Instagram é a pior rede para saúde mental dos jovens; YouTube é a melhor

0

Uma pesquisa da Sociedade Real para Saúde Pública do Reino Unido considerou o Instagram a pior rede social para a saúde mental dos jovens. O estudo afirmou que “as redes sociais podem estar alimentando uma crise de saúde mental” entre pessoas de 14 a 24 anos.

Durante o trabalho, 1.479 jovens tiveram que avaliar aplicativos populares como YouTube, Twitter, Snapchat e Facebook em categorias como ansiedade, depressão, solidão, bullying e imagem corporal. Ao computarem os dados, o Instagram, rede social voltada principalmente para o compartilhamento de imagens, foi o com a pior avaliação, seguido pelo Snapchat.

O YouTube, em contrapartida, foi considerado a melhor rede para ajudar na saúde psicológica dessa faixa etária. Twitter e Facebook também foram apontados como positivos nesse aspecto.

Em entrevista para a BBC, a executiva-chefe da organização responsável pelo estudo disse que é interessante ver Instagram e Snapchat nas piores posições para saúde mental e bem-estar. “Ambas as plataformas são bastante focadas em imagem e parecem causar sentimentos de inadequação e ansiedade nos jovens”.

Muitas organizações de saúde mental já pediram para os desenvolvedores de aplicativos aumentarem a segurança dos usuários. O próprio estudo sugere que as redes sociais avisem por meio de pop-ups quando o uso da rede estiver sendo excessivo e que identifiquem usuários com problemas de saúde mental.

O Instagram, em resposta à rede BBC, disse que manter a plataforma segura e solidária para os jovens era uma de suas prioridades. O aplicativo de imagens disse oferecer informações e mecanismos para o jovem saber como lidar com bullying, além de disponibilizar avisos sobre conteúdos potencialmente nocivos de algumas páginas.

  Estudos indicam que grafeno pode gerar energia quase sem limites

No entanto, nem tudo é negativo sobre o aplicativo. A pesquisa apontou que o Instagram teve um efeito bom no que tange a questões de auto expressão e auto identidade dos jovens.

Fonte: Estadão Conteúdo

Deixe um Comentário

Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com