O misterioso Planeta Nove pode ter sido um planeta órfão capturado

0

Planeta Nove pode ser ainda mais exótico do que os astrônomos haviam pensado. O suposto mundo – que alguns cientistas pensam que se esconde muito além da órbita de Plutão – poderia ser um ex-planeta órfão que foi capturado pelo nosso sistema solar em algum ponto no passado, sugere um novo estudo.

“É muito plausível” que o Planeta Nove seja um órfão capturado, um mundo que viaja através do espaço desconectado de qualquer estrela – afirmou James Vesper, o principal autor de um estudo da New Mexico State University (NMSU) numa conferência de imprensa na 229ª reunião da American Astronomical Society in Grapevine, Texas, no dia 6 de janeiro de 2017.

Vesper e seu mentor, o professor de Matemática e Ciências Físicas Paul Mason, realizaram simulações de computador de 156 encontros entre nosso sistema solar e planetas órfãos de vários tamanhos e trajetórias. Tais encontros podem não ser tão incomuns: alguns estudos indicam que os planetas órfãos superam os mundos “normais” que circundam estrelas em toda a Via Láctea.

As simulações sugerem que, em cerca de 60% dos encontros, o planeta invasor seria lançado pra fora do sistema solar. Na maioria das vezes, isso seria um caso relativamente simples de “órfão dentro, órfão fora”, disse Vesper. Mas em cerca de 10% dos casos, o órfão levaria pelo menos um dos planetas nativos do nosso sistema solar consigo à medida que saísse.

Em cerca de 40% dos encontros, no entanto, o órfão acabaria sendo capturado pelo sistema solar. Isso pode acontecer por meio de uma “captura suave”, na qual nenhum planeta nativo é ejetado, ou o invasor pode arrancar um ou mais mundos pra fora quando chegou, disse Vesper. Dependeria das características do órfão.

As simulações também sugerem que nosso sistema solar provavelmente nunca teve um encontro com um planeta órfão mais maciço do que Netuno, acrescentou Vesper. Um intruso tão grande provavelmente teria agitado o sistema solar, mas ele permanece ordenado e bem embalado hoje.

planeta nove órbita

O Planeta Nove provavelmente é 10 vezes mais maciço do que a Terra. A existência do mundo não descoberto foi primeiramente proposta em outubro de 2014 pelos astrônomos Scott Sheppard e Chadwick Trujillo, da Carnegie Institution for Science em Washington, DC, e pelo Observatório Gemini no Havaí.

Sheppard e Trujillo observaram que a influência gravitacional de um “perturbador” gigante não descoberto no sistema solar exterior poderia explicar esquisitices sobre as órbitas de um punhado de objetos distantes, como o planeta anão Sedna.

Em janeiro de 2016, os astrônomos Konstantin Batygin e Mike Brown, do California Institute of Technology em Pasadena, encontraram mais evidências de tal planeta nas órbitas de vários corpos adicionais no sistema solar exterior. Batygin e Brown apelidaram o mundo de Planeta Nove e calcularam que ele possivelmente possui uma órbita altamente elíptica, que leva até 1.000 unidades astronômicas (UA) do Sol.

Em perspectiva, 1 UA é a distância entre a Terra e o Sol, cerca de 150 milhões de quilômetros. Netuno encontra-se a cerca de 30 UA do Sol e Plutão nunca fica mais de 49 UA da nossa estrela.

A órbita do Planeta Nove é consistente com a de um órfão capturado, mas os novos resultados da simulação não provam nada sobre as origens do mundo hipotético, Vesper ressaltou.

Na verdade, os astrônomos ainda têm de confirmar a existência do planeta – embora este marco possa vir no início de 2017, de acordo com Brown. E outros estudos consideram improvável a explicação do planeta órfão, sugerindo que o Planeta Nove é um nativo do Sistema Solar ou que o Sol arrancou o mundo de uma outra estrela durante um encontro estelar há muito tempo.

Então, como praticamente todas as novidades do Planeta Nove são basicamente especulações, fique atento pras próximas novidades!

Fonte: http://www.livescience.com/57518-planet-nine-a-captured-alien-world.html

Deixe um Comentário

Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com