Cientistas observam ‘furacão espacial’ na alta atmosfera da Terra

0

Pela primeira vez, foi observado na região mais alta da atmosfera da Terra, sobre o polo norte, a existência de um furacão espacial. A observação foi feita por uma equipe de cientistas chineses da Universidade de Shandong.

O fenômeno já era observado em regiões mais baixas da atmosfera, mas nunca aconteceu em uma região tão alta, o que muda algumas de suas características.

Ele ocorreu, na verdade, em 2014, tendo sido observado por satélites do Departamento de Defesa dos Estados Unidos, mas foi só agora que os pesquisadores da China puderam se debruçar sobre as informações obtidas.

O furacão espacial girava no sentido anti-horário, próximo ao polo norte, e durou aproximadamente 8 horas, ocupando cerca de mil quilômetros de área na alta atmosfera.

Chamar o fenômeno de furacão espacial não se trata apenas de uma simplificação: ele funciona realmente como uma tempestade, com ventos carregando partículas eletrificadas. Basicamente, ao invés de água, “chovem” elétrons na área ocupada pelo furacão.

Compreender esse comportamento das partículas nas variadas regiões da atmosfera em comparação com tempestade comuns, pode ser uma iniciativa bastante interessante.

Entre as novas informações descobertas com o novo modelo dos chineses está o fato de que esses fenômenos, registrados geralmente na atmosfera mais baixa, funcionam de forma um pouco diferente do que se previa no começo do estudo.

O foco parece ser realmente as regiões próximas aos polos da Terra, ao contrário do que sugerem alguns modelos antigos.

Fenômeno universal

A descoberta de um furacão espacial na alta atmosfera também muda a forma como entendemos o fenômeno fora da Terra.

Sabe-se que planetas como Marte, Júpiter e Saturno possuem furacões semelhantes aos nossos em sua atmosfera mais baixa, próxima da superfície no caso de Marte. Agora acredita-se que o mesmo aconteça com as camadas mais altas desses planetas.

Observar essas tempestades ajuda a entender melhor o comportamento do campo magnético dos planetas e a interação entre eles e também em relação ao Sol e toda a radiação que chega de outros lugares do universo ao Sistema Solar.



Deixe um Comentário

Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com