WannaCry: Rússia ou Coreia do Norte podem estar ligadas a ataque hacker global

0

O ataque hacker realizado em escala global, na última sexta-feira (15), deixou o mundo inteiro estarrecido. O WannaCry, como a “epidemia” tem sido chamada, afetou cerca de 230 mil computadores em 150 países, incluindo máquinas utilizadas por governos, hospitais, universidades e grandes empresas.

Desde que o ataque eclodiou por todo o planeta, rumores têm apontado o envolvimento de diversos nomes célebres e até de governos inteiros. Como a situação geopolítica no mundo não é boa, especialmente devido à crise diplomática com a Coreia do Norte e o envolvimento da Rússia nas eleições dos Estados Unidos, tem feito com que esses boatos se tornem cada vez mais confiáveis para muitas pessoas.

No início desta semana, tem sido divulgado que o ataque hacker pode ter tido o envolvimento de dois governos específicos: Rússia ou Coreia do Norte. Eles não teriam feito nada em conjunto – caso algum deles esteja ligado ao WannaCry, o outro, consequentemente, não estaria.

Veja o que foi divulgado até o momento sobre o suposto envolvimento de cada país:

Rússia

O secretário da Hack Miami, Rod Soto, disse à Agência EFE que não há dúvida de que a Rússia é “parcialmente responsável” pelo ataque hacker.

Soto disse que foi o grupo The Shadow Brokers (Corretores das Sombras), piratas cibernéticos “vinculados ao Kremlin”, que usou um código que figurava nos arquivos da Agência Nacional de Segurança (NSA, na sigla em inglês) dos Estados Unidos e que foram divulgados no site WikiLeaks.

  Os astronautas podem ver as estrelas da estação espacial?

Uma vez publicado esse código, os criminosos cibernéticos puderam baixá-lo e adaptá-lo para seus propósitos de obter dinheiro para decodificar os sistemas operacionais e arquivos dos computadores previamente infectados com o ransomware (tipo de ciberataque que infecta os computadores e depois cobra um resgate) WannaCry e que ficam inacessíveis para seus usuários, disse o especialista em segurança cibernética.

Rod Soto também disse que, apesar de a agência NSA ter parte do código há algum tempo, nunca aconteceu nada até sua publicação pelo grupo The Shadow Brokers.

Coreia do Norte

coreiadonorteintro2

Para o pesquisador Neel Mehta, que trabalha para o Google, há indícios de que a Coreia do Norte está envolvida no ataque. E não seria algo de outro mundo, visto que o país está em eterna rixa com o restante do planeta.

Ele comparou os códigos do WannaCry com outras linhas criadas pelo Lazarus Group, um grupo de hackers financiado por Pyongyang. Para ele, há uma enorme semelhança entre ambas as encriptações utilizadas.

Além disso, outro detalhe curioso foi apontado por Mehta em seu levantamento. Ele afirma que o horário do ataque corresponde ao fuso da Coreia do Norte.

As hipóteses relacionadas à Coreia do Norte, em especial, ainda carecem de mais fundamentação. Contudo, a possibilidade não é descartada.

Veja também:

  14 coisas que o celular tornou dispensáveis

Deixe um Comentário

Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com