Como ficaria o planeta Terra sem os predadores?

1

Os ecossistemas são complexos e diversos, com muitos níveis e relações intrincadas entre os organismos. Remover qualquer nível de um ecossistema perturba um equilíbrio delicado que pode ter evoluído ao longo de milhões de anos. Por exemplo, você sabe como ficaria a Terra sem os predadores?

terra sem os predadores

Confira como ficaria o Planeta Terra sem os predadores

 

1. Explosões populacionais

O resultado mais óbvio da eliminação dos predadores superiores em um ecossistema é uma explosão populacional nas espécies de presas. Predadores mantêm as populações de herbívoros em ordem. O contrário também é verdade. Naturalmente, as populações de predadores são limitadas pela disponibilidade de presas. Quando a presa é abundante, as populações de predadores aumentam porque os mais jovens são capazes de sobreviver. Uma maior quantidade de predadores mata mais presas, o que, junto com a escassez de alimentos, diminui a população. Quando a presa se torna mais escassa, a população de predadores diminui até que a presa seja novamente mais abundante. Portanto, os dois mantêm um equilíbrio entre si. Quando os predadores são removidos, as populações de presas explodem populacionalmente.

2. Cascata Trófica

Sem predadores para limitar o crescimento populacional, as espécies de presas herbívoras reproduzem-se sem qualquer ordem, e todas elas têm fome. Mais herbívoros comem mais plantas, e sem qualquer coisa para controlá-los, eles podem rapidamente degradar seu habitat. Isso exerce violência sobre as plantas de que dependem para se alimentar, às vezes ao ponto de impedir a reprodução vegetal e desfolhar o próprio habitat. Isto é conhecido como uma cascata trófica, e em casos extremos, pode levar à destruição completa do ecossistema.

  6 redes sociais que já fizeram sucesso

3. Mudanças comportamentais

Um dos efeitos mais surpreendentes da eliminação dos predadores superiores dos ecossistemas é a mudança comportamental resultante nas espécies de presas. Isto aconteceu no Parque Nacional de Yellowstone, localizado nos estados norte-americanos de Wyoming, Montana e Idaho. À medida que a floresta ficou mais degradada, as autoridades começaram a abater os rebanhos de veados e alces numa tentativa de controlar a população, mas não teve efeito sobre a degradação do habitat. Então reintroduziram os lobos – os predadores superiores – de volta ao ecossistema, e o habitat começou a se recuperar. Estudos têm demonstrado que a razão para a mudança foi porque o veado e o alce tinham mudado seus hábitos alimentares. Sem os predadores, eles ficaram em um lugar e comiam até as raízes. Com os lobos a cuidar do local, eles exploravam levemente, e continuavam andando. Nunca ficando em apenas um local.

4. População doente e migração

Sem os predadores para controlar a população e alterar o comportamento alimentar, as espécies de presas rapidamente devastam e degradam seu habitat. À medida em que o alimento se torna escasso, a população fica doente e desnutrida, e vai se mover para outros lugares ou morrer. Muitas espécies vão procurar novos habitats, e podem acabar no quintal das pessoas, comendo seus jardins e tornando-se um incômodo para os seres humanos. No caso das “ilhas” criadas pela inundação do Lago Guri na Venezuela após a construção da barragem, as plantas ficaram mais tóxicas, e os Macacos Bugios presos pela água enlouqueceram depois da explosão populacional.

  Ondas gravitacionais e flor no espaço: relembre fatos da ciência em 2016

 

FONTE



Discussão1 Comentário

Deixe um Comentário

Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com