertas comprovam que a crescente procura pela felicidade pode não ser tão benéfica assim. Ter um equilíbrio entre os custos e benefícios de um bom e um mau humor talvez seja a melhor opção para nós.

  Veja 8 mitos desvendados sobre o corpo feminino
Texto adaptado do artigo do professor de psicologia Joseph Paul Forgas, para o site Science Alert

Deixe um Comentário

Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com