8 fatos sobre o eclipse solar total do dia 21 de agosto

0

Na próxima segunda-feira (21), ocorrerá mais um eclipse solar total, que passará por cima de todo o território dos Estados Unidos, que será o único país que poderá presenciá-lo em seu totalidade. Já o eclipse parcial poderá ser visto, no Brasil, para quem mora nas regiões norte e nordeste.

Confira abaixo 8 fatos sobre o eclipse solar total do dia 21 de agosto:

1) O que é um eclipse solar total?

Os eclipses solares só conseguem acontecer durante a fase de Lua nova, quando a Lua fica entre a Terra e o Sol. Se os três corpos não estarem alinhados corretamente, a Lua irá bloquear apenas parte do Sol, que é quando ocorre o chamado eclipse solar parcial. Caso os três estejam perfeitamente aliados, a Lua é capaz de conseguir cobrir todo o Sol, criando o eclipse solar total.

2) Apenas alguns pontos atingirão a escuridão total

A ideia de vivenciar uma escuridão igual a da noite durante o dia pode parecer assustadora ou fascinante, dependendo do seu ponto de vista. Mas no caso do eclipse dessa segunda-feira, quem conseguirá ver a escuridão total serão algumas partes dos Estados Unidos, enquanto que várias outras verão o eclipse parcial. Esse é o caso dos habitantes do norte e nordeste do Brasil, que também conseguirão ver, parcialmente, o fenômeno.

O arco pelo qual o eclipse irá passar cobrirá todo o território americano. Mas apenas um pequeno trecho que está na chamada totalidade, na qual o eclipse será total.

  10 coisas estranhas e bizarras que já caíram do céu

3) Floresta vivenciará o maior período de escuridão

Caso você more próximo a cidade de Carbondale, no estado do Illinois, nos EUA, não desperdice a chance de uma vida. A Floresta Nacional Shawnee, que fica ao sul da localidade, é o local que vivenciará a maior escuridão provocada pelo eclipse: ela deve durar 2 minutos e 44 segundos.

4) Proteja seus olhos

Para você no norte e nordeste, que conseguirá ver o eclipse parcial, lembre-se que é um verdadeiro perigo olhar para o sol, mesmo durante um eclipse desse tipo. Os óculos de sol não servem neste momento, então é preciso comprar um que é apropriado para um fenômeno deste porte.

Agora se você mora nos EUA e está próximo de um local de totalidade, saiba que os eclipses totais já são bem mais seguros e você poderá observá-lo diretamente, até mesmo com binóculos. Mas como o tempo de escuridão será bem curto, fique atento com os períodos que antecedem e sucedem o fenômeno.

5) A totalidade será espetacular

Se você tiver a sorte de estar em um dos locais de totalidade, seja no evento de segunda-feira ou no futuro, preste atenção a certos detalhes. Quando o eclipse tiver início, vai passar a impressão de que a Lua “mordeu” um pedaço do sol. Conforme o fenômeno for progredindo, o céu ficará mais escuro, a temperatura irá cair e os animais, como os pássaros, ficarão mais quietos.

  Quem vive mais tempo: carnívoros ou vegetarianos?

Quando a totalidade começar, o chamado Grãos ou Pérola de Baily ficará visível. Esse é o momento em que a Lua cobre a superfície do Sol por completo e será possível ver uma espécie de anel. Pode ser que você também observe alguns pontos rosas, que são resultados dos gases expelidos por nossa estrela.

6) Estrelas durante o dia

Assim que o céu ficar escuro, planetas e estrelas que ficam escondidas por conta da luz solar irão aparecer. Então, também vale aproveitar a chance para conseguir observar Marte, Mercúrio, Vênus e Júpiter durante o momento.

7) Eclipses solares acontecem com frequência

Apesar do eclipse solar total ser muito raro, o eclipse solar, no geral, é um fenômeno até que comum. A Terra, o Sol e a Lua se alinham duas vezes por ano, o que acaba resultando nos eclipses solares anulares e parciais.

Exemplo de eclipse solar parcial
Exemplo de eclipse solar parcial

O eclipse anular ocorre quando a Lua consegue bloquear apenas parte do Sol, já que ainda é possível ver um grande anel de luz solar. Já o eclipse parcial, como seu nome diz, é quando a Lua bloqueia apenas parte o Sol, o que acaba resultando em um ponto de escuridão dentro da imensa estrela. Claro, isso não causa a escuridão total, mas ainda é uma visão incrível, caso você esteja devidamente equipado para isso.

Exemplo de eclipse solar anular
Exemplo de eclipse solar anular

8) Os próximos eclipses solares

Como dito acima, o eclipse solar total é um evento raro, que costuma acontecer apenas uma vez a cada um ou dois anos. E conseguir observá-lo também depende muito da data e da rotação da Terra.

  Técnica inédita no Brasil recupera audição de pacientes

Por exemplo, o eclipse total de 9 de março de 2016 foi visto apenas por partes da Ásia e da Austrália. Já o próximo, que acontecerá em 2 de julho de 2019, será visível na América do Sul, incluindo partes do território brasileiro. Por fim, o que ocorrerá em 4 de dezembro de 2021 será visto apenas na Antártida.

Os americanos, que terão a oportunidade de ver o eclipse total dessa vez, só conseguirão vê-lo novamente em 8 de abril de 2024.

Fontes: Texto 1 e Texto 2

Deixe um Comentário

Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com