Estudo define tamanho médio do pênis após analisar 15,5 mil homens

11

Por mais banal que possa parecer, muitos homens, por todo o mundo, se questionam sobre o tamanho de seus pênis. A dúvida é tão recorrente que tem sido tema de diversas pesquisas ao longo dos anos.

O estudo mais coeso, enfim, parece ter sido feito. Especialistas do Reino Unido se juntaram para analisar medições feitas em 15,5 mil homens. O trabalho foi distribuído em 17 pesquisas distintas e considerou o comprimento em si nas condições flácido e ereto.

O diferencial desta pesquisa é que as genitálias realmente foram medidas. Em praticamente todos os outros estudos, cada entrevistado respondia o valor que quisesse – e poderia mentir ou não saber o tamanho exato, é claro.

Publicada na revista acadêmica de urologia “BJU International”, a pesquisa recebeu o título “Eu sou normal?”. Autoexplicativo, o nome resume o estudo: a ideia é mostrar para todos em que situações o tamanho do pênis é normal. (Leia também: Primeiro transplante de pênis dos Estados Unidos é realizado)

Há pessoas que sofrem de dismorfofobia, que é uma fobia de ter algum defeito corporal. Crises de ansiedade podem se desenvolver em quadros de dismorfofobia. Ou seja, se tamanho não é documento, também não é brincadeira.

Tamanho médio do pênis

A pesquisa aponta o comprimento e a circunferência médios do pênis em suas duas situações naturais: flácido e ereto.

De acordo com a análise, o comprimento médio de um pênis flácido é de 9,16 cm. Esticado, é de 13,24 cm. Já ereto, a média chega a 13,12 cm.

Apenas 5% dos homens analisados tinham um pênis maior do que 16 cm quando estava ereto. Ainda segundo a pesquisa, somente um em cada 500 homens tem o órgão com 23 cm e apenas um em cada 10 mil consegue atingir a marca de 25 cm. Apesar da média ser de 13,12 cm, a grande maioria (75%) fica na casa dos 15 cm quando ereto.

Mitos

Com tantos dados proveitosos, os pesquisadores aproveitaram, também, para estudar se algumas crenças populares relacionadas ao tamanho do pênis são reais ou apenas mitos.

A primeira teoria estudada é a relação do tamanho do pênis com o do pé. Não foi necessário muito esforço com os dados para que os estudiosos chegassem à conclusão de que não há nenhuma relação entre o porte da genitália com o de qualquer outro órgão do corpo.

Outra crença popular, que traça uma relação entre o tamanho do pênis e a cor de pele, também foi quebrada. Não há conexão entre o porte da genitália masculina e a etnia de qualquer pessoa.



Discussão11 Comentários

  1. Segundo uma pesquisa que infelismente não me recordo mais a fonte (parece q é a Veja) o tamanho é sim relevante para as mulheres, mas apenas em proporção ao tamanho do corpo como uma visão apenas estética, e no mesmo nível de importância para elas, paralelo ao tamanho do pênis está: pasmem, a largura dos ombros.
    E ainda, você já viu aquela garota q você babou de tesão mas ela tinha seios pequeninos, e aquela tribufu que você olha e faz até o sinal da cruz e ela tem uns peitões bem acima da média? Pois é! Para elas ocorre da mesma forma com relação ao tamanho do pênis, ou seja é muito relativo. Pois com relação a sensação física o q elas sentem na vagina, é intenso ( mais intenso ainda do que o homem sente ao intróito vaginal massagear o penis durante a penetração) e não é muito diferente de um pênis pequeno, médio ou grande.
    A verdadeira questão é: o quê de fato realmente proporciona prazer à você: o prazer e a satisfação sexual dela, ou sentir que ela está sendo molestada e aflita com dor de um pênis muito avantajado? Se o caso for o segundo, isso não é bom e é sério e deve ser tratado com psicoterapias e quanto mais cedo, melhor seja você homem ou adolescente.

  2. O tamanho do pênis não deve ser motivo de preocupação para nenhum homem. Sem dúvida alguma, o tamanho do pênis não é documento. O importante é o homem saber transar com a mulher de modo que ambos sintam prazer.
    As partes mais sensíveis da vagina são o clitóris e os primeiros centímetros do canal. Algumas posições ajudam a mulher a sentir melhor o pênis entrando, e o movimento de vai e vem dentro da vagina (“papai e mamãe”, “de quatro”, “a profunda”, etc.).
    Pegada firme, com carinho, sempre dá prazer e faz feliz, independente do tamanho do pênis! Mulher não se preocupa com o tamanho do pênis. Essa é uma preocupação exclusivamente masculina. E é uma preocupação supérflua, desnecessária. “O importante não é o tamanho do pênis, mas a mágica que ele faz!
    O homem deve acreditar em si mesmo, ter segurança, confiar no seu taco, ter atitude. É assim que a mulher, fêmea, vê no homem um macho.
    Ao pegar a mulher, o homem deve passar essa confiança, essa segurança; dominar. Então a mulher sente que está sendo pega por um macho. E isso é tudo o que a mulher quer. É tudo de bom. Mulher adora.

  3. Kellen Christina Francischini

    A aparência do pinto não deve ser motivo de preocupação para nenhum homem. Existe pinto tamanho médio, pinto grande e pinto pequeno; pinto mais longo e pinto mais curto, pinto mais grosso e pinto mais fino. Sem dúvida alguma, o tamanho do pinto não é documento. “O importante não é o tamanho da varinha, mas a mágica que ela faz!”
    Há pinto inclinado para cima (a maioria) e pinto inclinado para baixo (poucos); pinto inclinado para a direita e pinto inclinado para a esquerda. Isso é natural e normal.
    Quanto aos pelos pubianos, não precisam ser depilados mas devem ser aparados” (nem “desmatamento” nem “mata atlântica”).
    Mulheres não se preocupam com a aparência do pinto. Essa é uma preocupação exclusivamente masculina. E é uma preocupação supérflua, desnecessária. O importante é o homem saber comer a mulher de modo que ambos sintam prazer.
    As partes mais sensíveis da buceta são o clitóris e os primeiros centímetros do canal da buceta. Algumas posições ajudam a mulher sentir melhor a pinto entrando, e o movimento de vai e vem do pinto dentro da buceta (“papai e mamãe”, “de quatro”, “a profunda”, etc.). Pegada firme, com carinho, sempre dá prazer e faz feliz, independente do tamanho ou do formato do pinto!
    Quando o homem pega uma mulher ele deve estar seguro, confiando no seu taco, sem outras preocupações, desfrutando plenamente daquele “momento precioso”.

    • Kellen Chirstina Francischini

      A aparência do pinto

      A aparência do pinto não deve ser motivo de preocupação para nenhum homem. Existe pinto tamanho médio, pinto grande e pinto pequeno; pinto mais longo e pinto mais curto, pinto mais grosso e pinto mais fino. Sem dúvida alguma, o tamanho do pinto não é documento. “O importante não é o tamanho da varinha, mas a mágica que ela faz!”

      Há pinto inclinado para cima (a maioria) e pinto inclinado para baixo (poucos); pinto inclinado para a direita e pinto inclinado para a esquerda. Isso é natural e normal.

      Quanto aos pelos pubianos, não precisam ser depilados mas podem ser aparados (nem “desmatamento total” nem “mata atlântica”).

      Uma coisa importante é cuidar da higiene do pinto: banho diário e ou antes da relação sexual p evitar constrangimento na hora H. Ninguém gosta de pinto azedo, com mau cheiro.

      Outra coisa muito impotante: cuidar da saúde do pinto. Qualquer coisa que desperte preocupação, procurar um médico. Nós, mulheres, amamos um pinto bem cuidado.

      Mulheres não se preocupam com a aparência do pinto. Essa é uma preocupação exclusivamente masculina. E é uma preocupação supérflua, desnecessária. O importante é o homem saber comer a mulher de modo que ambos sintam prazer.

      As partes mais sensíveis da buceta são o clitóris e os primeiros centímetros do canal da buceta. Algumas posições ajudam a mulher sentir melhor o pinto entrando, e o movimento de vai e vem do pinto dentro da buceta (“papai e mamãe”, “de quatro”, “a profunda”, etc.). Pegada firme, com carinho, sempre dá prazer e faz feliz, independente do tamanho ou do formato do pinto!

      Quando o homem pega uma mulher ele deve estar seguro, confiando no seu taco, sem outras preocupações, desfrutando plenamente daquele “momento precioso”.

Deixe um Comentário

Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com