Por que a Lua parece estar ao contrário do outro lado do mundo?

0

Você pode nunca ter percebido, mas se estiver no hemisfério sul e ir para o norte, verá que a Lua parece estar de cabeça para baixo. Mas por que isso acontece? Essa e outras coisas aparentemente estranhas acontecem devido ao fato de que o nosso planeta, embora alguns não acreditem, é uma esfera. Por causa disso, as perspectivas podem ser bem diferentes em outros pontos do globo.

O astrônomo Jake Clark, da Universidade de Southern Queensland, na Austrália, explica as diferenças que o satélite apresenta nos dois lados da Terra. “Da nossa perspectiva, a Lua e o céu noturno estão na verdade virados 180 graus em comparação com os nossos amigos do hemisfério norte. No sul, nós vemos o mar escuro “Oceanus Procellarum” da Lua no canto sudeste, em comparação com o canto noroeste para um observador do norte”, afirma.

Isso acontece porque fisicamente, um observador no hemisfério norte está de cabeça para baixo em relação a um observador no hemisfério sul. Dessa forma, não só a Lua, como as estrelas, vão aparecer ao contrário de acordo com o lado do globo em que o observador estiver localizado.

Mas como fica na região do equador? Clark explica que nos países próximos da linha central que separa os hemisférios norte e sul, uma Lua Crescente se parece com um sorriso, enquanto no norte e no sul ela fica em orientações opostas.

Pontos de vista

Clark explica que as maiores diferenças no céu noturno nos dois hemisférios acontecem em relação ás estrelas. Ele conta que no hemisfério sul, o que seria o cinturão e as pernas da constelação de Orion estão voltados para cima e são conhecidos na Austrália como “a panela”, pois desse ponto de vista lembram uma espécie de caldeirão.

Veja também:   Sal de cozinha pode ter sido peça-chave para início da vida na Terra

Algumas estrelas só podem ser vistas de um dos hemisférios, como no caso da constelação do Cruzeiro do Sul, facilmente identificável durante todo o ano no sul, mas com raríssimas aparições no norte. Tudo isso torna bem confuso o estudo do céu por parte de astrônomos que “trocam” de hemisfério durante a vida.



Deixe um Comentário

Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com