Menino de 14 anos e mais de 2 metros de altura sofre por falta de remédio

0

Sergio Gabriel Ribeiro tem apenas 14 anos de idade, mas já atingiu 2,13 metros de altura. Ele sofre de gigantismo e a falta de medicamentos e outros recursos públicos torna sua vida bastante difícil. As autoridades não dão muitos detalhes sobre a questão.

Veja também:   Top 5 casos de gigantismo na história

O menino, que usa calçados número 47, vive em Paranoá Parque, a 27 quilômetros de Brasília, passa por acompanhamento médico no Hospital Universitário de Brasília, mas a maioria dos medicamentos que o garoto deveria receber gratuitamente, não está disponível.

Ele foi diagnosticado com gigantismo quando tinha apenas 5 anos de idade. O excesso de hormônios do crescimento no cérebro de Sérgio faz com que sua saúde seja frágil. Ele teve um tumor cerebral, que já foi removido através de cirurgia, mas até hoje sofre com dores de cabeça e desmaios frequentes, além de ter pedido a visão no olho esquerdo. Sérgio aguarda exames para saber se precisará passar por uma nova operação.

A mãe do garoto, a dona de casa Ricardene Ribeiro, vive de pensão recebida pelo INSS e não tem recursos para bancar o tratamento do filho e os medicamentos que o Hospital Universitário não disponibiliza. Ela afirma que precisa escolher qual dos medicamentos irá comprar em cada mês, já que não pode arcar com as despesas de todos.

Dificuldades

A situação de Sérgio é agravada por problemas na administração pública. A Secretaria de Saúde do Distrito Federal afirma que apenas um dos medicamentos que o menino precisa não está disponível e que uma licitação foi aberta recentemente para o fornecimento do remédio. O órgão não dá mais detalhes sobre a licitação e nem confirma o nome do medicamento.

Além disso, Sérgio tem dificuldades para frequentar a escola, já que precisa de transporte. A Secretaria de Educação do Distrito Federal afirma que ele tem direito ao transporte gratuito, mas a mãe do menino afirma que recebeu na escola a informação de que ele só teria direito ao benefício se fosse cadeirante.



Deixe um Comentário

Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com