Novo foguete da SpaceX ajudará o homem a chegar em Marte; entenda

0

A empresa SpaceX lançou o foguete Falcon Heavy na última terça-feira (6), em voo já considerado histórico, lançado a partir da mesma plataforma onde as missões Apollo tiveram início. E além de quebrar o recorde de ser o maior e mais potente foguete já lançado e de ter levado um carro Tesla para o espaço, seu lançamento é um passo importante para que nossa civilização consiga chegar a Marte um dia.

O empreendedor Elon Musk, fundador da SpaceX, chegou a anunciar que o foguete, apesar de suas características, não está nos planos da empresa para levar pessoas ao espaço. Mas ele poderia ser reutilizado para levar cargas e mantimentos em viagens regulares para o planeta vermelho.

Musk sempre declarou ser um fã da colonização de Marte, apesar de todas as mudanças que ocorreram na Nasa nos últimos tempos. Sob a administração do ex-presidente Barack Obama, a agência espacial americana tinha o planeta vermelho como grande objetivo futuro.

No entanto, desde que Donald Trump assumiu a presidência dos Estados Unidos, o atual presidente garantiu que o novo foco da Nasa é retornar para a Lua. E que Marte deve vir depois desse objetivo ser alcançado.

Só que Musk (e por consequência, sua empresa) pensa bem diferente do governo americano: em junho de 2017, escreveu para um artigo para o jornal New Space e disse que ir para a Marte era a única forma de construir “espécies multiplanetárias sustentáveis.”

“Eu não tenho nada contra ir a Lua, mas eu penso é mais desafiador se tornar multiplanetário do que ir para a Lua, que é muito menor que um planeta”, disse Musk. “Ela não tem atmosfera, não tem os mesmos recursos de Marte. No geral, Marte é muito mais apropriada para criar uma civilização sustentável”, complementou o empreendedor.

Esses planos de Musk – que discutiu nesse artigo da New Space e em uma conferência no ano de 2016 – mostra que ele deseja tentar levar milhares de pessoas para Marte um dia. E naturalmente, a empresa SpaceX tentará desenvolver a tecnologia necessária para alcançar esse objetivo um dia, segundo o empreendedor.

A SpaceX já possui uma série de projetos que vão muito além da Falcon Heavy. Atualmente, a empresa já faz voos regulares para levar cargas espaciais para a Estação Espacial Internacional, a partir da nave Dragon, que utiliza os foguetes Falcon 9.

No momento, a SpaceX já está construindo uma versão da Dragon capaz de carregar seres humanos e deve realizar seus primeiros voos teste ainda este ano. A expectativa é que comece a levar astronautas para a Estação Espacial Internacional em 2019 ou 2020.

E todos esses foguetes e naves espaciais são apenas parte do plano de Musk de chegar a Marte um dia. A SpaceX está desenvolvendo o chamado Sistema Interplanetário de Transporte, um foguete que seria capaz de levar de 100 a 200 pessoas de uma única vez para Marte. Ele seria uma versão mais potente do Falcon 9, que tem 122 metros de altura, e ultrapassaria o Falcon Heavy (que na realidade, se trata de três Falcon 9 juntos) como o foguete mais poderoso já feito pelo homem.

Essa nave espacial que levaria pessoas para Marte teria 50 metros de altura e 17 metros de largura. E diferente dos astronautas que estão na Estação Espacial Internacional, quem topar ir para o planeta vermelho terá um conforto muito maior. Musk garantiu que a nave terá restaurantes, salas de leitura e até mesmo cinemas.

O Sistema Interplanetário de Transporte seria tão poderoso que chegaria a Marte em questão de 80 dias (com a atual tecnologia, é preciso de aproximadamente 9 meses para chegar ao nosso vizinho), e Musk ainda afirmou que conseguiria cortar esse prazo para 30 dias se o sistema tiver melhoras.

E quando esses voos tiverem início, mais de mil foguetes poderiam deixar a Terra a cada 26 meses, caso tudo dê certo para a SpaceX e Musk. E o Falcon Heavy seria o responsável por levar cargas e mantimentos para o planeta vermelho nesse mesmo período de tempo.

Esse é o plano, na teoria.

Agora, sobre o que aconteceria quando astronautas ou tripulação chegassem a Marte, assumindo que tudo sairia conforme planejado, Musk não disse muita coisa. Ele planeja encontrar uma forma de aterrisar a nave em segurança no planeta, e também estaria desenvolvendo uma espécie de fábrica, movida a energia solar, que permita a retirada de dióxido de carbono do ar e a extração da água congelada do solo.

No entanto, para por aí, pois tudo indica que a SpaceX está mais preocupada apenas com o transporte para Marte. Assim, tudo leva a crer que a Nasa ou algum outra empresa privada terão de encontrar uma forma de construir uma cidade ou base para a adaptação da vida humana em nosso vizinho.

Fonte: Live Science

Deixe um Comentário

Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com