Por que os antigos egípcios enterravam os falecidos na posição fetal?

0

Os enterros em vasos no Antigo Egito eram considerados o funeral da plebe. Em um artigo publicado na revista Antiquity, no entanto, os arqueólogos Ronika Power da Universidade de Cambridge e Yann Tristant da Universidade Macquarie na Austrália afirmam que vasos não eram apenas uma escolha de última hora pros desesperados. Em vez disso, vasos podem ter simbolizado óvulos ou o útero e seu uso pode ter indicado crenças de que os mortos iriam renascer na vida após a morte.

“É difícil descartar as semelhanças visuais entre potes carregados de corpos humanos com membros contraídos na chamada posição “fetal”, escreveram os pesquisadores. “É claro que é necessário um estudo mais aprofundado pra desvendar a simbologia deste modo particular de enterro, que tem claras associações com a gestação e o (re) nascimento”.

Status?

vasos egípcios

Crianças, bebês e fetos no Antigo Egito são frequentemente encontrados enterrados em vasos e, por essa razão, os pesquisadores minimizaram a importância deste ritual como mera disposição de descarte. Mas ser enterrado num vaso reciclado não indica necessariamente que os bebês e as crianças enterradas deste modo foram consideradas nada mais do que lixo, Power e Tristant escreveram. As culturas antigas reciclavam tudo e mesmo as pessoas de alto status às vezes eram enterradas em túmulos ou sarcófagos reutilizados.

Além do mais, muitos adultos foram enterrados em vasos também. Os locais do enterro dos vasos são encontrados acima e abaixo do Rio Nilo. Pelo menos quatro localidades apresentaram enterros em vasos pros adultos ao longo do período greco-romano da história egípcia – 332 A.C. à 395 D.C. Em cinco locais, incluindo a cidade Gebel el-Silsila às margens do Nilo, só foram informados enterros de adultos em vasos – e nenhum de crianças.

Veja também:   Por que os cristãos evitam carnes, mas comem peixe na quaresma

Nem é claro se as famílias que escolheram enterros em vasos eram universalmente pobres, escreveram os pesquisadores. Em um caso, um bebê enterrado em aproximadamente 2.181 A.C. foi encontrado num vaso junto com muitos itens caros, incluindo sete cobertas com folhas de ouro.

Nascido de novo?

egípcios

Se os potes não eram apenas algo usado pelos pobres porque não tinham mais nada, eles podem ter um valor simbólico por direito próprio, de acordo com Power e Tristant. Há algumas referências ao útero como uma panela ou vaso em rolos egípcios antigos e esculturas de paredes, incluindo uma parede esculpida em uma capela na necrópole de Saqqara, que mostra dançarinos cantando: “Veja o vaso, retire o que está nele!” em referência ao nascimento.

Os potes podiam remeter a ovos, que foram às vezes associados com o caixão interno de um enterro. “Como símbolos da vida por excelência, é difícil recomendar um meio mais adequado pra facilitar a transição pra vida após a morte”, escreveram.

Fonte: http://www.livescience.com/57520-egyptian-pot-burials-symbolized-rebirth.html

Deixe um Comentário

Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com