Qual a diferença de uma Bomba de Hidrogênio para uma Bomba Atômica?

0

No último domingo (3), a Coreia do Norte afirmou ter testado, com sucesso, uma Bomba de Hidrogênio. Mas o que difere ela de uma bomba atômica?

coreia do norte teste bomba

A Bomba de Hidrogênio, também conhecida como Bombas H, é uma arma termonuclear, que é mais avançada e poderosa do que  uma bomba nuclear.

Os primeiros armamentos nucleares, incluindo as bombas de Hiroshima e Nagasaki, utilizavam a fissão, responsável por dividir os átomos em pedaços, liberando energia. Já a bomba termonuclear usa tanto a fissão quanto a fusão nuclear para criar energia.

Elas trabalham em um processo que consiste em duas partes, ao utilizar a reação da fissão nuclear para iniciar a reação de fusão, na qual os núcleos dos átomos são esmagados e combinados, no mesmo processo nuclear que gera energia para o sol.

O resultado da bomba termonuclear é uma devastadora explosão que pode ser mais de mil vezes mais forte e poderosa do que uma Bomba Atômica tradicional, que possui um limite de 500 kilotons.

As armas termonucleares, adicionalmente, podem utilizar a reação de fusão para iniciar uma segunda reação de fissão, o que, teoricamente, não possui qualquer limite. A maior arma já testada foi um dispositivo russo de 50 mil kilotons.

Os Estados Unidos testaram uma Bomba de Hidrogênio pela primeira vez em 1952, e ela possuia mil kilotons. Armamentos desse tipo jamais foram utilizados em qualquer guerra.

  Tecnologia pode permitir transplante de órgãos de porcos em humanos

Especialistas acreditam que a última bomba da Coreia do Norte possuía uma força de 100 kilotons, que é a mesma de qualquer bomba atômica tradicional. De qualquer forma, o teste mostrou que essa é uma arma nuclear capaz de destruir uma cidade inteira.

“Não há dúvidas de que esse foi o teste de uma arma nuclear avançada”, explicou um agente da inteligência americana, para a agência Reuters

Mas o oficial também disse que ainda é preciso um certo tempo de análise para ver o tamanho da explosão e o tipo de bomba que foi detonada. Oficiais militares dos EUA responderam ao teste norte coreano com a possibilidade de “aniquilação total” do regime fechado.

Em um conciso comunicado, do lado de fora da Casa Branca, na tarde de domingo, o Secretário de Defesa dos EUA, Jim Mattis, disse que o presidente Donald Trump já sabe quais são as “várias opções militares” disponíveis, durante um encontro com os chefes da segurança nacional.

“Já deixamos claro que temos a habilidade de defender nós mesmos e os nossos aliados, Coreia do Sul e Japão, de qualquer ataque. Qualquer ameaça aos Estados Unidos e seus territórios, incluindo Guam, ou nossos aliados, será alvo de uma massiva resposta militar, que será efetiva e esmagadora”, disse Mattis.

Ele também pediu para Kim Jong-Un prestar atenção a objeção, por parte do Conselho de Segurança da ONU, do teste da bomba de 100 kilotons, que causou um terremoto com magnitude de 6,3 pontos na escala Richter.

  Curiosidades sobre as diferentes etnias humanas

“Não estamos querendo aniquilar o país, mas como eu disse, nós temos diversas opções para fazer isso”, concluiu Mattis.

Fonte: DailyMail

Deixe um Comentário

Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com