Vírus ataca células de câncer no cérebro e estimula sistema imunológico

1

Cientistas descobriram que um vírus pode ser usado no tratamento contra câncer no cérebro. O vírus em questão ataca as células cancerígenas, mas preserva as boas. Além disso, ele estimula o sistema imunológico do corpo humano a atacar o tumor.

O estudo foi conduzido por pesquisadores da Universidade de Leeds e do Instituto de Pesquisa do Câncer, de Londres, no Reino Unido. O vírus usado nos testes é chamado ortoterovírus mamífero tipo 3, um tipo de reovírus.

Já se sabia que o reovírus tinha a propriedade de atacar células cancerígenas, porém novas descobertas foram feitas. Não se sabia se o vírus conseguiria ultrapassar a membrana hematoencefálica, que protege o cérebro de infecções. O vírus não só ultrapassou a membrana, atingindo o cérebro e consequentemente o tumor, mas também estimulou o sistema imunológico a mandar glóbulos brancos para também atacarem as células do câncer.

Adel Samson, professor da Universidade de Leeds responsável pelo estudo falou sobre o leque de possibilidades que o reovírus abre em relação ao tratamento do câncer. “Este estudo era sobre mostrar que um vírus poderia ser entregue a um tumor no cérebro. Ele não só conseguiu atingir seu alvo, mas havia sinais de que estimulou as próprias defesas imunes do corpo para atacar o câncer. Esta é a primeira vez que se demonstrou que um vírus terapêutico pode passar pela barreira do cérebro, o que abre a possibilidade de que este tipo de imunoterapia possa ser usada para tratar mais pessoas com câncer de cérebro agressivo”, disse.

Veja também:   Sistema imunológico pode adormecer células do câncer, diz estudo

Alan Melcher, professor do Instituto de Pesquisa do Câncer de Londres, que também fez parte da pesquisa explica como o vírus atua combatendo as células cancerígenas e estimulando as células de defesa do corpo humano. “Nossos sistemas imunológicos não são muito bons em ‘ver’ os cânceres – em parte porque as células cancerosas se parecem com as células do próprio corpo e, em parte, porque os cânceres são bons em dizer às células imunes que fechem seus olhos. Mas o sistema imunológico é muito bom em ver vírus. Em nosso estudo, conseguimos mostrar que o reovírus poderia infectar células cancerosas no cérebro. E, o que é mais importante, os tumores cerebrais infectados com reovírus tornaram-se muito mais visíveis para o sistema imunológico”, explicou.

O futuro do tratamento

Uma nova fase dos testes já está acontecendo no Hospital St. James, em Leeds, com a aplicação do vírus em conjunto com os tratamentos tradicionais de radioterapia e quimioterapia. O objetivo é entender o tamanho da efetividade do vírus no combate aos tumores cerebrais.

Os testes estão sendo liderados por Susan Short, professora de oncologia clínica da Universidade de Leeds. Ela espera que o tratamento com o reovírus ajude a melhorar os resultados das terapias comuns. Short também destaca o pioneirismo nesse tipo de abordagem do tratamento ao câncer.



Discussion1 Comentário

Deixe um Comentário

Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com