Reino Unido emite primeiro alerta de altas temperaturas em sua história

0

Infelizmente, estamos acostumados a ver partes dos Estados Unidos sofrendo com ondas de calor extremo, mas no Reino Unido, isso não é tão comum.

Pela primeira vez desde que começou a monitorar as temperaturas, o país emitiu um alerta de cor “âmbar” para indicar as temperaturas extremamente altas que devem assolar a região sul e sudoeste da Grã-Bretanha.

O escritório de meteorologia do Reino Unido, que funciona há exatamente 167 anos, nunca precisou emitir uma alerta “âmbar”, o mais alto em sua escala de temperatura, em todo seu tempo de existência.

Isso deve mudar nos próximos dias, quando o sul do país de Gales e porções da Cornuália e sul da Inglaterra, indo até as Midlands, baterão os 33 graus, algo impensável para a região.

É claro que essa situação não surgiu do nada: o Reino Unido, assim como toda a Europa, vem sofrendo com ondas de calor cada vez mais frequentes e intensas.

Em 2020, foram pelo menos 3 dessas ondas, que causaram – direta ou indiretamente – cerca de 2500 mortes no país. Isso levou a uma nova forma de notificar as mudanças climáticas na terra da rainha, o que parece ter chegado na hora certa.

A partir de agora, sempre que existe 70% de chance de a temperatura passar mais de 2 dias acima da média da temperatura de verão em cada região do Reino Unido, as autoridades britânicas já entram em estado de alerta.

Se protegendo do calor

Ao contrário dos países do hemisfério norte, como o Reino Unido, o Brasil está em pleno inverno e enfrentando ondas de frio.

No entanto, com as mudanças climáticas e o aquecimento global, é bom se preparar para quando o calor chegar por aqui. E para enfrenta-lo, é preciso tomar alguns cuidados, os mesmos que as autoridades de saúde britânicas recomendam.

Hidratação é fundamental, assim como evitar atividades físicas ao ar livre nos horários mais quentes do dia. Também vale a pena ficar esperto na umidade do ar, já que o ar muito seco também pode ser prejudicial para a saúde.

Dentro ou fora do Reino Unido, isso deve se tornar cada vez mais frequente se nada for feito pelo meio ambiente.



Deixe um Comentário

Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com