Motorista, telefonista e mais: 11 empregos que podem sumir em breve

0

Já imaginou um mundo populado por trabalhadores robôs? Para algumas áreas do mercado do trabalho, isso já está se tornando uma realidade e algo até mesmo corriqueiro. Por conta disso, igual ao que ocorreu no passado, alguns empregos considerados comuns podem desaparecer em alguns anos por conta dos avanços da tecnologia no planeta, entre outros fatores.

Confira abaixo 11 empregos que podem desaparecer em breve.

Caixas 

empregos-1

Esse é um emprego que já está passando por esse processo, já que o posto de caixa de lojas e supermercados está começando a se tornar desnecessário. Ainda não é tão recorrente no Brasil, mas em alguns países do exterior, eles já sumiram em favor de caixas de autoatendimento. Já existem até versões que nem precisam passar por conferência: basta a pessoa pegar o produto e pronto.

Parece uma coisa futurística, mas ela já está acontecendo e mais e mais empresas estão dispostas a substituir seus caixas por máquinas. Em breve, se tornará algo normal.

Caixas de pedágios

Ainda falando a respeito de caixas, aquelas pessoas que trabalham na cobrança de pedágios também podem começar a se preocupar. Em muitos lugares do mundo, incluindo nosso país, eles já começaram a se tornar obsoletos por conta de sensores que são instalados nos veículos e permitem a motoristas que trafeguem sem a necessidade de parar o carro no caminho para fazer o pagamento.

Pode apostar que em breve, esse é mais um serviço que se tornará totalmente automatizado.

Juízes esportivos

Jamais veremos atletas sendo substituídos por robôs, pois ninguém veria graça nisso. Mas a história é bem diferente se falarmos dos juízes que apitam os jogos dos mais diversos esportes.

Sim, ainda estamos aguardando o dia que um robô apitará uma partida de futebol ou qualquer outra modalidade, mas até mesmo o esporte mais popular do mundo se rendeu à tecnologia para evitar erros em lances cruciais. No beisebol, por exemplo, já está em desenvolvimento uma tecnologia que permite dizer se um arremesso foi bom ou ruim, eliminando qualquer tipo de discussão. O mesmo vale para o tênis, que utiliza cada vez mais câmeras para decidir se uma bola saiu ou não da quadra. E nesses casos, xingar o árbitro não vai adiantar muita coisa.

Veja também:   Entenda por que o horário de verão pode deixar de existir em breve

Minerador

empregos-2

Este item é diferente dos demais empregos da lista. Mineradores não estão sendo substituídos por robôs, mas possuem outro inimigo poderoso: a economia e o meio ambiente.

O motivo é que o carvão está sendo substituído por outros tipos de energia mais limpos, como o gás natural, a luz solar e os ventos, por exemplo. Assim, quem trabalha neste ramo já pode procurar emprego nas empresas que investem em formas de energia mais camaradas com o meio ambiente. Por que trabalhar em minas se tornará um péssimo negócio.

Cozinheiro

Sim, robôs não têm o mesmo senso de um cozinheiro na hora de preparar um prato, mas eles podem substituí-los naquelas tarefas mais fáceis e simples, como virar um hambúrguer, por exemplo. Uma rede de fast food dos Estados Unidos, chamada CaliBurger, desenvolveu o “Flippy”, um robô feito justamente para esse intuito. Ele é capaz de fazer 150 hambúrgueres em uma única hora.

Outras redes de fast food dos EUA também já conseguiram desenvolver robôs que conseguem fazer saladas e pizzas, por exemplo. Desta forma, já podemos imaginar que eles devem se tornar presença constante em restaurantes daqui um tempo.

Lixeiros

empregos-3

Os lixeiros tem um dos empregos mais importantes do mundo, já que eles são responsáveis por deixar nossas ruas limpas e impedir a transmissão de doenças que podem ocorrer por conta disso. Mas a Volvo, uma das grandes empresas automotivas do planeta, está desenvolvendo um processo automatizado de coleta de lixo.

Veja também:   Ao tentar tirar selfie, mulher cai do 27º andar e morre tragicamente

Chamado de ROAR, o programa consiste em dois robôs que seriam capazes de pegar as lixeiras de cada residência, levá-las até o caminhão, despejar o lixo no veículo e retorná-las ao local de origem. De qualquer forma, ainda seria preciso um humano para dirigir o caminhão e monitorar o trabalho das máquinas. Mas elas ficariam responsáveis por fazer o trabalho pesado.

Operários de fábricas

Entre os empregos citados na lista, esse é o que já está praticamente desaparecido da face do planeta. De acordo com o site TechCrunch, cerca de 85% das fábricas dos Estados Unidos já substituíram seus operários por máquinas. E existe um bom motivo para isso acontecer: os robôs são mais baratos, seguros e rentáveis do que os trabalhadores humanos.

Em breve, empregos dessa natureza já estarão completamente automatizados. E, claro, essa é uma tendência mundial. Na China, por exemplo, a empresa que monta os celulares da Samsung e da Apple demitiu cerca de 60 mil funcionários nos últimos anos. Em alguns ramos, como a indústria têxtil, esse é um processo que deve demorar um pouco mais para acontecer, mas o mesmo irá ocorrer com o passar do tempo.

Fiscais de trânsito

Em muitas cidades do mundo, incluindo algumas do Brasil, existe o sistema de pagamento de estacionamento no centro de cidades. Quem estacionar e não pagar a taxa pode receber um multa de fiscais. Mas se depender da tecnologia, esse é mais um dos vários empregos que podem sumir do planeta.

O engenheiro canadense Charles Bombardier está desenvolvendo o “Brigade”, uma motocicleta que consegue dirigir por conta própria e que seria um “Robocop do trânsito”. Além de checar se motoristas estão seguindo as leis de trânsito, ele também seria responsável por multar aqueles que não pagarem a taxa de estacionamento.

Contador

empregos-4

Todos ficamos preocupados quando chega a época de entregar a declaração de imposto de renda, o que faz muita gente recorrer a um contador. Mas saiba que já existem programas de computador que realizam esse serviço, como o TurboTax, que funciona nos Estados Unidos. E muita gente acredita que esses serviços podem substituir os contadores no futuro.

Veja também:   Homem com condição rara chora lágrimas de sangue; entenda

O professor de computação Vasant Dhar acredita que esse é um processo que ainda deve levar um bom tempo até ganhar a confiança total da pessoas, mas que eventualmente, esse dia chegará.

Atendentes de telemarketing, telefonistas e empregos semelhantes

Os atendentes de telemarketing já estão tendo de encarar a competição dos robôs, já que muitas empresas andam dando preferência para o atendimento computadorizado, por exemplo. O Facebook e a Microsoft são algumas das empresas que já utilizam robôs para conversar com seus clientes por meio de chat.

E esse processo pode ter um grande impacto nas Filipinas, por exemplo, país onde o serviço de atendente de telemarketing é valorizado e possui bons salários. Tanto que muitas empresas já investem em treinamentos para que seus funcionários estejam preparados para lidar com diversos assuntos, justamente para evitar que eles sejam substituídos por máquinas.

Motoristas

Por fim, essa é uma tendência da ficção que começa a se tornar realidade: carros que dirigem por conta própria. Para se ter uma ideia disso, o aplicativo de transportes Uber fez uma parceria com a Volvo para a criação de 24 mil veículos que não precisam de um ser humano na direção. O próprio serviço, inclusive, já realiza testes com carros deste tipo para transportar seus passageiros no futuro.

No entanto, a tecnologia ainda precisa ser aprimorada, pois como muitos podem se lembrar, um carro autônomo da Uber atropelou e matou uma mulher no estado do Arizona, nos EUA, no início deste ano. Mas de qualquer forma, essa é uma tendência que irá se tornar realidade um dia.

Fonte: Grunge



Deixe um Comentário

Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com