Jovem modelo é sequestrada e quase leiloada na Deep Web

0

A internet se mostra cada vez mais um lugar assustador: Chloe Ayling, uma jovem modelo de 20 anos, foi vítima de um sequestro em Milão, na Itália, onde participaria de uma sessão de fotos e acabou quase sendo leiloada na Deep Web.

Tudo não passou de um golpe e a sessão não era real. A modelo foi drogada e capturada por um grupo que se chama Black Death (“Morte Negra”) – poucas coisas podem ser mais assustadoras do que isso.

Acredita-se que ela tenha sido transportada em um saco para uma aldeia isolada perto de Turim, onde foi mantida por seis dias, período em que seus captores tentaram leilão on-line.

Pelas sua descrição do evento, ela estava drogada, algemada e amordaçada, e foi colocada no porta-malas de um carro pelos seus sequestradores, antes de ser conduzida para uma fazenda onde foi mantida em cativeiro.

“Uma pessoa que usava luvas pretas veio por trás e colocou uma mão no meu pescoço e uma na minha boca para me impedir de gritar. (…)

Uma segunda pessoa vestindo uma balaclava preta me deu uma injeção no meu antebraço direito. Acho que perdi a consciência. Quando acordei, eu estava vestindo um macacão cor-de-rosa e as meias que eu uso agora. (…)

Eu percebi que estava no porta-malas de um carro com meus pulsos e tornozelos algemados, fita adesiva na minha boca. Eu estava dentro de um saco e só conseguia respirar através de um pequeno buraco”.

A modelo foi mantida algemada na vila de Borgial, mas foi libertada após seis dias e levada ao Consulado Britânico, em Milão, apesar de o resgate não ser pago, de acordo com a polícia.

Os criminosos tiraram fotos dela enquanto ela estava inconsciente, que foram postadas na Deep Web, com a intenção de fazer um leilão.

De acordo com Ayling, um de seus sequestradores acabou revelando que eles teriam cometido “um erro” ao capturá-la, porque ela é mãe de uma criança pequena.

Supostamente, isto era algo “contra as regras de sua organização” e seus superiores estavam bravos. Depois disso, os criminosos tiraram as suas algemas e permitiram que ela se movesse.

Eles inicialmente exigiram 270 mil euros (cerca de 1 milhão de reais) de seu agente.

Um homem identificado como Lukasz Pawel Herba é considerado o principal suspeito e já foi capturado pela polícia, que busca mais informações.

Com informações do DailyMail.

  Investigação aponta uso de perfis falsos para influenciar eleições no Brasil



Deixe um Comentário

Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com