Vírus gigante é descoberto em solo de floresta nos Estados Unidos

0

Vírus são formas de vida muito pequenas, mesmo em comparação a seres microscópicos, como bactérias. No entanto, alguns podem ser bem grandes, conforme descobriram os cientistas em uma floresta em Petersham, nos Estados Unidos. Os vírus gigantes encontrados possuem até centenas de vezes o tamanho de organismos comuns do mesmo tipo, além de terem sido encontrados em um ambiente incomum.

Cientistas da Universidade de Massachusetts Amherst realizavam um estudo de bactérias no solo da floresta de Harvard, utilizando para isso um método que permite o isolamento de células individuais em ambientes naturais. O objetivo era selecionar bactérias do local e entender melhor sua reprodução e a formação de colônias, no entanto, bactérias não foram a única forma de vida detectada.

Foram encontrados 16 novos vírus gigantes em meio às mais de 2 mil bactérias e além de seu tamanho, o que intriga os pesquisadores é o local onde foram encontrados, como explica o bioinformaticista Frederik Schulz, um dos autores do estudo. “O fato de termos encontrado todos esses genomas de vírus gigantes no solo foi especialmente intrigante, já que a maioria dos vírus gigantes descritos anteriormente foi descoberta em habitats aquáticos”, afirmou.

Porém, a rara descoberta provavelmente não teria sido feita sem um pequeno empurrão da própria ciência. Em outras palavras, o solo onde os vírus gigantes foram encontrados não é comum.

Aquecimento artificial

Há alguns anos, essa região da floresta de Harvard vem servindo como laboratório de um experimento a longo prazo, que se provou eficiente com a descoberta dos vírus gigantes. Na verdade, a cerca de 10 centímetros de profundidade, encontra-se uma rede de cabos responsável por manter a temperatura do solo 5 graus mais quente do que a temperatura ambiente.

Veja também:   Cientistas divulgam primeira imagem de um buraco negro já registrada

O aquecimento do solo proporciona condições mais favoráveis ao desenvolvimento de determinados organismos. Os cientistas pretendem recolher novas amostras de solo nos próximos anos e a probabilidade é de que a concentração e o tamanho dos vírus aumentem ainda mais.



Deixe um Comentário

Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com