A tribo primitiva e hostil que matou um turista americano

0

Poucas pessoas já devem ouvido falar da tribo indígena Sentinelesa, que vive na Ilha Sentinela do Norte, no Oceano Índico. Eles são um dos poucos povos que ainda não tiveram contato com a civilização moderna. E esse grupo misterioso de pessoas voltou a entrar nos noticiários mundo afora.

No início desta semana, a polícia da Índia, que é responsável pela Ilha Sentinela do Norte, divulgou a informação que os sentileneses mataram a flechadas um turista americano conhecido como John Allen Chau, que também trabalha como missionário cristão e foi levado ao local ilegalmente por um grupo de pescadores, que foram presos.

Mas Chau deveria ter passado longe da ilha. Como você já deve ter notado, os sentileneses quase não tiveram contato com o mundo exterior por que são extremamente primitivos e hostis. O governo indiano já tentou fazer contato com o povo várias vezes, mas nenhuma tentativa deu certo.

De qualquer forma, confira abaixo alguns dos poucos detalhes conhecidos dessa tribo.

Eles não são muitos

O governo indiano não conta os sentileneses no seu censo, justamente por não se aventurar mais na Ilha Sentinela do Norte. Mas algumas fotos aéreas já revelaram que eles são poucos. Em 2011, somavam apenas 40 habitantes.

São caçadores que tem sua própria língua

As poucas buscas feitas na ilha não encontraram qualquer sinal de agricultura no local. Essa é uma pista de que a tribo sentilenesa vive apenas de caça ou coleta de plantas.

Veja também:   Ao tentar tirar selfie, mulher cai do 27º andar e morre tragicamente

A tribo também parece ter seu próprio idioma. Nas poucas tentativas de contato, foi utilizado o idioma Jarawa, usado nas ilhas próximas. Mas não deu certo, de acordo com documentos do governo indiano.

A Ilha faz parte das Ilhas Andamão, lar de muitos grupos indígenas

A localização das Ilhas Andamão no Oceano Índico.
A localização das Ilhas Andamão no Oceano Índico. Fonte: Google Maps

As Ilhas Andamão estão bem distante da costa da Índia e é o lar das tribos andamanesas, vários grupos indígenas que também vivem de caça e coleta.

Só que diferente dos sentileneses, as demais tribos das Ilhas Andamão não se isolaram do resto do mundo e aceitaram o contato com outras pessoas.

Acredita-se que os sentineleses se isolaram até mesmo das demais tribos andamanesas pela localização isolada da Ilha Sentinela do Norte e sua língua, que é bem diferente das versões ditas no local.

Não são canibais

Justamente por serem muito primitivos e hostis, sempre existiu a especulação de que a tribo sentinela praticava o canibalismo. No entanto, o governo indiano já desmentiu esses boatos, após uma investigação a respeito da morte de dois homens na Ilha Sentinela do Norte em 2006.

Essa especulação surgiu pelo simples fato de que os Onge, uma tribo que vive em uma ilha vizinha, costumam cortar e queimar os corpos de pessoas mortas para evitar que sejam consumidas por espíritos ruins.

As expedições que já foram feitas até a ilha

A localização da Ilha Sentinela do Norte, dentro das Ilhas Andamão.
A localização da Ilha Sentinela do Norte, dentro das Ilhas Andamão. Fonte: Google Maps

A primeira vez em que pessoas tentaram fazer contato com a tribo sentinela foi em 1880, quando colonizadores britânicos capturaram seis integrantes do grupo. Dois deles morreram em questão de dias, muito por conta do contato com doenças que não tinham imunidade.

Veja também:   Terra viva? Vídeo feito no Canadá mostra floresta 'respirando'; assista

Nos anos 60, o governo indiano tentou organizar diversas expedições ao local. E em 1974, ainda ajudou a enviar uma expedição para auxiliar a gravação de um documentário da National Geograpic. Mas, claro, toda a equipe foi atacada pelos indígenas.

Desde então, viagens ao local são feitas apenas com o intuito de salvar alguma pessoa que se aventurou por lá. Em 1981, por exemplo, um navio naufragou próximo à ilha e os sobreviventes pediram ajuda também por conta da hostilidade dos sentileneses. O governo indiano enviou um helicóptero para ajudar no resgate.

Em 2006, um helicóptero tentou resgatar os corpos dos pescadores citados no item anterior, mas teve de fugir após ser recepcionado com uma chuva de flechas.

O governo indiano protege os sentileneses desde os anos 70

Os Sentineleses observando um barco que estava à deriva. Fonte: Guarda Costeira Indiana.
Os Sentineleses observando um barco que estava à deriva. Fonte: Guarda Costeira Indiana.

A Ilha Sentinela do Norte se tornou parte da Índia em 1970. E desde então, o governo do país controla o acesso ao local, que é vigiado pela guarda costeira.

E mesmo famosos por sua hostilidade extrema, eles são protegidos pelo governo indiano. Em 2017, por exemplo, foi aprovada uma lei que proíbe a exibição de fotos e vídeos do sentileneses e outros grupos andamaneses nas redes sociais.

Mas eles também perderam outros direitos em agosto deste ano

O atual primeiro ministro indiano, Narendra Modi, retirou recentemente algumas leis que protegem a ilha. Em agosto, foi retirada a área de restrição das Ilhas Andamão, incluindo a Sentinela do Norte.

Isso significa que agora, turistas podem visitar as ilhas legalmente. Mas talvez, seja melhor passar longe da Ilha Sentinela do Norte.

Veja também:   10 modificações corporais extremas praticadas no passado

Deixe um Comentário

Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com