Muito além do coronavírus: as pandemias/epidemias que mais mataram na história

0

O mundo passa por mais uma pandemia, no caso, a do coronavírus, patógeno que surgiu na China e que já está gerando uma série de transtornos em todo o planeta. Mas como sabemos, este está longe de ser o único caso registrado na história e diversas pandemias já afetaram o mundo.

Ao longo da história, a humanidade teve de enfrentar epidemias e pandemias que tiraram a vida de milhões de pessoas. Algumas delas foram tão mortais que jamais foram esquecidas, mesmo com o passar dos séculos, e fazem as mortes registradas até o momento pelo coronavírus parecem pouca coisa.

Assim, confira abaixo as 5 pandemias/epidemias que mais mataram na história

Peste Antonina (165-180)

Local: Roma

Número estimado de mortes: 5 milhões

A causa exata dessa pandemia ainda é misteriosa, mas acredita-se que ele foi causada pelos vírus da varíola ou sarampo. Tudo indica que ela foi levada para Roma após soldados retornarem da antiga Mesopotâmia (atual Iraque) no ano de 165.

Acredita-se que em seu auge, a peste antonina chegou a matar duas mil pessoas por dia na cidade e chegou a enfraquecer seu famoso exército. A epidemia também afetou a Ásia menor, Egito e Grécia.

Praga de Justiniano (541-544)

Local: Constantinopla (atual Istambul, Turquia)

Número estimado de mortes: 25 milhões

Em 541, a população da antiga Constantinopla teve de enfrentar uma das epidemias mais mortais da história da Europa. Como o local tinha um porto movimentado, acredita-se que a Praga de Justiniano tenha começado a partir de pulgas, que vinham acompanhadas de ratos dentro de navios.

Os efeitos foram tão severos que em seu auge, a pandemia chegou a matar 5 mil pessoas por dia e 40% da população de Constantinopla morreu. Pequenos recorrências foram registradas até o ano de 750 e algumas fontes chegam a afirmar que o número de vítimas bateu a casa dos 100 milhões.

A doença que causou a Praga de Justiniano foi a peste bubônica, mesma que resultou a famosa Peste Negra (que já abordaremos).

HIV/Aids (1960-presente)

Local: mundo inteiro (acredita-se que teve início na República Democrática do Congo)

Número estimado de mortes: 36 milhões

Uma das doenças mais famosas do planeta é a Aids, causada pelo vírus HIV. Quando sua descoberta foi revelada, causou um pânico geral na população mundial.

Nos últimos anos, novos tratamentos surgiram e permitiram que as pessoas infectadas tenham uma vida comum. Ainda assim, desde que surgiu, a Aids já matou aproximadamente 36 milhões de pessoas. Atualmente, existem em torno de 38 milhões infectadas pelo HIV ao redor do mundo.

Gripe Espanhola (1918-19)

Local: mundo inteiro (sua origem exata ainda é motivo de debate)

Número estimado de mortes: 50 milhões

Uma das pandemias mais letais da história foi a famosa Gripe Espanhola, que surgiu em 1918. Ela se tornou marcante por ter infectado perto de 500 milhões de pessoas, cerca de 30% da população mundial da época. O vírus da influenza, causa do problema, também era bastante agressivo por deixar os pulmões das vítimas cheios de líquido e tirou a vida até mesmo de adultos saudáveis.

Sua taxa de mortalidade era alta, entre 10% e 20%. 25 milhões de pessoas morreram nas primeiras 25 semanas da pandemia e 50 milhões de pessoas morreram no total – para algumas fontes, foram 100 milhões de mortes.

Peste Negra (1346-1353)

Local: Europa (também se estendeu para partes da Ásia e África)

Número estimado de mortes: 200 milhões

Entre as pandemias da lista, essa foi a mais mortífera de todas. A famosa Peste Negra, assim como a Praga de Justiniano, surgiu após navios trazerem pulgas infectadas à Europa.

A Peste Negra foi tão letal que perto de 30% a 60% da população europeia morreu durante essa época, o que causou uma série de problemas sociais, políticos e econômicos no continente. Boa parte dos países levou 200 anos para recuperar sua população original e a cidade de Florença, na Itália, só conseguiu “voltar ao normal” no século 19.

Nós séculos seguintes, também houveram algumas recorrências da Peste Negra na Europa, que foram registradas até o início do século passado.



Deixe um Comentário

Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com