Polícia salva fóssil de pterossauro extremamente conservado no Brasil

0

Em 2013, a polícia brasileira desmantelou um esquema de tráfico de fósseis. Com isso, um dos mais detalhados exemplares de pterossauro foi salvo, em um valor até difícil de determinar para a paleontologia e para a ciência no geral.

O exemplar é da espécie Tupandactylus navigans e é reconhecido facilmente por sua enorme crista, que representava quase metade de sua altura.

Embora o fóssil tenha sido recuperado em 2013, só agora foi divulgado um estudo completo a respeito dele.

A pedra na qual os rastros do pterossauro estão engastados foi dividida pelos traficantes em seis partes, para facilitar o esconderijo e o transporte do material, mas mesmo assim, foi possível reconstruir o modelo, que contém vestígios até mesmo do tecido do bico e da grande crista.

A crista do pterossauro realmente é impressionante pelo tamanho. Essa espécie possuía uma média de 1 metro de altura, cuja crista correspondia a aproximadamente 40 centímetros. Já suas asas se estendiam a até 2 metros e meio de envergadura.

Com esses dados, é possível determinar que o Tunpandactylus era adepto de voos bem curtos, praticamente planando entre superfícies altas na região de Crato, no Ceará, onde foi descoberto.

Acredita-se que a enorme crista tivesse a função de atrair parceiros, mas acabava por torna-lo alvo fácil de predadores.

Dessa forma, o voo desse pterossauro teria a intenção de livrá-lo desses potenciais predadores, mais do que caçar. Sua alimentação devia ser constituída por frutas, tendo vivido há 115 milhões de anos.

Ossos de pterossauro

Fósseis de animais dessa época já são extremamente raros e importantes, mas entre eles, os pterossauros se destacam ainda mais.

Isso por que os chamados “dinossauros voadores” possuíam ossos muito leves e ocos, para ajudar no voo, mas que acabam sendo mais difícil de serem preservados até os dias de hoje.

Outra característica do Tupandactylus que chamou a atenção dos cientistas foi seu pescoço alongado, que provavelmente tinha a função de colher frutas em locais mais altos.

Isso não é comum entre a maioria das espécies de pterossauro e se tornou um dos pontos principais da pesquisa.

semana gamer



Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com