Novo laser desenvolvido no MIT pode ser convertido em som

1

A tecnologia está começando a tornar realidade algumas coisas que só eram possíveis na ficção, como é o caso do laser que pode ser usado pra transmitir mensagens sonoras. Desenvolvido no MIT, essa nova tecnologia de laser permite a conversão dos feixes de luz em áudio, usando para isso a umidade presente de forma natural no ar ao redor das pessoas.

Segundo os pesquisadores responsáveis pelo trabalho, o método consiste em “balançar” o feixe de luz para que as partículas que o formam acabem se “esfregando” nas pequenas moléculas de água presentes no ar. Essa fricção entre as partículas seria capaz de criar ondas sonoras audíveis onde o feixe de laser for direcionado. Como no ouvido humano, por exemplo.

A melhor parte é que, apesar de depender de umidade, o método não precisa de tanta água assim, como explica Charles Wynn, cientista do MIT e um dos autores do projeto. “Isso pode funcionar mesmo em condições relativamente secas, porque quase sempre há um pouco de água no ar, principalmente perto das pessoas”, disse o pesquisador.

Eles também tentaram outros movimentos com o laser além do “balançar”, mas nenhum se mostrou tão efetivo, principalmente no volume do som produzido. O objetivo da nova tecnologia é claro e simples: a capacidade de enviar mensagens sonoras para uma pessoa em específico no meio de uma multidão, para que apenas ela possa ouvir.

Estudos anteriores

Essa não é a primeira vez que uma tecnologia como essa envolvendo raios laser é proposta, mas todos os testes anteriores falharam da mesma forma que o próprio estudo atual falhou ao tentar novas técnicas: o som produzido é tão baixo, que não possui utilidade prática, efetiva.

Veja também:   Vibranium: o metal dos filmes da Marvel existe na vida real?

Na verdade, Alexander Graham Bell, o inventor do telefone, chegou a propor um aparelho similar ao telefone primitivo, porém baseado em feixes de luz. Basicamente, assim como na tecnologia atual, o laser é direcionado a um objeto e som começa a emergir dali.



Discussion1 Comentário

Deixe um Comentário

Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com